POEMA

CARTILHA DE GUERRA ALEMÃ (1)


Os operários gritam por pão.
Os comerciantes gritam por mercados.
O sem-trabalho passou fome. Agora
passa fome o que trabalha,
As mãos que estiveram pousadas no regaço,
mexem-se de novo:
fazem granadas.


Brecht

4 comentários:

smvasconcelos disse...

A fome e o desemprego na génese da guerra...
beijo,

Maria disse...

Terrível!

Um beijo grande

samuel disse...

Para que o ciclo infernal nunca termine...

Abraço.

Fernando Samuel disse...

smvasconcelos: o capitalismo na génese de todas as guerras...
Um beijo.

Maria: é assim a realidade...
Um beijo grande.

samuel: sempre com os mesmos objectivos...
Um abraço.