PARABÉNS, POETA!

Papiniano Carlos faz hoje 90 anos.
Nasceu em Moçambique e veio, com 10 anos, para Portugal, para o Porto.
Frequentou o Liceu Alexandre Herculano, entrando depois para Engenharia, cursando ainda Matemáticas na Faculdade de Ciências do Porto e em Coimbra - onde conheceu a sua companheira Olívia Vasconcelos.
Não ingressou no ensino oficial - tendo que passar a dar explicações particulares - por se ter recusado a assinar a declaração anti-comunista então exigida pelo regime fascista aos funcionários públicos.

Em 1942, já integrando o movimento neo-realista, publicou o seu primeiro livros de poemas: Esboço.
Publicou depois, entre outros: O Lutador (1944); O Poema da Fraternidade (1945); Estrada Nova (1946); Terra com Sede (contos/1946); Mãe Terra (1948); As Florestas e os Ventos (1952); Caminhemos Serenos (1958); A Ave sobre a Cidade (1973 - selecção de poemas dos livros anteriores, mais Os Ciclistas).
Publicou, ainda, livros para crianças, designadamente: A Menina Gotinha de Água; O Grande Lagarto da Pedra Azul; O Cavalo das Sete Cores e o Navio.

Papiniano Carlos aderiu ao PCP em 1949. Fez parte do Sector Intelectual do Porto, desenvolvendo tarefas de apoio aos funcionários clandestinos do Partido.
«Com episódios rocambolescos de disfarce e fuga por perseguição policial, foi várias vezes detido pela PIDE por pequenos períodos, nunca tendo sido levado a tribunal».

Papiniano Carlos continua a publicar.
E continua militante do PCP.

Hoje, pelas 17 horas, camaradas e amigos de Papiniano Carlos, festejarão com o Poeta, no Ateneu do Porto, o seu 90º aniversário.

Parabéns Poeta.

10 comentários:

Justine disse...

Parabéns poeta, que continues a escrever por muitos e muitos anos!

samuel disse...

Que não se perca nem um abraço, um carinho, um sorriso...

poesianopopular disse...

Papiniano
Obrigado poeta, por nos manteres sempre àlerta, com a tua poesia.
Para ti, o meu sorriso ternurento!
Abraço camarada!

Maria disse...

Parabéns ao Homem, ao Camarada, ao Poeta!

Um beijo para ti, que nos lembraste esta data...

Ana Camarra disse...

Parabéns a um sempre jovem de 90 anos!

do zambujal disse...

Bem o merece! E não por vivido 90 anos... mas os ter vivido assim e assim continuar vivo.

...
Sob a fúria dos ventos desumanos,
sob a treva e os furacões de fogo
dos que nem com a morte podem vencer-nos
caminhemos serenos

do zambujal disse...

e faltou-me o final deste belíssimo e forte poema:

...
No pavor da floresta gelada,
através das torturas, através da morte, em busca do país da aurora,
de mãos dadas, querida, de mãos dadas,
caminhemos serenos

Ludo Rex disse...

Parabéns ao poeta e ao lutador.
Abraço

pintassilgo disse...

Parabéns ao poeta lutador, exemplo a seguir.

Hilário disse...

Parabéns ao poeta ao lutador sempre jovem!
Um Abraço