SÓ MAIS UM

Do meio de páginas e páginas dedicadas pelos jornais à visita do Papa - naquela que é, porventura, a maior e mais intensa operação de propaganda alguma vez realizada em Portugal - emerge, como questão maior, a da «canonização de Francisco e Jacinta».

Será desta que «os dois pastorinhos» serão canonizados?: eis a pergunta que se coloca, e provavelmente, tira o sono, a milhares, quiçá milhões, de pessoas.
E se não é desta, por que é que não é desta?, que mais é preciso para que a decisão seja tomada e aplicada? Não basta o facto, bem significativo, de a Virgem Maria ter escolhido, como seus interlocutores, entre toda a população do planeta, os pastorinhos de Fátima?


A resposta a todas estas perguntas é-nos dada por uma senhora, de cujo nome não me lembro mas que é a responsável actual pelo «processo de canonização».
Diz ela que, para que todas as condições estejam preenchidas e a canonizaçao se concretize, «falta apenas um milagre».
Um.
Apenas um.
E para que o milagre em falta aconteça, a senhora aconselha os crentes a rezar, a rezar muito.

Não tenho dúvidas de que a reza acabará por resolver a questão, mais tarde ou mais cedo.
Mas, se eu fosse crente, complementaria a reza com aquele grito que os adeptos de futebol dirigem aos jogadores da sua equipa, em certos jogos: «Só mais um!, só mais um!...»
Se resulta para os golos, é bem possível que resulte igualmente para os milagres.
Tanto mais que, como sabemos e o Fado destinou, é grande, estreita e antiga a ligação entre Fátima e Futebol...

(e quem isto vos diz, foi ontem à Luz, ver o Benfica-Rio Ave...)

15 comentários:

Anónimo disse...

visitem o sitio:
http://padremariodalixa.web.pt/

Jornal Fraternizar, edição n.º 177 de Abril-Junho 2010

complementem a leitura com "Na cova dos leões - Fátima Cartas ao Cardeal Cerejeira"

GR disse...

E deu-se o milagre!
Afinal vocês são muitos, muitos, mesmo muitos.
Por estes lados a alegria era imensa, só eu e o cão estávamos um pouco incomodados mas, só (!) pelo barulho. Gaitas, foguetes, gritos, bombos e muita, muita gente feliz.
Sabes que mais, ainda bem!
PARABÉNS ao teu/vosso BENFICA.

Bjs,

GR

do zambujal disse...

Carbonizadas? Coitadas das crianças! Depois de tanta malfeitoria que lhes fizeram em vida!

Ah! e a propósito:
parabéns, ó benfiquista e bem(fi)quisto.

joão l.henrique disse...

Fátima é o produto acabado de como a partir de uma grande mentira se realiza um grande negócio.

(Parabéns pelo 32º campeonato)

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

Pobres pastorinhos tão maltatados em vida e até quem sabe assassinados (eram pequeninos podiam inadvertidamente revelar a mentira) e agora é preciso nova mentira para os honrar com a honra duvidosa de os tornar santos?
Santos há muitos por este planeta fora e todos nós sabemos quem são.
Olhem para a imensa fome no mundo e a acumulação da riqueza em tão poucos e enconttrá-los-ão.

Como tuda esta farsa me revolta prefiro não dizer mais nada.

muitos beijos

samuel disse...

Parabéns pelo campeonato!
Quanto ao milagre... podemos ficar descansados. Ele dar-se-á.

Abraço.

Membro do Povo disse...

Por semanas acreditei que o terceiro milagre se realiza-se este ano com o Braga campeão.
Mas esse milagre seria da autoria do Pinto da Costa, por isso também não era desta!

Antuã disse...

A gente de sotaina arranja todos os milagres que quiser. é um fartar vilanagem.

Anónimo disse...

Milagre???
- Mas ele já está realizado!...
Pela primeira vez, Sua Excelência o Senhor Presidente do Conselho falou verdade ao País:
"Não aumentaremos os impostos!!!"
(... a menos que o "cabeça de cotonette"...)

Rui Silva

Nelson Ricardo disse...

De tempos a tempos as nossas elites lá se lembrar de ir buscar a "catolicidade" do povo português para o embrutecer só mais um bocadinho. Quem tem juízo continua o caminho e olha de lado para a santa parada.

Um Abraço.

smvasconcelos disse...

Se não se der, o milagre, há-de engendrar-se novo embuste para convencer uns quantos e, à conta disso, amealhar muito mais...

E, sem milagres, mas com muita luta , trabalho e empenho o (nosso) Benfica é campeão!
:))))))))
beijo,

João Valente Aguiar disse...

Excelente texto! Mto bem escrito.

