QUESTÃO DE PRINCÍPIO

É sabido que, para os média dominantes - propriedade do grande capital - o silenciamento, a deturpação, a falsificação, a manipulação das posições do PCP, é uma questão de princípio.
Por razões que nem vale a pena referir, tão óbvias são - e que são as mesmas que levam esses mesmos média dominantes a desdobrarem-se na super-valorização, no elogio, no panegírico, na louvação das posições do BE...

Há cerca de um mês, chamei a atenção para um exemplo concreto:
na primeira sessão da actual Legislatura - em 15 de Outubro - o PCP entregou na mesa nove diplomas, em torno de matérias do interesse daquela imensa maioria de portugueses que todos os dias é flagelada pela política de direita imposta pelo governo PS/Sócrates, enquanto conselho de administração dos interesses do grande capital.

Os média deram pouca (ou nenhuma) relevância a essa iniciativa do Grupo Parlamentar do PCP.
Em contrapartida, trouxeram para as suas primeiras páginas... um tema «fracturante»: as propostas que o BE iria apresentar sobre «casamentos "gay" e uniões de facto»...


Mais recentemente, no dia 2 de Novembro, o Grupo Parlamentar do PCP anunciou a entrega de um Projecto de Lei sobre a corrupção, visando designadamente a criminalização do enriquecimento ilícito.
A proposta do PCP teve pouca (ou nenhuma) repercussão nos média dominantes - talvez por não ser «fracturante», sei lá...

Mas eis que, hoje, dia 16, o Diário de Notícias dá grande destaque (e meia página) à notícia de que o BE anunciou, ontem, que vai apresentar na AR «quatro propostas anticorrupção», visando designadamente a «criação do crime de enriquecimento ilícito»...

Sobre a iniciativa do PCP, anunciada em 2 de Novembro, nem uma palavra.
Percebe-se: é a tal questão de princípio.

14 comentários:

poesianopopular disse...

Prncípio, meio e fim, mas a situação a que este País chegou, está á vista de todos!
Quem for DEMOCRATA sabe distinguir,de que lado estão os mentirosos os falsos os corruptos, e os exploradores, a quem estes (jornalistas)diáriamente estendem a passadeira e lambem as botas.
A nós, só nos resta lutar, lutar muito e bem!
São cada vez mais os portugueses que estão do nosso lado, reconhecendo que a nossa luta vencerá todos os obstáculos, porque é justa e verdadeira.
Abraço grande.

samuel disse...

São os grandes adeptos das questões "facturantes"...

Abraço.

Aristides disse...

É nestas alturas que o meu vocabulário se torna mais grosseiro e insultuoso. Infelizente fica mal expô-lo publicamente. Mas que estes jornais e jornalistas são o que estou a pensar, lá isso são!
Abraço camarada

salvoconduto disse...

Eles costumam dizer que actuam assim por "critérios jornalísticos"...

smvasconcelos disse...

... neste contexto de "princípio" ou princípios da "nossa" imprensa lembro-me sempre do poema de Pessoa:
"Ora porra!
Então a imprensa portuguesa
é que é a imprensa portuguesa?
Então é esta merda que temos
que beber com os olhos? (...)"

Não resisti.
beijos,

GR disse...

Cada dia que passa o PCP é mais silenciado.
Se os órgãos de comunicação social são de direita,
Se o BE está constantemente nos órgãos de comunicação social.
Será que ainda alguém tem duvidas do papel politico do BE?!!!

Bjs,

GR

Manuel Rodrigues disse...

Será isto porque, contrariamente ao projecto do PCP, que propõe a criminalização do enriquecimento ilícito com inversão do ónus da prova, o do BE, embora também criminalize o enriquecimento ilícito,não propõe a inversão do ónus da prova?... Para os senhores do capital (e seus gurus) o projecto do PCP não é suficientemente fracturante para merecer destaque. É caso para dizer: esta não é uma fractura exposta, ou melhor, para expor...

Antuã disse...

São os critérios dos répteis.

Anónimo disse...

Há que semear, semear!
...para a "colheita" não se perder...

Rui Silva

Hilário disse...

Esta é uma forma muito suave, que o grande capital arranjou para continuar a isolar o PCP, não divulgando os seus projectos, as suas iniciativas, mantendo sempre em grande destaque o BEzinho.

Nós continuamos por cá por muitos e muitos anos.

A Luta Continua!

Maria disse...

O BE continua a ser o afilhado predilecto dos media... que é como quem diz, do grande capital...

Um beijo grande

Fernando Samuel disse...

poesianopopular: e o que nos resta - lutar! - é muito.
Um abraço.

samuel: quem lhes tira a factura tira-lhes tudo...
Um abraço.

Aristides: e é que são exactamente isso que estás a pensar...
Um abraço, camarada.

salvoconduto: os critérios jornalísticos são uma espécie camaleónica...
Um abraço.

smvasconcelos: e fizeste bem em não ter resistido...
Um beijo.

GR: postas as coisas assim, ninguém deveria ter dúvidas sobre isso...
Um beijo.

Manuel Rodrigues: é tudo isso, sem dúvida: é o medo do projecto transformador do PCP.
Um abraço, camarada.

Antuã: critérios viscosos...
Um abraço.

Rui Silva: nem mais...
Um abraço.

Hilário; dizes bem: muitos e muitos anos.
Um abraço.

Maria: afilhado, perfilhado, menino-bonito...
Um beijo grande.

Ana Camarra disse...

São os principios deles!

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: e os princípios deles são a ausência de princípios...

Um beijo.