TRÊS VERTENTES

Diz o Diário de Notícias que, segundo o Expresso, «os investigadores do caso Freeport vão deixar de fora das acusações o primeiro ministro José Sócrates, por falta de indícios, incluindo o rasto do dinheiro».
Pronto, já passou, não se fala mais no caso.

Corrijo-me: muito se vai falar ainda deste caso.
Pelo menos é o que diz Vitalino Canas: «Aguardamos com tranquilidade que o processo tenha o seu desenlace para poder até haver alguma discussão de natureza política sobre tudo o que aconteceu nos últimos anos de tentativas de aproveitamento político de estes e outros processos contra o PS e o seu secretário-geral».
Preparemo-nos, então, para a «discussão de natureza política» que, mais dia menos dia, aí chegará...

Entretanto, diz a Revista NS:
«Corrupção
De Espanha a Itália, passando pela França e a Inglaterra, os escândalos abalam a Europa».

E conta-nos «o escândalo de corrupção que está abalar a política espanhola» envolvendo uma série de governantes do PP - o os «casos» que, em França, envolvem Sarkozy; e, na Itália, envolvem Berlusconi; e, na Inglaterra, envolvem ministros e deputados trabalhistas e conservadores; e, na Grécia, envolvem o governo de Costas Caramanlis...

São casos todos iguais nos seus contornos essenciais e que têm como traço comum o facto de neles estarem envolvidos governantes da política de direita levada a cabo em todos os países da União Europeia.
Tudo isto a confirmar que tal política é composta por três vertentes complementares e indissociáveis:
flagela impiedosamente os trabalhadores
;
serve abundantemente os interesses do grande capital
;
e, em consequência disso, é geradora activa de corrupção.

É este tema que proponho que seja incluído na «discussão de natureza política» anunciada por Vitalino Canas.

6 comentários:

Graciete Rietsch disse...

Estamos todos governados por corruptos capitalista, embora alguns se apelidem de homens de esquerda e até de socialistas, vejam lá!!!!!!!!!!!!

Grande,grande abraço.

samuel disse...

Não me parece que seja isso que o Canas tem "na ideia"... :-)))

Abraço.

joão l.henrique disse...

O Vitalino Canas já tem a sua agenda política há muito defenida.
No fundamental é continuar a defender (juntamente com os seus colégas de governo), as políticas de direita.

Um abraço.

Maria disse...

Não me parece que Vitalino Canas aceite a tua proposta...
Mas estes casos todos já cheiram mal, quando sabemos de antemão que tudo ficará arquivado... por falta de provas (ou outra treta qualquer).

Um beijo grande.

Nelson Ricardo disse...

Quem vir a história recente vê que as "terceiras vias" e as políticas de "Mercado Livre" geraram uma corrupção sem fim em todos os patamares da sociedade. Essa é o funcionamente natural do Capitalismo. Aí não existe muita ciência, apenas a urgência de uma revolução dos trabalhadores.

cetautomatix disse...

O Vitalino é fixe. Se não fosse ele o PS era chato de todo. Assim, a gente sempre se vai divertindo. Agora, para discutir com ele, não. Só para o ver, com aquela untuosidade ufana da sua repelência. Dá gosto.