CHE

Se fosse vivo, faria hoje 81 anos.
Se fosse vivo, continuaria a ocupar a primeira fila da luta contra «o inimigo número um da humanidade: o imperialismo norte-americano».
Se fosse vivo, continuaria a ocupar a primeira fila da luta por uma sociedade sem exploradores nem explorados.

Por isso, o seu exemplo é uma referência para milhões de homens, mulheres e jovens que, em todo o planeta, continuam a sua luta - até à vitória final.



CHE

Che, tu conheces tudo,
as voltas da Sierra,
a asma na erva fria,
a tribuna
as ondas da noite
até como se fazem
os frutos e os bois se jungem.

Não é que eu queira dar-te
caneta por pistola
mas o poeta és tu.

Miguel Barnet



ELEGIA DAS ÁGUAS NEGRAS PARA CHE GUEVARA

Atado ao silêncio, o coração ainda
pesado de amor, jazes de perfil,
escutando, por assim dizer, as águas
negras da nossa aflição.

Pálidas vozes procuram-te na bruma;
de prado em prado procuram
um potro, a palmeira mais alta
sobre o lago, um barco talvez
ou o mel entornado da nossa alegria.

Olhos apertados pelo medo
aguardam na noite o sol onde cresces,
onde te confundes com os ramos
de sangue do verão ou o rumor
dos pés brancos da chuva nas areias.

A palavra, como tu dizias, chega
húmida dos bosques: temos que semeá-la;
chega húmida da terra: temos que defendê-la;
chega com as andorinhas
que a beberam sílaba a sílaba na tua boca.

Cada palavra tua é um homem de pé,
cada palavra tua faz do orvalho uma faca,
faz do ódio um vinho inocente
para bebermos contigo
no coração em redor do fogo.

Eugénio de Andrade

11 comentários:

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Tenho a certeza que sim, um homem que dedicou a sua vida na procura de justiça social, estaria do lado certo, não voltaria nunca a casaca.

Devia de ser um velho fabuloso!
Daqueles jovens.

beijos

samuel disse...

Como este o percebeu!

Abraço.

samuel disse...

Como estes o perceberam!, queria eu dizer... e sim! Seria homem para andar por aí connosco, para todo o lado.

Abraço.

Anónimo disse...

Não queria ser considerado um icone, mas ontem passaram 4 anos sobre a morte do filho adoptivo da classe operária. Não era para falar ou as causas hoje são outras e já não aquela a ele dedicou a sua vida - classe operária.
Zé dos bigodes

GR disse...

Sempre belíssimos poemas.
Imagino o Che, sempre o jovem guerrilheiro.
Continuará ao nosso lado a lutar!

Zé dos Bigodes,
No dia 13 o post “Vossos Nomes” (muito difícil de comentar)
foi dedicado ao nosso querido camarada Álvaro.
Não é um ícone, mas sim o exemplo de grandeza humana, coragem, dignidade, trabalho, dedicação e luta. Para respeitar o seu nome, continuemos a ler as suas Obras, a discuti-la e trabalhar.

GR

Maria disse...

E porque nem consigo colocar um poema no meu blog (esta coisa da net portátil é muito fina!) deixo aqui um poema do Nicolás Guillén:


Che Guevara

Como se a mão pura de San Martín
Tivesse se estendido para seu irmão, Martí,
E o Prata, de margens verdejantes, corresse pelo mar
Para se juntar à embocadura cheia de amor do Cauto.

Assim Guevara, gaúcho de voz forte, agiu para dedicar
Seu sangue guerrilheiro a Fidel,
E sua mão larga teve mais espírito de camaradagem
Quando nossa noite era mais negro, mais escura.

A morte recuou. De suas sombras impuras,
Do punhal, do veneno e das feras,
Só restam lembranças selvagens.

Fundida dos dois, uma única alma brilha,
Como se a mão pura de San Martín
Tivesse se estendido para seu irmão, Martí.

E um beijo grande

Justine disse...

Recordar um homem inteiro, trazê-lo para junto de nós neste dia, e em todos.
(como Eugénio o faz bem...)

Ludo Rex disse...

Hasta la victoria, siempre!
Abraços

rapariga do tejo disse...

Que orgulho poder homenagear te aqui Ernesto Che Guevara...


Hasta la victória siempre!

Caco disse...

Não choro, que não quero
Manchar de pranto
Um sudário de força combativa.
Reteso a dor, e canto
A tua morte viva.

A tua morte morta
Pelo próprio terror em que ficaram
À sua frente
Aqueles que te mataram
Sem poderem matar o combatente.

O combatente eterno que ficaste
Ressuscitado
Na voluntária crucificação.
Herói a conquistar o inconquistado,
Já sem armas na mão.

Quem te abateu perdeu a guerra santa
Da liberdade.
Fez brilhar na manhã do mundo inteiro
Um sol de redentora claridade:
O teu rosto de Cristo guerrilheiro.

Miguel Torga.

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: também estou convencido disso.
Um beijo.

samuel: era bem capaz disso, era...
Um abraço.

zé dos bigodes: passa por cá mais vezes e verás que a Causa é essa...
Um abraço.

GR: e nós, lutando com ele...
Um beijo.

Maria: aliás, um bonito poema.
Obrigado.
Um beijo grande.

Justine: e definir tão bem o seu exemplo...
Um beijo.

Ludo Rex: e a luta continua!
Um abraço.

rapariga do tejo: hasta siempre comandante!
Um beijo.

caco: mais um, entr tantos poemas de grandes poetas dedicados ao Che.
Obrigado.
Um abraço.