«AS NOVAS REGRAS»

«Com as novas regras para o subsídio de desemprego, o Governo poupa 40 milhões».

Estas «novas regras» são, de facto, a última palavra em matéria de modernidade e transportam um forte conteúdo moralizador e um largo alcance social.
Com efeito, com as «novas regras», os desempregados - esses esbanjadores, esses perdulários - são obrigados, por um lado, a gastar menos, a poupar (o que só lhes faz bem); e, por outro lado, ficam obrigados a aceitar o primeiro emprego que lhes apareça com o salário que o patrão quiser (e se não aceitarem, perdem o subsídio, toma lá que é para saberes...)
Por isso a ministra do Trabalho - sindicalista made in ugt - diz que as «novas regras» vêm «acelerar o reingresso dos desempregados no mercado de trabalho»...

É comovedora esta preocupação do Governo PS/Sócrates em - para resolver a CRISE - ir buscar dinheiro... onde o há, é claro...
E onde é que o há?

Está à vista: 40 milhões do subsídio de desemprego; mais umas dezenas de milhões do subsídio de férias; mais umas dezenas de milhões do subsídio de Natal...

Depois, é só pegar nesses milhões todos e entregá-los a quem os merece e deles precisa como do pão para boca, a saber: os grupos económicos e financeiros, pobres deles, a debaterem-se com uma terrível CRISE, bem visível na quebra assustadora dos lucros - lucros que, em muitos casos, nem sequer chegam a 1 milhão de euros/dia...

Felizmente, o Governo Sócrates/PS vela por eles.
E a estas «novas regras» outras regras novas se sucederão
E a bênção do Papa está quase a chegar...

7 comentários:

Maria disse...

Ámen.
Para não dizer um chorrilho de asneiras.

Um beijo grande.

smvasconcelos disse...

Bom Post, Fernando. Vou divulgá-lo no Facebook, se mo permites.
De facto são os desempregados e trabalhadores que têm de pagar a crise, porque os Amorins, Belmiros , Ruis Pedros soares e afins deste país assim o demandam para compor as suas fortunas...
beijo.

Membro do Povo disse...

Mesmo fazendo de uma só linha de políticas, são as medidas deste governo (talvez) as que mais armas de chantagem fornecem ao patronato.
Sempre apostei na diminuição do subsidio de desemprego para metade (aproximadamente) como a próxima "boa nova" deste governo, mas este PS surpreende-me sempre pela negativa...
Dia 29 deste mês será mais um grande dia para a Luta em Portugal. Mais um dia para socorrer a urgência das necessidades do Povo, que certamente não se resolvem com decretos fascistas como este. Todos ao 29 de Maio, unidos venceremos!

GR disse...

O patronato vai encher a praça a quando da vinda do papa.
Finalmente conseguiram!
Conseguiram que este governo corrupto de direita roubasse aos trabalhadores direitos adquiridos. Resta-me uma consolação, infernizo tanto as minhas “colegas PS ” no trabalho, repetindo dados, percentagens, notícias, toda a malvadez que este desgoverno nos contempla que até, estou a ficar com pena delas.

Bjs,

GR

Graciete Rietsch disse...

Tanta ironia mas tanto comteúdo!!!!

Um beijo.

Nelson Ricardo disse...

Estas políticas do Capital são sempre «novas» e «modernas» apesar de serem mais repetidas que o nascer e o pôr do sol.

Eu logo topei esta Helena André quando soube que era da UGT e do CES. Com sindicalistas assim, os trabalhadores não precisam de patrões.

Um Abraço.

Fernando Samuel disse...

Maria: que bem apetece dizer...
Um beijo grande.

smvasconcelos: os exploradores só podem viver... explorando.
Um beijo.

Membro do Povo: aí está a questão essencial: lutar!
Um abraço.

GR: que nunca te doam as mãos...
Um beijo.

Graciete Rietsh: às vezes rimos para não chorarmos...
Um beijo.

Nelson Ricardo: são os tais «sindicalistas» que os patrões criam, pagam e aplaudem...
Um abraço.