E VIVA PORTUGAL!

O analista Viriato Soromenho-Marques decretou, ontem, no Diário de Notícias:

«Na Europa de hoje, ou somos federalistas ou somos suicidas».


É óbvio que o analista se considera em primeiro lugar, e essencialmente, europeu, e só depois (por acaso, quiçá por desdita...) português.
E assim sendo, aos que, como eu, se consideram primeiro portugueses e, depois (porque Portugal fica na Europa e apenas por isso) europeus, não nos dá a mínima hipótese de sermos o que queremos ser: portugueses...
Ou «Europa» ou... suicídio: eis a sentença.


Pegando na palavra do analista e dando-lhe a necessária volta ao texto, digo eu:
Na Europa de hoje, ou somos federalistas e, portanto, suicidas, ou somos pura e simplesmente portugueses.

E VIVA PORTUGAL!

14 comentários:

joão l.henrique disse...

VIVA PORTUGAL.

Um abraço.

Anónimo disse...

Antes de tudo, por amor ao meu país e à nossa história, sou português.

Viva Portugal!

Graciete Rietsch disse...

Eu sou portuguesa e portanto quando ouço dizer comprem produtos portugueses eu pergunto logo "onde estão?"
Quero ser independete e não quero pertencer a uma província dentro de um grande Estado que me impõe as suas regras.
E infelizmente isso hoje já está a acontecer com regras que até vêm de outro Estado.

Um beijo.

Anónimo disse...

Como bom social-chauvinista à maneira de Salazar o artigo evoca um patriotismo grosseiro e fascistoide. A URSS era uma Federação de Estados que se constituiu definitivamente em Janeiro de 1922 no Congresso dos Sovietes. No entanto, os russos continuaram a ser russos, os ucranianos idem, os lituanos lituanos, e os georgianos geogianos etc. Está visto que o revisionismo e o fascismo têm muita coisa em comum.

Anónimo disse...

Espere lá, ó «Chispa», no seu blog também defendeu a ideia de ser português... foi ou não foi? Não venha agora com essa que a ideia (que também defendeu e publicou) é social fascista. Essa não bate certo, ó «Chispa».

Maria disse...

Já tinha ouvido isto por aí...
Eu, PORTUGUESA, me confesso!

Um beijo grande.

samuel disse...

Pronto... pode ser que o Soromenho acorde um dia destes, descubra que, afinal, não é tão federalista quanto supunha... e aja em conformidade. :-)

Paz à sua alma (se for o caso)

Abraço.

Bolota disse...

Este Soromenho não é da mesma casta do Duque e do Camilo Lourenço???

Abraços

Anónimo disse...

Olha... olha... o grande híper súper extra revolucionário das 20:44... de rabo ao léu e de cócoras perante os seus patrões "europeus"!...
Triste espectáculo!!!

Anónimo disse...

A URSS era federalista,pq lá era mau e,aki na 'Europa' já é bom?...O viriato não consegue responder a não ser ter-se vendido ao capital,à exploraçaõ

Anónimo disse...

Eis uma optima interrogação levantada pelo anónimo das 11:27 à qual o revisionismo que pôe os trabalhadores de joelhos perante o capitalismo não sabe responder. Nem a voz esganiçada do Sec-geral da CGTP, que pôe os trabalhadores de joelhos perante o governo ao serviço do capital já não consegue disfarçar. O Bolota apesar de ser um dos crédulos do revisonismo cunhalista já está confuso e só pensa na salvação da sua alma decrépita. Ao que vcs chegaram, pobres desgraçados...

Mário Reis disse...

E o tipo não terminou com um "Porreiro Pá!"? Chuta prá frente,né?
O que interessa são os seus privilégios e os da malta porreira...

Parafraseando o Shrek, para que precisamos de burros, burros?

Anónimo disse...

Soromenho (das 14:17) vai para a casota!
Arre que é teimoso!

Anónimo disse...

Anónimo (14:17):

Vai pazinho, vai, corre... vai ter com o Garcia Pereira!
Está um belo tempo... e pode ser que ele te leve a dar uma volta no iate...