SINAIS DOS TEMPOS...

Uma senhora que dá pelo nome de Filipa e pelo acompanhante apelido de Vacondeus - e que tem a profissão assumida de «Cozinheira e comunicadora» - deu entrevista ao Sol.
A dada altura, a cozinheira comunicou que gosta muito de política e que tal gosto se deve à educação bebida e comida no lar paterno - isto no tempo de Salazar, homem do qual a entrevistada sente saudades, já que, comunica, era um homem profundamente honesto e sério, como já não há...
Estranhou o entrevistador que a entrevistada falasse da honestidade e da seriedade de um indivíduo que tinha uma polícia política que prendia e torturava.
E logo a comunicadora esclareceu. Assim:
«Vamos pôr as coisas de forma muito clara: a polícia política só fazia isso a pessoas do Partido Comunista».

Pronto: assim, fica a PIDE de Salazar não apenas desculpada mas sobretudo candidata a uma medalha de mérito democrático...talvez a entregar por Cavaco Silva no próximo «dia da raça»...

De facto, nestes tempos que vivemos, nunca é demais alertar: eles andam por aí...

15 comentários:

J.S. Teixeira disse...

Eles andam ai, de facto, e alguns deles são mais espertos que esta desgraçada.

No Concelho do Seixal, líderes do PS e PSD reavivam antigo duo de música romântica: Chitãozinho e Xororó. Podem conferir a capa do seu disco "Somos Apaixonados" no blogue O Flamingo.

Antonio Lains Galamba disse...

segundo me parece, esta senhora já tem mais que idade para a gente a por... na panela! :) :) :)

abraço

Irlando disse...

Talvez fosse o momento de ser criado um novo prato."Jardinada à Vá Com Deus". Ou com quem quiser.

Ana Camarra disse...

Vamos por isto de uma forma clara: os comunistas não são bem pessoas para a Srª, são assim outra coisa....

beijo

Anónimo disse...

Curioso ler este post a escassas horas de hoje ter ouvido a seguinte frase dum dirigente estatal, na sequência de uma reinvidação de direitos por parte de um grupo de trabalhadores, e em tom assertivo (e agressivo) de remate de discussão : "Meus senhores, o 25 de Abril já acabou!!!".Pois, há quem o queira branquear de facto. É notório.
Em algumas cabeças e lugares parece nunca ter existido, de facto.
E isto não só revolta como é nauseante...:((
beijo,
Sílvia

Maria disse...

Pelo menos a filipa foissecomdeus disse uma (quase) verdade: que a polícia política só fazia isso a pessoas do Partido Comunista. E a alguns próximos do Partido, acrescento eu.
Eles nunca deixaram de andar por aí. agora sentem as costas quentes...

Um beijo grande

Anónimo disse...

*reivindicação, ops:)))
Sílvia

samuel disse...

Adoro quando estas bestas acabam por fazer o "elogio" dos comunistas, quando quereriam fazer exactamente o contrário...

Abraço.

Medronheiro disse...

porque é que o pai dela não se masturbou no dia em que a fez?

Ludo Rex disse...

Eles andam por aí... E têm que ser combatidos!
Abraço

antónio m p disse...

Ela é mais bolos... Embora seja desta gente que se faz a massa de a poia ntes das forças mais retrógradas. Há que tê-los em conta, sempre.

Aristides disse...

Ah, se era só aos comunistas, então tá bem!
O estado mental da senhora deve-se, concerteza, à imeeensa paprika que deve ter ingerido em jovem.
Abraço camarada

Hilário disse...

É com estas filipas, Jardinas e comunicadoras que eles vão roendo algumas madeiras.

Nós estamos cá!

A luta continua!

Um Abraço

Emanuel Gandaio disse...

Pois nós aqui estamos, quer se goste quer não somos comunistas, somos anti-fascistas e temos orgulho no que somos! E cá estaremos pois somos movidos por princípios e pela vontade de criar um modelo de sociedade, no qual se respeite o «Ser Humano». É assim que somos diferentes: os nossos objectivos são causa de força na nossa luta, pois o altruísmo é essencial à união que faz a força, a força que nos impele a continuar.
Unidos venceremos!

Fernando Samuel disse...

J.S.Teixeira: muito mais espertos.
Um abraço.

Antonio Lains Galamba: ou no tacho?...
Um abraço.

Irlando: ou quem quiser ir com ela...
Um abraço.

Ana Camarra: pois, «assim outra coisa»...
Um beijo.

Dilivia: infelizmente para eles, o 25 de Abril continua presente na memória e na luta de milhões.
Um beijo.

Maria: foisse, foisse...
Um beijo grande.

samuel: embora para ela, os que lutaram contra o fascismo sejam... condenáveis...
Um abraço.

Medronheiro: ela é assim, pronto...
Um abraço.

Ludo Rex: a nossa luta não pode parar.
Um abraço.

antonio m p: com papas e bolos...
Um abraço.

Aristides: a paprika às vezes faz destas coisas...
Um abraço.

Hilário: e isso é o mais importante.
(estou com enormes dificuldades de acesso ao Continuar)
Um abraço.

Emanuel Gandaio:e continuaremos a luta até vencer.
Um abraço.