POEMA

MADRIGAL TÃO ENGRAÇADINHO


Teresa, você é a coisa mais bonita que eu vi
até hoje na minha vida,
inclusive o porquinho-da-Índia
que me deram quando eu tinha seis anos.


Manuel Bandeira

8 comentários:

Ludo Rex disse...

Terno e galante...
Abraço

Anónimo disse...

Pela ternura parece que esse 'porquinho da índia' é o seu amor! Permita-lhe que lhe diga, mas se é assim, trata-o muito mal...porque faz isso?

Dulce

Ana Camarra disse...

Quem me dera um madrigal assim..


beijos

samuel disse...

Quando é assim, deve-se colocar a fasquia das comparações tão alta que não deixe lugar dúvidas... :)

Abraço

Fernando Samuel disse...

ludo rex: ternurentinho...
Um abraço.

Dulce: obrigado pela visita e pelo comentário (que, confesso, não percebi)

ana camarra: madrigais assim tão engraçadinhos devem ser o sonho de muita gente.
um beijo amigo.

samuel: nem mais!
Um abraço.

Maria disse...

Ternurento.
Afinal a Teresa foi a segunda namorada... que delícia...

Um beijo grande

maria teresa disse...

Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
Que traduzem a ternura mais funda
E mais quotidiana
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo:
Teadoro, Teadora.
Manuel Bandeira

Fernando Samuel disse...

maria: os poetas são assim...
um beijo grande.

maria teresa: esse estava previsto para aqui; assim vai ser substituído por outro. Obrigado.
beijo.