POEMA

CONSENSO


Amiga:
No febril conluio dos mútuos póros
nossos lábios sussurram-se
as respectivas músicas
de Amor
e só!

Mas
nos ofegantes muros das penitenciárias
nem uma Sofia Loren
nem uma Gina Lolobrígida
nem uma tal Ava Gardner
e nem tu minha amiga
com todas as vossas ferramentas de prazer
nos boicotam o irredutível consenso deste sofrimento
habitando sem pagar renda esta moradia
de quatro paredes
uma porta de ferro
e uma espécie de janela com persianas de varões.

E no sofrimento deste prédio
nós os presos e os que não foram presos
conseguimos o seguinte consenso:
- Voz de prisão aos carcereiros!


José Craveirinha

6 comentários:

Maria disse...

Intenso e beloi.
Arrepiante o último verso...

Um beijo grande

samuel disse...

Simples!
Como simples foi a decisão de um miúdo de cerca de dez anos, em Faro, antes de Abril de 74, onde numa sessão de histórias infantis acompanhadas de canções, que iam sendo improvisadas ao correr da inspiração, tanto as histórias como as canções (ainda hoje tremo...), sessão "orientada pelo Mário Viegas e por mim, com a participação da criançada a fazer as várias personagens.
No final da história, uma mistura de Capuchinho Vermelho com Carochinha e Pirata da Perna de Pau, perante o facto incontestado de o Pirata ter roubado os bolos que a Capuchinho levava à Avozinha, a questão era saber o que fazer com o Pirata, que afinal tinha roubado os bolos... apenas por ter muita fome.
As opiniões da plateia dividiram-se e perante a insistência do "actor" que fazia de polícia, em prender o pobre do Pirata, o Mário e eu decidimos pôr a coisa à votação da miudagem. Levanta-se rapidamente o tal farense de dez anos e diz muito alto:
- Prende-se o polícia!
As autoridades locais não gostaram nada e o recital de poesia e canções marcado para a noite, esse mais dedicado aos pais destes "perigosos" miúdos, esteve para não acontecer.

Do que eu me fui lembrar!!!

Abraço

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Belo, intenso e triste como a medida dos desejos contidos.

beijos

poesianopopular disse...

Consenso correcto!
abraço

Ludo Rex disse...

Forte e sentido. Voz de prisão aos carcereiros!
Abraço

Fernando Samuel disse...

maria: voz de prisão aos carcereiros - pois claro.
Um beijo grande.

samuel: história muito a propósito, e muito bonita.
Um abraço.

ana camarra: e cheio de força...
Um beijo.

poesianopopular: correctíssimo!
Um abraço.

ludo rex: sem dúvida!
Um abraço.