SER COMUNISTA !

7 comentários:

samuel disse...

Estava em "dia sim"!

josé machado disse...

Bem, o que de bom era lá se vai, interesante o seu enorme sacrifício na luta contra o preconceito anti-comunismo, a luta pelo sonho que ele próprio matou. O que era dado como certo é hoje inverossímil, e em azáfama se contradiz, mostrando-nos o que negavamos ver.

HIPÓCRITA.

Belo blog, parabéns.
Abraço

Vassili Zaitsev disse...

O sr. Saramago está a perder faculdades, e, nesse caso, talvez devesse (ou alguém o devia aconselhar nesse sentido) dedicar-se a fazer o que ainda sabe: escrever.
As justificações, os exemplos, os episódios, tudo é patético.

Caro Samuel, o Saramago já não tem dias «sim» e «não», tem dias nomeados, ruas, fundações, palmadinhas nas costas, cabeças que lhe acenam sempre que sim, mimo e bajulação, e na vaidade se perde o que outrora foi um camarada.
Abraço, desculpem o azedume.

Fernando Samuel disse...

Essas coisas da «fatalidade biológica», ou do «comunista hormonal», ou mesmo do «estado de espírito», não me parecem por aí além marxistas-leninistas...

Um abraço.

samuel disse...

Pronto... eu posso refrasear a coisa. Não "foi dia sim", mas foi o "fado"!... :-)))

Abraço.

GR disse...

Problemas técnicos levam-me a dizer, não ouço nada!
Pode não ser o mais politicamente correcto, mas...não consigo ouvir mesmo nada!

Um grande beijo,

GR

Anónimo disse...

É pena que, no que respeita a Lisboa, as hormonas não funcionem.

Saramago é, certamente, um homem de esquerda, mas frequentemente muito pouco coerente com os princípios e as convicções que diz ter.

Não é, em minha opinião, um revolucionário e muito menos um revolucionário comunista.

HM