PARA SORRIR

Correndo o risco, mais do que provável, de o texto que segue ser do conhecimento de quase toda a gente - na verdade recebi-o há instantes e estou em crer que muitos outros o hão-de ter recebido - ele aqui fica, mesmo assim.

Quem me enviou o texto diz que é assim que funciona o mercado de acções... - e é bem possível que esta história se aproxime muito da realidade.
Seja como for, talvez vos faça, ao menos, sorrir - e, se assim for, já não é nada mau...


Estava-se no Outono e os Índios de uma reserva norte-americana perguntaram ao novo Chefe se o Inverno iria ser muito rigoroso ou se, pelo contrário, poderia ser mais suave.
Tratando-se de um Chefe Índio da era moderna, ele não conseguia interpretar os sinais que lhe permitissem prever o tempo. E para não correr muitos riscos foi dizendo que sim senhor, que deveriam estar preparados e cortar lenha suficiente para aguentar um Inverno frio.
Mas como também era um líder prático e preocupado, alguns dias depois dirigiu-se à cabine telefónica, ligou para o Serviço Meteorológico Nacional e perguntou:
«O próximo Inverno vai ser frio?»
O meteorologista de serviço respondeu: «Parece que na realidade o próximo Inverno vai ser mesmo frio».
O Chefe voltou para o seu povo e mandou que cortassem mais lenha.
Uma semana mais tarde, voltou a falar para o Serviço Meteorológico: «Vai ser um Inverno muito frio?».
«Sim» - responderam novamente do outro lado - «O Inverno vai ser mesmo muito frio».
Mais uma vez, o Chefe voltou para o seu povo e mandou que apanhassem toda a lenha que pudessem, sem desperdiçar sequer as pequenas cavacas.
Duas semanas mais tarde voltou a ligar para o Serviço Meteorológico:
«Vocês têm a certeza de que este Inverno vai ser mesmo muito frio?»
«Absolutamente!» - respondeu o meteorologista - «Vai ser um dos invernos mais frios de sempre».
«Como podem ter tanto a certeza?» - perguntou o Chefe.
O meteorologista respondeu: «Os índios andam a aprovisionar lenha que parecem doidos»...

7 comentários:

CRN disse...

Fernando,
A fantasia da especulação!

A revolução é hoje!

samuel disse...

Isto devia fazer parte do "manual" das empresas de "rating", ou lá como raio se chamam... :)

Antuã disse...

por acaso já conhecia como simples anedota. não tinha visto o seu alcance.

Ana Camarra disse...

Boa, grande malha!

Fernando Samuel disse...

crn: claro.
um abraço.

samuel: bem visto.
Um abraço.

antuã: um abraço.

ana camarra: um beijo.

Maria disse...

Com um enorme sorriso, deixo-te um abraço...

Fernando Samuel disse...

maria: um beijo grande.