PARABÉNS, POETA!

Papiniano Carlos faz hoje 90 anos.
Nasceu em Moçambique e veio, com 10 anos, para Portugal, para o Porto.
Frequentou o Liceu Alexandre Herculano, entrando depois para Engenharia, cursando ainda Matemáticas na Faculdade de Ciências do Porto e em Coimbra - onde conheceu a sua companheira Olívia Vasconcelos.
Não ingressou no ensino oficial - tendo que passar a dar explicações particulares - por se ter recusado a assinar a declaração anti-comunista então exigida pelo regime fascista aos funcionários públicos.

Em 1942, já integrando o movimento neo-realista, publicou o seu primeiro livros de poemas: Esboço.
Publicou depois, entre outros: O Lutador (1944); O Poema da Fraternidade (1945); Estrada Nova (1946); Terra com Sede (contos/1946); Mãe Terra (1948); As Florestas e os Ventos (1952); Caminhemos Serenos (1958); A Ave sobre a Cidade (1973 - selecção de poemas dos livros anteriores, mais Os Ciclistas).
Publicou, ainda, livros para crianças, designadamente: A Menina Gotinha de Água; O Grande Lagarto da Pedra Azul; O Cavalo das Sete Cores e o Navio.

Papiniano Carlos aderiu ao PCP em 1949. Fez parte do Sector Intelectual do Porto, desenvolvendo tarefas de apoio aos funcionários clandestinos do Partido.
«Com episódios rocambolescos de disfarce e fuga por perseguição policial, foi várias vezes detido pela PIDE por pequenos períodos, nunca tendo sido levado a tribunal».

Papiniano Carlos continua a publicar.
E continua militante do PCP.

Hoje, pelas 17 horas, camaradas e amigos de Papiniano Carlos, festejarão com o Poeta, no Ateneu do Porto, o seu 90º aniversário.

Parabéns Poeta.

10 comentários:

Justine disse...

Parabéns poeta, que continues a escrever por muitos e muitos anos!

samuel disse...

Que não se perca nem um abraço, um carinho, um sorriso...

poesianopopular disse...

Papiniano
Obrigado poeta, por nos manteres sempre àlerta, com a tua poesia.
Para ti, o meu sorriso ternurento!
Abraço camarada!

Maria disse...

Parabéns ao Homem, ao Camarada, ao Poeta!

Um beijo para ti, que nos lembraste esta data...

Ana Camarra disse...

Parabéns a um sempre jovem de 90 anos!

do zambujal disse...

Bem o merece! E não por vivido 90 anos... mas os ter vivido assim e assim continuar vivo.

...
Sob a fúria dos ventos desumanos,
sob a treva e os furacões de fogo
dos que nem com a morte podem vencer-nos
caminhemos serenos

do zambujal disse...

e faltou-me o final deste belíssimo e forte poema:

...
No pavor da floresta gelada,
através das torturas, através da morte, em busca do país da aurora,
de mãos dadas, querida, de mãos dadas,
caminhemos serenos

Anónimo disse...

Parabéns ao poeta e ao lutador.
Abraço

pintassilgo disse...

Parabéns ao poeta lutador, exemplo a seguir.

Hilário disse...

Parabéns ao poeta ao lutador sempre jovem!
Um Abraço