POEMA

(Comício.)


Oh! esta comoção
de me sentir sozinho
no meio da multidão
- a ouvir o meu coração
no peito do vizinho.

Oh! esta solidão
quente como a camaradagem do vinho!


José Gomes Ferreira

7 comentários:

samuel disse...

Daí, por vezes, a sensação de fusão, que não se explica... então é isso!... O coração a bater no peito do vizinho!

Ana Camarra disse...

Pois é isso que muitas vezes nos alimenta a alma, a vontade de continuar.
Olha quando aqui venho sinto o teu coração a bater como o meu, camarada mais que virtual.

beijos

Ludo Rex disse...

Sempre uma comoção...
Abraço

Fernando Samuel disse...

samuel: é isso mesmo - e é belo...
Um abraço.

ana camarra: é este saber-sentido que é só dos comunistas...
Um beijo, camarada.

ludo rex: a comoção de cada um de nós se sentir... um, entre muitos.
Um abraço.

Justine disse...

Que verso espantoso:" a ouvir o meu coração no peito do vizinho"!!
Que solidão boa...

Maria disse...

E pronto, já fiquei com os olhos a brilharem demais...

Im beijo grande

Fernando Samuel disse...

justine: a solidão... da multidão...
Um beijo.


maria: que remédio...
Um beijo grande.