EU BUZINO. E TU?

Por razões que a razão desconhece, mas que os critérios jornalísticos dominantes explicam, Edite Estrela (EE) é a entrevistada de hoje no Diário de Notícias: quatro - páginas - quatro, cheias de perguntas e respostas, tão banais aquelas como estas, deus as ajude...
Leve, levezinha - embora nas fotos apareça bem nutrida de carnes - EE despeja a cassete de banalidades de uso corrente nos políticos da política de direita, o blá-blá-blá da praxe, velho e relho, ridículo até dizer chega - mas, note-se, cheio de modernidade...

Como lhe competia, o entrevistador trouxe à baila a «violência emocional» do «discurso de despedida de José Sócrates» na noite da derrota eleitoral
- que a entrevistada, no uso das suas consabidas competências, considerou tratar-se de «um discurso que vai ficar para a história, quer do ponto de vista do fundo, quer da forma - excepcional - e que tocou os pontos todos».
Pronto: «a história» guardará o «fundo» e a «forma» de Sócrates na gaveta que, em tempos, lhe foi alugada por Mário Soares...


Manda a tradição - e a tradição ainda é o que era - que as «eleições» sejam tema recorrente nestas entrevistas, mesmo que estejam longe no tempo, como é o caso das «eleições europeias».
EE, satisfeita e a jogar em casa, rematou de pronto e sem deixar a bola tocar no solo: «há «condições que favorecem um bom resultado» para o PS - já que este «é o partido mais europeísta de Portugal, cuja história está intimamente ligada aos pontos altos da construção europeia».
Depois, foi buscar a bola ao fundo da baliza, chutou-a para o meio do campo e, didáctica, explicou a jogada:
«Foi com Mário Soares que aderimos à Europa, com Guterres que aderimos à moeda única, e por aí fora» - este «por aí fora» inclui, obviamente, o Tratado Porreiro, Pá! , também ele de boa memória... «quer no fundo, quer na forma»...

«E não acha que, face às consequências, trágicas para Portugal, da adesão à CEE/UE, o eleitorado devia era penalizar o PS pelas suas responsabilidades no estado a que o País chegou?» - perguntou o entrevistador...

Não, não perguntou: isto sou eu a perguntar...


Mas voltemos ao que importa:
AMANHÃ É DIA DE BUZINÂO NA PONTE 25 DE ABRIL!
Eu buzino.
E tu?

30 comentários:

Graciete Rietsch disse...

Belo retrato de EE feito por ela própria!! E como responderia ela à tua pergunta?
Quanto ao buzinão eu buzino, solidariamente,em pensamento.

Um beijo.

Anónimo disse...

Ah o BUZINÃO! Eu, como vou a pé por causa da caixa dos tremoços, levo a vuvuzela que comprei pelo Mundial. Só é chato ser amarela e não vermelha mas paciência. O que interessa é fazer barulho, não é? Oh Samuel, se tiveres alguma coisa para me dizer, não te acanhes.
Anónimo (o verdadeiro, com selo de garantia).

Anónimo disse...

Boa malha!
E eu pergunto: como é que alguém inteligente pode, face à História, ser comunista?
Conclusão: não pode, não é inteligente.

GR disse...

Não esquecer que a dita é loira.
Na realidade o mário soares só podia ter alugado a gaveta, sempre fez e faz tudo por $$$$.
Todos buzinam!
Amanhã irá ser dia um grande dia de luta.

BJS,

GR

trepadeira disse...

E não só.

Um abraço,
mário

samuel disse...

O que dizer? É uma verdadeira estrela! :-)

(No sítio onde vou estar a trabalhar durante toda a tarde... com vento realmente favorável, seria bem capaz de ouvir o buzinão. Que seja grande!)

Abraço.

Antuã disse...

Esta Didi teve um programa de português na RTP. Ela, na sua sapiência, afirmava que o feminino de presidente era presidenta. o seu valor é como o Constantino, já vem de longe.

Antonio Lains Galamba disse...

a continuar assim, na boa tradição democrata ocidental, os comentários vão começar a ser moderados. isto digo eu, nao no intuito de os censurar, mas sim no intuito de que se moderem os seus fazedores... ahahahahahhahah há anónimos que não passam disso mesmo.

