OS GOSTOS DE SOARES

Venho lembrar-vos que hoje é terça - dia em que, infalivelmente, Soares se entorna no Diário de Notícias dizendo-nos do que gosta e do que não gosta...

Assim, esta semana,

Soares não gosta das «comissões parlamentares de inquérito que têm sido transmitidas em directo pela televisão».
Porquê?: porque «desprestigiam o Parlamento»; porque «os deputados-inquisidores» são «jovens, portanto, com pouca experiência», e «fazem perguntas com sanha persecutória»...

Soares gosta (muito) do «novo líder do PSD, Passos Coelho».
Porquê?: porque é um rapaz «cheio de lucidez»...

Soares não gosta dos «partidos da esquerda, radical».
Porquê?: porque «reivindicam mais emprego, maiores salários, lutam contra o desemprego, as desigualdades e a pobreza» e exigem «mais dinheiro para a educação, a saúde, as pensões sociais, a justiça e a segurança».
Ora, pergunta Soares, «quem não desejaria tudo isso?».
E continua a perguntar: «mas com que meios» é que se pode fazer tudo isso?
E pergunta ainda: «Fazendo pagar os ricos e as multinacionais?»
E responde que, se assim fosse feito, «rapidamente cairíamos num novo PREC, com as consequências negativas que todos conhecem»...

Soares (diz que) gosta de Abril - diz, mesmo, que o dia 25 de Abril de 1974 foi «o dia decisivo» da sua vida, por isso grita: «viva o 25 de Abril», mas...
Soares gosta mesmo é do «25 de Novembro de 1975, que restituiu a revolução à sua pureza democrática inicial e não foi - ao contrário do que alguns disseram - uma contra-revolução. Longe disso»...


Comentários?: quem quiser que os faça...

14 comentários:

Maria disse...

É só NOJO o que sinto!

Um beijo grande, com um cravo de Maio.

Graciete Rietsch disse...

Comntários para quê? Ele encarrega-se de mostrar o que é. E não é senilidade, não. O Mário Soares está inteirinho naquelas palavras.

Um beijo.

lp16 disse...

Está ali tudo dito, cuspido e escarrado..

do Zambujal disse...

Faço-os, sim senhor:
sem comentários!

Um abraço

Miguel Jeri disse...

Fui ver no site do DN. O homem só se enterra. Engraçado como se nota bem que quando fala da época 25 de Abril adopta um tom didático como se tivesse muita necessidade de convencer os leitores dos factos da cabeça dele.

"...especialmente durante o PREC, mas o bom senso triunfou..."

"...não foi - ao contrário do que alguns disseram - uma contra-revolução..."

De resto usar argumentário da direita só lhe faz bem. Parece que estou a ler o Blasfémias, e não estou a exagerar.

samuel disse...

Incomentável!
O traidor tenta explicar e justificar a traição...

Abraço.

Ana Martins disse...

Não te gabo o gosto, mas gabo-te a paciência para ler o que escreve este indivíduo...

Antuã disse...

É já tempo de enterrar esse cadáver adiado.

Antonio Lains Galamba disse...

badamerda para o soares!

Nelson Ricardo disse...

Soares gosta do faz de conta. A Democracia faz-de-conta que ele almeja, o Socialismo faz-de-conta que ele andou a palrar, a Independência faz-de-conta do País que ele entregou ao FMI e à CEE.

Hilário disse...

Soares é um do maiores traidores de todo o processo do 25 de Abril.
Vendeu-se ao grande capital
Vendeu-se à CIA/USA
Traiu o povo português
Portanto como diz o nosso amigo Galamba e muito bem.
BADAMERDA para o Soares!
Um Abraço

Malu disse...

Mas... Ele disse alguma novidade?
Bardamerda é pouco!!!!!

Fernando Barbosa Ribeiro disse...

Cito, para poder comentar adequadamente o que li neste belíssimo artigo (como são todos os artigos deste blog), os «Cadernos de Lanzarote» de José Saramago: "Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados... E, já agora, privatize-se tamb...ém a puta que os pariu a todos."

Fernando Samuel disse...

Maria: nojo, asco, etc, etc, etc.
Um beijo grande carregado de Maio.

Graciete Rietsch: é ele em corpo inteiro...
Um beijo.

ip16: e vomitado...
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Um abraço.

do zambujal: ora bem...
Um abraço.

Miguel Jeri; ele é um especialista na arte de, procurando parecer o que não é, parecer o que é...
Um abraço.

samuel: o traidor confessa-se...
Um abraço.

Ana Martins: ossos do ofício...
Um beijo.

Antuã: é um cadáver adiado que continua a enterrar-se...
Um abraço.

Antonio Lains Galamba: se tu o dizes...
Um abraço.

Nelson Ricardo: ele próprio é um ser humano de faz-de-conta.
Um abraço.

Hilário; pronto, se vocês dizem quem sou eu para vos contrariar...
Um abraço.

Malu: ´capz de ser pouco, é...


Fernando Barbosa Ribeiro: obrigado pela visita e pelo citação muito apropriada.
Um abraço.