POEMA

A CRIANÇA


Aberta, discreta
ou desatenta
é como o poeta:
não mente, inventa.


Luís Veiga Leitão

6 comentários:

Ana Camarra disse...

São o maior tesouro da humanidade e andam tão maltratadas!

Maria disse...

Bonita comparação...

Um beijo grande

samuel disse...

As crianças (e alguns poetas) raramente o fazem por mal...

Abraço.

F. disse...

Isto não é literatura! Mark Deputter Director Artístico do Maria Matos escreveu-me isto:

"Finalmente, não posso deixar de lhe informar que apresentamos queixa-crime por causa do vídeo divulgado no seu blogue. Como Director do Teatro Maria Matos não posso deixar que os meus colegas do teatro sejam ameaçados, inclusive com uma referência à utilização de armas. É ilegal neste país ameaçar pessoas com o uso de armas."
Mark Deputter


Ao fim de uma semana recebi uma explicação formal e por escrito do Teatro Municipal Maria Matos. Não deixa de ser irónico que as únicas "armas" exibidas no vídeo sejam as fotografadas na aurora libertadora que foi o 25 de Abril.

Que pretende Mark Deputter com uma queixa-crime?

O meu dinheiro como indemnização?
O meu emprego como funcionário da Câmara Municipal de Lisboa?
A privação da minha liberdade?
Dar o seu contributo pessoal para a vitória do Pedro Santana Lopes?

Quer esgrimir argumentos em Tribunal?
Em troca de correspondência com Tiago Rodrigues, um dos criadores de "Pedro procura Inês" que dizem em nada se relacionar com este "Pedro procura Inês", tive o cuidado de acrescentar em post scriptum o seguinte:

"para que não haja mal entendidos, vou continuar a amplamente publicitar a peça "Pedro procura Inês" no blog "Pedro procura Inês".


A ideia não era ser eu a fazer publicidade a vocês?
Agora faço o quê? Chamo a TVI?

rapariga do tejo disse...

A criança a estrela da liberdade...

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: é por isso mesmo...
Um beijo.

Maria: também acho.
Um beijo grande.

samuel: alguns poetas, dizes bem - porque outros...
Um abraço.

F.: fotografias com armas são proibidas, especialmente se elas tiverem cravos nos canos...
Um abraço.

rapariga do tejo: «o melhor do mundo»...
Um beijo.