90 MINUTOS BASTAM...

Dizem as notícias que «Sarah Palin e Joe Biden têm 90 minutos para convencer os americanos de que são a escolha certa para ocupar o segundo cargo do país».
Por aqui se vê o peso que os debates televisivos têm nas eleições nos EUA: 90 minutos de boa prestação televisiva podem decidir tudo.
Para a boa prestação televisiva o que conta, essencialmente, é a destreza, a fluência oratória e a imagem de cada candidato - e, naturalmente, a capacidade de cada um para fazer com que o outro caia nas rasteiras laboriosamente preparadas com a ajuda de peritos na matéria.
Por tudo isso, estes debates televisivos - expressão máxima da democracia nos EUA - são sempre rodeados de grandes expectativas e, nos dias que os antecedem, os prós e os contras de cada um dos protagonistas são relembrados exaustivamente pelos média.

É claro que para os média - propriedade do grande capital - no fundo, tanto faz que ganhe um como o outro, pela simples razão de que nenhum deles põe em causa o sistema e, assim, a democracia norte-americana pode continuar a dormir descansada.
Aliás, um candidato que conteste o sistema jamais terá a mais remota possibilidade de participar num destes debates: democracia, sim... mas com a conta, o peso e a medida que assegurem a eternização do sistema capitalista.

Então, sobre estes dois candidatos a vice que hoje têm 90 minutos para convencer o eleitorado norte-americano, temos:
No canto direito: Joe Biden, 65 anos, casado em segundas núpcias, formado em direito, representante do Delaware no Senado há 35 anos e presidente, por três vezes, da Comissão para as Relações Externas - donde lhe advém, segundo os jornais, uma «longa experiência nesta área do poder» que constitui o seu principal trunfo em relação a Sarah Palin. Aspecto negativo: «Biden é famoso pelas gaffes».
Como se vê, um currículo e pêras - tanto mais que os jornais consideram gaffe a afirmação de Biden de que Obama «foi o primeiro afro-americano limpo e inteligente» que conheceu...

No outro canto: Sarah Palin: 44 anos, casada, antiga miss, governadora do Alasca; «com a sua juventude e sem papas na língua, ela foi uma lufada de ar fresco na campanha republicana». Aspecto negativo: «é acusada de falta de experiência em política externa».
Como se vê, um currículo e pêras - tanto mais que os jornais não consideram por aí além negativo o facto de ela ser, simultaneamente, membro do movimento pró-vida, membro do maior lóbi de armas dos EUA e praticante entusiástica da caça aos alces, para além de de dizer a quem a quer ouvir que «o mundo existe há seis mil anos»...

Estamos, então, perante dois prováveis futuros vice-presidentes dos EUA que pedem meças um ao outro em matéria de qualidades, capacidades, saberes, culturas e competências - logo à noite se verá qual é o mais vivaço. E esse será o vencedor do debate.

9 comentários:

Chalana disse...

Ganha PS ou PSD?
O derrotado é sempre você!

Ludo Rex disse...

Iguais a si próprios e ao sistema que defendem... O mesmo da mesma merda (desculpa a palavra). Uns quem continuar com a guerra no Iraque, outros com o aumento de efectivos no Afeganistão... O dois continuarão com o bloqueio a Cuba...
Um abraço

Maria disse...

Irei ver o debate noite dentro. Como fiz com o outro debate.
Talvez não haja vencedores do debate, talvez empatem. De qualquer modo, quem já perdeu com estes candidatos foi o povo americano e o Mundo...
Mas 90 minutos, hoje, também chegam para o SLB ganhar...
:))))

Um beijo grande

Antuã disse...

O sistema continua, não sou benfiquista, porém, o jogo de futebol deve ser mais interessante para mim que até detesto futebol profisssional.

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Pronto, há pouco não tinha percebido, pois é, é ver quem é que faz o melhor show.
Eu tenho a ideia que o povo americano foi instrumentalizado para serem um grupo enorme de adolescentes, imaturos irresponsaveis e a papar qualquer coisa bem enfeitada.

É claro que não serão todos.

Mas de uma maneira geral, são.

Depois é esta a apresentação ao nivél de Las Vegas, o futuro, de certa forma, do mundo é discutido como um talk show.

beijos

poesianopopular.blogs.sapo.pt disse...

Quem vai ganhar, não sei, mas, sei quem vai perder:- é o Tio Sam!
Abraço

samuel disse...

Para o desfecho da corrida é também muito importante a última ração antes do tiro de partida e a maneira como estiverem ferrados...

Maria disse...

samuel

Tu és demais.....

Fernando Samuel disse...

chalana: exactíssimo...
Abraço.

ludo rex: os dois continuarão a defender o sistema capitalista...
Um abraço.

maria: lá, não sei para que serviram os 90 minutos - mas cá, chegaram!: para o Glorioso mostrar o que vale...
Um beijo grande.

antuã: um jogo de futebol, por muito mau que seja, é sempre melhor do que esta fantochada...
Um abraço.

ana camarra: trata-se de um longo processo de instrumentalização, do qual falarei aqui um dia destes...
(ali atrás houve uma falha..)
Um beijo.

poesianopopular: o Zé Povinho...
Um abraço.

samuel:... coisas que dependem dos tratadores e dos ferradores...
Um abraço.

maria: um beijo grande.