Nestes dias de bafio padreco em torno da Fatinha, lembro-me sempre das palavras violentas mas eventualmente certeiras do Meslier (foi padre mas foi sempre ateu às escondidas e apoiou manifestações de camponeses durante o séc.XVIII): «só serei feliz quando vir os ricos enforcados nas tripas dos padres». Claro que o homem era um bocado chalado mas, descontando a forma extravagante (e que o esquerdismo depois vai buscar e aproveitar), penso que ele tinha razão quando, uns anos antes da Revolução Francesa, fazia uma ligação entre poder económico (não só da aristocracia mas da burguesia então em ascensão) e a igreja.

Uma última nota. Uma coisa é a crença religiosa que eu não tenho, mas que mta gente tem. Essa crença é, em mtos casos, fruto da educação e de questões do contexto cultural e histórico. Catolicismo militante, anti-comunista e (proto)fascista - caso de toda esta encenação em torno do Ratozinger - é outra coisa.

Um grande abraço

João Valente Aguiar disse...

Esqueci-me de acrescentar que contra esse catolicismo militante, no sentido de reproduzir o capitalismo e a hierarquia de Roma temos de dar luta. Não contra a crença religiosa que um dia irá desaparecer. Numa sociedade livre, no socialismo.

Abraço

Marília Gonçalves disse...

em resposta a Andrade da Silva Capitão de Abril
em
Liberdade e Cidadania
http://liberdadeecidadania.blogspot.com/

Conheço padres, progressistas, humanos e bons, e eu agnóstica, que nem sei o quanto de mim daria para que um Deus existisse, que amasse o ser humano como Jesus o amou,tenho entre o meus melhores amigos um padre! A pessoa que todos gostariam de encontrar e conhecer, generoso, tolerante, sacrificando-se sem fim na sua vida associativa em defesa dos mais desfavorecidos, sejam de que país forem, tenham a cor que tiverem.! E agora uma pergunta vos faço eu: o que pensam do racismo, dirijo-me aos Cristãos claro está!
Porque em resposta à minha pergunta, muito gostaria que me dissessem de que países provinham os Reis Magos, e que diferenças havia na cor de suas peles?
Depois ainda gostaria que me explicassem, principalmente todos os que se vão prostrar diante do Papa, representante máximo da Igreja Católica, que papel representou a Igreja e o Papa da época, perante o nazismo e os crimes horrorosos perpetrados pelo Hitler e seus acólitos!e mesmo com a Itália de Mussolini?
Porque se não estou em erro, e não estou mesmo, o papel foi o silêncio! e como se diz em Portugal, quem cala consente, ora tanto o povo alemão como o povo italiano, eram católicos!Uma posição firme da Igreja Católica, do Papa e de todos os representantes da Igreja tão escutadas em cada missa, em cada cerimónia religiosa,condenando os campos de concentração, os fornos crematórios e as câmaras de gás, que vitimaram milhões de pessoas, entre as quais tantas e tantas crianças muitas das quais mesmo bebés, esses crimes sem qualificativo suficientemente forte que os designe teriam sido evitados! Porque isso sim foi um Pecado Maior! deixar matar inocentes, deixar bombardear países, pela loucura colectiva que parindo dum monstro ditador se espalhou pela maioria do povo que comandava e dirigia!
Que pensam que Deus, que Jesus lhes dirá,caso existam para além vida, quando aparecer diante deles quem tais crimes silenciou?
olhem se capazes de ter uma grande, uma desagradável surpresa!
Porque quem se cala, quer seja por interesse quer seja por cobardia diante dos crimes mais hediondos, como no tempo da escravatura que a igreja nunca condenou quando também poderia ter evitado tanto horror e sofrimento!
Jesus foi sempre pobre e viveu pobre na sua breve vida, distribuindo pelos pobres quanto ia tendo! Como é possível que a Igreja que o representa, seja possuidora de um dos bancos mais fortes e ricos do Mundo? Não,era a lei de Jesus que os seus representantes seguissem as suas ideias e o seu exemplo?
Reflictam, pensem "em vossa alma e consciência"...
e quanto à pedofilia é crime tão condenável perante a lei dos homens se praticada por padre ou outro homem qualquer, como acto sem si, mas ao acto junta-se o abuso de confiança e a responsabilidade de quem fazendo-se passar por representante de Deus, abusa da credulidade dos pais e das mães, da cegueira inconsciente de ambos, para destruir crianças, que nunca mais, por mais bem seguidas que sejam por especialistas, tornarão a recuperar a sua inocência; a sua ingenuidade e a sua confiança na vida
até sempre

Marília Gonçalves

Maria disse...

E de repente... cruzes!
Vi o nosso SLB ser Campeão!
Estou de férias durante uma semana...

Um beijo grande. Vermelho, ainda!