Justine disse...

Vou buzinar aqui de longe - nem que seja virtualmente:)))))

joão l.henrique disse...

Que esse buzinão seja grande.

Um abraço.

Maria disse...

Humor fininho para avivar memórias!
Eu buzino daqui! Espero que se oiça aí.

Um beijo grande.

Bolota disse...

Como é obvio eu BUZINOOOOOOOO.

Quanto á EE, Moços sabem onde trabalha as suas duas ricas filhas??? Não vão acreditar...são ambas funcionarias no parlamento Europeu. Deixem-me adivinhar, são ambas mais espertas que os filhos do Bolota...certo???


PiiiiiiiiiiiiiiiiPiPiiiiiiiiiiiiiiiiii isto sou eu a BUZINAR contra a quem me quer cortar o Piu.

Abraços

Anónimo disse...

Nem cárceres, nem trabalhos forçados, nem forcas, nada detém o BUZINÃO que se ouvirá em toda a parte.
Depois dos tremoços e das cervejolas anunciem mais outro para eu ir lá também.

O Puma disse...

Nunca me cansarei

Eduardo Miguel Pereira disse...

Eu não só vou buzinar, como já buzinei !
Eram 8:30 e já estava eu a afinar o instrumento "buzinatório" do meu querido motociclo.

Parece-me, pela cara feia, que quem não gostou foi o jornalista que estava lá a fazer um directo qualquer.

Tivesse este Povo outro espírito colectivo e continuo a achar que podiamos ir além do simples buzinão, e optarmos (todos juntos) pelo não pagamento da portagem, pedindo o recibo aos portageiros, e "esquecendo-nos" depois de ir efectuar o pagamento.

Anónimo disse...

Ao povo não lhe falta espírito de luta e de sacrifício para combater e derrotar os seus inimigos, apesar de não ser preparado para isso. Pelo contrário é o revisionismo com este tipo de iniciativas que lhe corta as pernas e tenta amputar-lhe o cérebro, e se um cego guia outro cego, ambos vêm a caír no barranco.

Anónimo disse...

Assina, anónimo das 09:35, Soromenho ou, se quiserem, «Chispa!» (um puro masoquista do nosso tempo... daqueles que olha para o espelho e diz "eu é que sou o verdadeiro comunista deste país!")

Anónimo disse...

Porra! Já passa do meio dia e ainda não vendi um amendoim. O meu cunhado ainda vendeu 1/2 dúzia de minis aos tipos das televisões mas eu, népia. Também não vale a pena ir para a Costa que o dia está mau. Um dia perdido. Até o buzinão foi uma merda. Tanta conversa para isto. É a crise...

Anónimo disse...

O anónimo das 10:59 confunde os termos «masoquista» com «narcisista». Acho que o conceito de masoquista está mais próximo da sinonímia revisionista, até no sentido decadente que reveste.

Anónimo disse...

Ganda LUTA esta que três pingos de chuva demobilizou. Gandas LUTADORES estes que nem tomates têm para, de cara levantada, carregarem na buzina. Cambada de cobardes. Talvez logo, no meio da confusão, anónimamente, a olhar para o lado com ar mais ou menos reprovador, apareçam uns tantos herois a buzinar para TV ouvir.
Já li lá atrás que alguns comentários podem vir a ser censurados. Voltamos ao "Reservado o direito de admissão". Quem não comungar com a "filosofia" do blogue não é bem vindo. Ponham então a etiqueta: RESERVADO A CARNEIROS. Fico à espera que me barrem o caminho. Até lá vou-me rindo um pouco.

Anónimo disse...

BOA MALHA

Até o Samuel que era de todos o mais "espevitado" saíu "de mansinho do debate". Pobre desgraçado que depois de manobrado pelos chefes revisas (leia-se J. Sousa e o "doutorado" C. Silva) se embasbacou nesta triste e vil triateza do Krutchtchevismo-Cunhalista. Portugal e a Grécia são o retrato miserável dessa herança macabra.

Anónimo sem nome disse...

