TRÊS DÚVIDAS

Os salários de António Mexia na EDP continuam na ordem do dia.
Há quem diga que são «um escândalo»; há quem firme que são «uma obscenidade»; há quem considere que são «um insulto à maioria dos portugueses»...

Na minha opinião são isso tudo, sem dúvida, mas pior do isso tudo, são uma decorrência natural da política de direita introduzida no nosso País, há 34 anos, pela patriótica e democrática mão do dr. Mário Soares - e à qual se juntaram, de então para cá, outras não menos patrióticas e democráticas mãos, designadamente as duas do professor Cavaco, outras tantas do engenheiro Guterres, as quatro dos drs. Barroso&Lopes e as sabe-se lá quantas do, digamos assim, engenheiro Sócrates.


3, 1 milhões de euros foi quanto o felizardo Mexia empochou no ano de 2009, assim descriminados: cerca de 600 mil de salários fixos e cerca de 2, 5 milhões de prémios pelo bom trabalho que realizou - bom trabalho que Sócrates confirmou, ontem, em Évora, dando os parabéns ao bom trabalhador, certamente a pensar nos substanciais aumentos da electricidade prodigalizados pela superior gestão de Mexia aos consumidores portugueses...

3,1 milhões de euros/ano é muito dinheiro.
É claro que, dividida por 14 meses, a remuneração baixa drasticamente para uns modestos 222 mil euros/mês - e dividida por 365 dias, queda-se nuns miseráveis 8 500 euros/dia.
Em qualquer dos casos, resta-nos sempre o conforto de saber que Mexia «foi o gestor que mais ganhou em 2009» - e a auto-estima nacional subirá a pique quando todos os portugueses forem informados de que o compatriota Mexia, «é um dos três gestores mais bem pagos no sector eléctrico a nível europeu».

De tudo isto, três dúvidas se me colocam:
1 - se o Mexia não tivesse feito um bom trabalho, não teria recebido qualquer prémio?
2 - se o Mexia tivesse feito um mau trabalho teria pago uma indemnização à EDP?
3 - se o Mexia não tivesse previamente assegurado um prémio chorudo teria ido para a EDP?...

9 comentários:

samuel disse...

E sem o Mexia... não haveria luz?

Abraço.

Maria disse...

É obsceno um ordenado destes. Como obscenos são o Mexia e companhia.
E a pergunta do Samuel não deixa de ser (im)pertinente...

Um beijo grande.

soutaria disse...

Por 3,1 milhões de euros o Mexia dá à luz! Merece-os...

smvasconcelos disse...

O Mexia teria o ordenado , insultuoso aos demais trabalhadores, de qualquer maneira, bastando, para isso, ser um boy do sistema...
beijos,

Antonio Lains Galamba disse...

são ideias luminosas estes boys...

pena só darem faísca!

abraço

MR disse...

Esse ordenado (pelo menos o que é conhecido) é uma medida da confiança que o sistema capitalista deposita naquela pessoa, sob a forma de valor. O sistema capitalista, i. e., os donos do capital ou, simplesmente O capital numa forma abreviada. Se ao zelador da propriedade são pagos 3100 mil euros e a um assessor 31 mil euros, verifica-se uma relação de 100 para 1.
Portanto, o capital, valoriza 100 vezes mais o zelador. E o assessor?
Está domado pela ideia de um dia poder chegar a zelador. Por vezes também está convencido que, do ponto de vista do zelador, é indispensável. Ouvirá, sem perceber, o zelador dizer: «Os cemitérios estão cheios de indispensáveis».
Pois, aquilo por que luta no plano individual, é dispensável assim que o zelador conseguir outro assessor por 30500 euros. De preferência um recurso de uma empresa de aluguer de mão-de-obra e por aí fora. Modernidades...
Se o assessor se juntasse a outras pessoas, o caso mudava de figura. Esse movimento de unidade, unitário, sindical, intersindical, confere aos seus praticantes a indispensabilidade social da sua acção.
(onde é que isto já vai, vai longo)
Bem, modestamente, as questões a colocar são outras.


Abraço

salvoconduto disse...

E quem é que anda a suportar os Mexias? Aqueles a quem aconselham fazer sacrifícios e trabalhar mais, isto é, quanto mais sacrifícios, quanto mais trabalharmos mais o Mexia ganha...

José Rodrigues disse...

Se a EDP e outras empresas estratégicas nas mãos do Estado geridas por gente honrada(como dizia o companheiro Vasco) ao serviço do povo e do País como manda a C.R.P.não "mexiam" tão escandalosamente nos nossos bolsos.Lá chegaremos:com a luta!

Abraço

Fernando Samuel disse...

samuel: sem ele... nada...
um abraço.

Maria: eles são obscenos. Todos.
Um beijo grande.

soutaria: é um parto caro...
Um abraço.

smvasconcelos: ser boy é um grande privilégio...
Um beijo.

antonio lains galamba: estes boys são... a luz...
Um abraço.

MR. Todos juntos temos a força suficiente para... tudo...
Um abraço.

salvo conduto: o esquema é precisamente esse...
Um abraço.

José Rodrigues: essa é que é a grande verdade.
Um abraço.