RENOVAÇÃO QUÊ?

A auto-designada «Renovação Comunista» - associação criada por ex membros do PCP depois de verem derrotada a sua tentativa de liquidar o Partido - pronunciou-se sobre a «crise económica».
E apontou responsáveis.

Diz a dita associação que a responsabilidade da crise, a nível europeu, está na «deriva dos governos e instituições europeias».
Postas as coisas assim, somos levados a pensar que o sistema capitalista nada tem a ver com a crise: a culpada é «a deriva», ou, dito de outra forma, se «os governos e instituições europeias» não tivessem derivado e tivessem aplicado o capitalismo como deve ser, não haveria crise nenhuma...

No plano nacional, a supra citada associação opina que «há fortes responsabilidades dos partidos portugueses de direita, mas igualmente a cumplicidade do PS oficial».
Espantoso!: «fortes responsabilidades», no primeiro caso, e «igualmente a cumplicidade», no caso do PS...
Como se o PS não fosse, desde 1976, o chefe de fila da contra-revolução; o principal responsável pela destruição da democracia de Abril e pela restituição do poder ao grande capital; o mais fiel servidor do capitalismo; enfim, como se o PS não fosse o iniciador e o protagonista mais destacado da política de direita - aplicada sempre com o apoio do PSD (quando o PS é governo); e aplicada sempre com o apoio do PS (quando o PSD é governo), numa sintonia absoluta com os interesses dos grande grupos económicos e financeiros.

Quanto à referência ao «PS oficial», apetece perguntar se há algum PS não oficial... e se há, o que é?; o que é que tem feito?; e, especialmente, onde é que está?...

«Renovação Comunista» se chama a coisa.
E também neste caso, apetece perguntar: renovação quê?...

17 comentários:

Crixus disse...

Lá vão fazendo fora o que não conseguiram fazer por dentro, desculpar as políticas de direita e os seus agentes. Ainda são os que tenho mais pena porque outros arranjaram bons tachos no BE ou no PS mas estes nem isso souberam...Que a tarefa lhes seja leve, que a nossa luta continua!
Abraço

Maria disse...

Não gosto de gente de memória curta. Assim, curta. Mas afinal eles têm que dizer alguma coisa, para não nos esquecermos que (ainda) estão vivos...

Um beijo grande

ComRevDe disse...

Do PCP nunca poderá vir nenhum perdão para o Capital. Qualquer baixar de guarda perante as atrocidades e operações do Capital será um passo atrás na derrota desta e no caminho que vai em direcção de uma Classe Trabalhadora liberada.

Renovação Social-Democrata, é o título mais apropriado a esta organização.

samuel disse...

É de facto uma ganda "renovação"... a precisar urgentemente de encontrar um segundo nome... :-)))

Abraço.

F. disse...

Não sei porquê, mas estes "renovadores", sempre me fazem lembrar o papel higiénico "Renova"... Lá que eles sabem "limpar", não cabe dúvidas!

CRN disse...

Fernando,

Mais treta putrefacta, assumiram o esquerdismo do BE, enquanto este deriva para a social-democracia, lugar deixado pelo PS antes deste vazar de conteúdo o PSD (de conteúdo mas não de função).


A revolução é hoje!

CRN disse...

Fernando,

Mais treta putrefacta, assumiram o esquerdismo do BE, enquanto este deriva para a social-democracia, lugar deixado pelo PS antes deste vazar de conteúdo o PSD (de conteúdo mas não de função).


A revolução é hoje!

Anónimo disse...

"Renovação Comunista":

Eis, de facto, um PS "não oficial".

Um Abraço,

MG

alex campos disse...

E os renovadores ainda não se terem lembrado que os responsáveis da crise sáo os comunistas, os sindicalistas, os trabalhadores, os desempregados ainda estamos com sorte.

Um abraço

Sal disse...

Fernando Samuel, deixa-me que te exponha a minha teoria:
Não existem "renovadores comunistas".
Existem Comunistas, sim. Muitos. Felizmente. Apesar dos média reinantes agirem obstinadamente como se de um grupito residual se tratasse.
Os ditos "renovadores Comunistas" não existem, porque isso era aceitar que eles ainda eram comunistas apesar da sua vontade de renovar qualquer coisa.
Não se pode ser, por exemplo, futebolista, e depois passar a ser "renovador futebolista" e passar a defender que esse jogo passe a ser jogado com as mãos. Alterando as regras do jogo este deixará de ser, na sua essência, o desporto chamado futebol - e neste caso passava a ser andebol. Da mesma forma, querendo mudar a essência do comunismo passaríamos a ter outra coisa... Eles lá sabem o que seria... Mas Comunismo é que não seria, certamente, porque este comunismo que nós, comunistas, defendemos tem "regras" muito bem definidas (defender os trabalhadores, agir num colectivo, não ceder às pressões do grande Capital, defender a coisa pública, etc), que não se pretendem alteradas, em virtude de se mudar para algo que já não seria Comunismo...
Por isso, para mim, não existem renovadores comunistas, existem apenas uns tipos que de vez em quando, por um grande despeito, gostam de aparecer no jornal e auto-intitular-se ex-comunistas. Pensam que dá estatuto - veja-se a escolha do cabeça de lista do PS às europeias.
Desculpa o tamanho do comentário.
beijinhos

salvoconduto disse...

É disso que eu gosto, "renovadores" e "independentes", e quando são dois em um, são uma "delícia"...

Ana Camarra disse...

Pois...
è assim uma especie de renovação que consiste na extinção de todo e qualquer principio, na venda da sua imagem para qualquer colocação em qualquer tacho, são umas coisas....

beijos

CS disse...

Porque razão este tipo de gente que sai do Partido fica intelectualmente debilitada? Tadinhos!...
Ou será que saíram porque já não estavam a bater bem?

Antonio Lains Galamba disse...

porque será que não consigo encontrar diferenças entre este discurso da renovação quê?? e o do bloco?????

joão antunes disse...

-Atenção que há gente séria, nos renovadores "comunistas"

"Guilherme da Fonseca Statter
[
In reply to: João Antunes 's message, "Porque voto CDU" on 29/05/09 18:44:46
Mesmo com diversas e substantivas divergências, assino por baixo..."

Fernando Samuel disse...

Crixus: para eles é uma tarefa certamente agradável...
Um abraço.

maria: mais ou menos vivos...
um beijo grande.

ComRevDe: talvez sociais democratas, talvez...
Um abraço.

samuel: segundo nome muito difícil de encontrar...
Um abraço.

F: pois é, às vezes lembramo-nos da cada coisa...
Um abraço.

CRN: vão-se passando de mão em mão...
Um abraço.

MG: bem visto!
Um abraço.

alex campos: não digas isso muito alto...
Um abraço.

sal: plenamente de acordo - e o texto não é longo.
Um beijo.

salvoconduto: paus para toda a obra anti-PCP...
Um abraço.

Ana Camarra: precisamente: umas coisas.
m beijo.

cs: isto é, ou já eram ou passaram a ser...
Um abraço.

antonio lains galamba: querias conseguir o impossível?...
Um abraço.

joão antunes: lá, irei ler, obrigado.

GR disse...

Ainda bem que não cheguei a tempo para comentar o PS oficial e o be que é o PS não oficial.
J.A.
Toda a gente é séria quando não se ri!

GR