Brilhantes anónimo outros:

Não quero contribuir para intrigas... mas o tal Samuel foi ouvido a confidenciar que mais depressa iria à rua "conversar" com as poias que o cão da vizinha deixa no passeio... do que ter de descer ao nível miserável da vossa indigente e abjecta converseta pseudo revolucionária já podre de velha... se bem que por vezes bastante cómica.

Na verdade, ninguém como vocês consegue alinhar chavões bacocos, como se fossem palavras. Ninguém como vocês consegue vomitar frases idiotas, como se fossem ideias.
Ninguém como vocês, consegue fazer o trabalho dos capitalistas (como já antes fizeram o do fascismo), reclamando-se do lado da Revolução.

Resumindo, eu se fosse aos caros, não esperaria grandes respostas vindas dali...

Anónimo disse...

"...conversa pseudo revolucionária"?! Tu estás mas é maluco! Pseudo revolcionário eu? De ti, o mínimo que eu esperava, era que me chamasses reaccionário. Porque tu não percebes o que me move nem sabes o que eu penso.
Já agora uma pergunta: como advogado do tal Samuel, quanto cobras?

Anónimo disse...

Muito gostam os anónimos do «Cravo de Abril»... Assim que o descobriram, não querem outra coisa. Até o anónimo da «Má» Malha vem aqui arrotar postas de pescada.

Anónimo disse...

Os participantes deste blog, altamente prestigiados e defensores do intrépido espírito de combate dirigido pelos chefes do PCP e da Inter, estão a ficar desiludidos com os resultados e com a complacência incompreensível desses srs tão experimentados nas lutas permanentes contra os inimigos do capital. J. Proença, que toda a gente conhece, desde há muito tempo, como o carreirista lambe-botas do capital anda de braço dado com C. da Silva como terno namorado em vésperas de casamento. J. de Sousa insiste na renogociação da dívida e Cavaco Silva dá-lhe razão. Por sua vez o PS com Seguro (e não formoso) lá vai se enamorando com o PSD à espera que o CDS se espalhe, num mais que certo devaneio extra-conjugal, iniciado no baile da Madeira. PSD e PS dançarão o tango e o CDS em desepero atira-se a um poço numa horta de alfaces amarelecidas. O PCP e o BE ficam expectantes a aguardar melhores dias esperando que a banca vá à falência. Como não vai; vão eles.
Depois da morte anunciada destes eméritos cavaleiros do Apocalipse os trabalhdores no ano 2040 farão, agora sem obstáculos, a oração fúnebre de P. Coelho e do Seguro ( nesta altura já velhinho e mais feio que uma mula sem dentes).
FIM da farsa ou da tragédia (a escolha fica ao critério de cada um)

pedras contra canhões disse...

eu buzinei!

Anónimo disse...

Inacreditável que o anónimo das 11:53 se refira que os "anónimos" do «Cravo de Abril» se divirtam imenso com as bacoradas dos indigentes revisionistas.
Ora, sendo ele também um "anónimo" porque razão não se junta a nós nessa diversão?

Anónimo disse...

Então Canhão buzinão, buzinaste com o canhão ou com as pedras?

Fernando Samuel disse...

Graciete Rietsch: eu também buzinei.
Um beijo.

GR: e muitos buzinaram.
Um beijo.

Antuã:essa eu não sabia,mas é boa...
Um abraço.

Antonio Lains Galamba: um abraço grande.

Justine: mesmo virtualmente, ouviu-se aqui...
Um beijo.

João l.henrique: e foi!
Um abraço.

Maria: ouviu-se e bem...
Um beijo grande.

Bolota: eu acredito, se tu o dizes, que as filhas da senhora estejam arrumadas no PE - e a tua buzinadela ouviu-se aqui...
Um abraço.

O Puma: nem eu.
Um abraço.

Eduardo Miguel Pereira: eu também buzinei, ao fim da tarde - e foi bonito de ouvir.
Um abraço.

pedras contra canhões: e eu também lá fui.
Um abraço.

Bolota disse...

Fernando,

Em relação aos empregos das filhas de Edite Estrela, parece que me enganei por defeito.

http://www.dn.pt/inicio/interior.aspx?content_id=998444

http://movv.org/2008/11/21/paulatinamente-os-filhos-de-jorge-sampaio-la-se-vao-encaixando/


Abraços