POEMA

VITÓRIA!


Derrotado, ao assalto voltei,
minhas feridas sarei
e tornei;
de novo batido fui,
mas no combate o braço armei,
com força maior
tornei:
as lutas eram tam grandes,
novo desastre encontrei
- feito em pedaços meu corpo,
ainda forças busquei...

Cem vezes ao combate
parti.
E, por fim,
o que queria consegui.


Joaquim Namorado

(«A Guerra e a Paz»)

7 comentários:

samuel disse...

É a única promessa da luta... por fim conseguir. Não é pouco!

Abraço.

Maria disse...

E o único caminho. Ainda que possamos ficar feridos muitas vezes, havemos de lá chegar e de vencer!

Um beijo grande.

smvasconcelos disse...

A causa e a luta fortalece-nos. Não desistimos!
beijo,

MR disse...

Teimosia, firmeza, resistência, amor, lealdade, consistência... coragem. Verbo lutar.

Nelson Ricardo disse...

Porque a guerra se perde quando se desiste de todas as batalhas. Enquanto houver uma luz a alumear o horizonte, a derrota não é senão um mau agouro.

Graciete Rietsch disse...

Os grandes Heróis morrem despedaçados mas o seu exemplo faz nascer novos Heróis. E assim se vai caminhando com sofrimento, mas cada vez mais força, até se alcançar o mundo sonhado.

"Não fiques para trás companheiro
Até mortos vêm ao nosso lado"

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

samuel: não parar até conseguir...
Um abraço.

Maria: muitas vezes derrotados, mas nunca virando as costas à luta.
Um beijo grande.

smvasconcelos: nunca!
Um beijo.

MR: verbo lutar-sempre...
Um abraço.

Nelson Ricardo: boa síntese...
Um abraço.

Graciete Rietsch: vozes ao alto, vozes ao alto/ unidos como os dedos da mão/ havemos de chegar ao fim da estrada/ ao sol desta canção...
Um beijo.