FOI BONITO O ENCONTRO, PÁ!

Foi bonito, muito bonito o encontro do Zé Carlos com os milhares de amigos que, esta noite, encheram o Coliseu.
Foi uma Festa: ouvimos o Poeta a dizer «As Portas que Abril Abriu», cantámos com ele e com o Carlos do Carmo - coisas de «Um Homem na Cidade» e de «Um Homem no País», mais a «Estrela da Tarde» e a «Lisboa, Menina e Moça», mais a «Sonata de Outono»... - e emocionámo-nos, com a lagriminha ao canto do olho ou a correr pelas faces...
Foi uma Festa de amigos em convívio e confraternização com o Amigo.

Lá lhe ofereci o Cravo de Abril.
Ele gostou.
E manda dizer que «isto vai, meus amigos, isto vai».

9 comentários:

Maria disse...

E eu prometo que já não choro mais, hoje...
Tenho um orgulho enorme em pertencer ao colectivo a que ele pertenceu, e pertence!

Um beijo grande, mas diferente, hoje. Porque me apetece...
:)

filipe disse...

"...fiquei contente
'inda guardo renitente, um velho cravo para mim."
E emocionado, também.
Abraço.

Antuã disse...

Os jornais, rádio e televisão não tugiram nem mugiram.

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes disse...

Como eu tenho pena de não ter estado lá!!!! O Porto é tão longe!!!!! Mas a emoção, essa chegou-me através do Cravo de Abril.Obrigada. Beijos e simbòlicamente muitos cravos vermelhos.

beta disse...

Ufa!! Agora percebi!
Aquelas lágrimas tão teimosas que teimaram em correr, não eram sinal dos fios brancos que me vão aparecendo!!Afinal não fui só eu!
Porque sempre que ouço a voz do Ary, n'As Portas que Abril Abriu, não consigo controlar aquele sentimento inexplicável que me derrete os olhos.
No final, penso que todos os camaradas e amigos do Ary saíram com a coração cheio de orgulho e gratidão. Do Ary, que sendo tão nosso nos representa como nenhum outro e do Partido, que nos ofereceu tanto calor, numa noite tão fria.

Um abraço camarada

poesianopopular disse...

Com bastante pena minha, não me foi possível estar presente, na homenagem, ao ZÈ CARLOS, mas é minha convicção,que todos nós,todos os dias,damos continuídade ao seu desejo maior,lutando por ABRIL SEMPRE!
Abraço

Antuã disse...

Não fui com muita pena, mas de Estarreja a Lisboa ainda são quase 270km para além de compromissos inadiáveis.

Fernando Samuel disse...

Maria: pronto, não choramos mais...
Um beijo grande, grande.

filipe: foi como se tivesses cá estado...
Um abraço.

Antuã: e os que referiram o espectáculo, «esqueceram-se» de dizer que foi organizado pelo PCP...
Um abraço.

Graciete Rietsch Monteiro Fernandes: foi como se tivesses ido, camarada...
Um beijo.

beta: não foste só tu, não...
Um beijo.

poesianopopular; foi como se tivesses ido, camarada...
Um abraço.

Antuã: foi como se tivesses ido, camarada...
Um abraço.

smvasconcelos disse...

Sim, foi lindo, para mim inesquecível.E fiz mil km para lá estar...
beijo,