«ARQUIVE-SE»?

Um destaque na primeira página do Diário de Notícias de hoje, diz o seguinte:
«Freeport. Se a aprovação do outlet for considerada legal, os crimes investigados já prescreveram».

Confesso que, receando o que iria encontrar, não fui ler o desenvolvimento da notícia nas páginas interiores.
E fico a interrogar-me sobre o significado desta notícia...
E, apesar de tudo o que já aconteceu em matéria de arquivamentos de processos semelhantes, é ainda com alguma perplexidade que me interrogo:
será que estamos, uma vez mais, perante um «caso» cujo esclarecimento e resolução passa pelo recurso ao tradicional carimbo «arquive-se»?
Não é possível!
Não?...

10 comentários:

O Puma disse...

Com esta gente

tudo é poss´vel

Os tartufos estão na moda

Ludo Rex disse...

Só mesmo neste 'triste' país...
Abraço

Antuã disse...

É assim a democra-CIa. Só os pilha-galinhas são condenados.

samuel disse...

É a célebre "pérola" da corrupção para cometer "acto legal", cujo castigo, por ser quase irrelevante, prescreve depresa, depressa...
E pronto! Não se está a ver que toda a construção e prévio licenciamento foram legais? Se alguém corrompeu alguém, foi apenas um "entusiasmo"...

Abraço.

F. disse...

Isto é como no futebol: ARQUIVO DOURADO

GR disse...

Quando na investigação há o nome dos réus, o trabalho está feito.
Arquive-se!
Quem pode manda!

GR

filipe disse...

A interrogação final já carrega a resposta, desmentindo-te. Sim, claro, é possivel e ainda muito mais o será. A clássica expressão do "já bateu no fundo" também é desmentida, dia após dia, todos os dias. 1° ministro, ministros e secretários de Estado, mais recentemente o presidente da República, paulatinamente vamos assistindo à degradação do regime político, pela mão dos seus principais actores.
Já agora, mais uma pergunta: até quando?
Um abraço.

Maria disse...

É possível, sim!
E já sabemos do que esta gente é capaz...

Um beijo grande

Ana Camarra disse...

O carimbo deve ter gasto, tal o uso....a vergonha não, nunca tiveram.

beijos

Fernando Samuel disse...

O Puma: já não nos surpreendem...
Um abraço.

Ludo Rex: é o pais do fado...
Um abraço.

Antuã: e prendendo os pilha-galinhas, «mostra-se» que há justiça...
Um abraço.

samuel: tudo «legal», tudo «transparente», logo, «arquive-se legal e transparentemente»...»
Um abraço.

F.: Vai tudo para a gaveta.
Um abraço.

GR: e quem manda... pode?...
Um beijo.

filipe: até que a luta seja suficientemente forte para dar a volta a isto...
Um abraço.

Maria: tudo o que fizerem é... normal...
Um beijo grande.

Ana Camarra: carimbe-se a vergonha...
Um beijo.