A MAIS BELA HOMENAGEM

Foram muitos os amigos e camaradas que ontem e hoje, na capela da igreja de S. Francisco de Assis e no cemitério do Alto de São João, pestaram homenagem a António Dias Lourenço.

Foi a homenagem a uma vida de intervenção constante na defesa da justiça social, da liberdade, da democracia, do socialismo, do comunismo.

Foi a homenagem a uma militância intensa, corajosa e coerente que se prolongou por 78 anos, 42 dos quais vividos no tempo do fascismo e, desses, 17 passados nas prisões fascistas - onde continuou a lutar, resistindo a todas as torturas, defendendo o seu Partido e os seus camaradas, evadindo-se de Peniche numa fuga toda feita de coragem e de determinação, após a qual voltou a integrar a organização clandestina do PCP.

Foi a homenagem a um construtor de Abril, a um protagonista maior da nossa Revolução e das suas conquistas históricas, a um combatente de todos os dias na defesa dessas conquistas face à ofensiva da contra-revolução.

Foi, enfim, a homenagem a um revolucionário de corpo inteiro.

Lutar, lutar sempre, em todos os momentos e em todas as circunstâncias e fossem quais fossem as consequências dessa opção, foi, pode dizer-se, o lema da vida do militante comunista António Dias Lourenço.

E não são apenas os comunistas a reconhecer a importância dessa postura lutadora e a homenageá-la:
Numa das lojas de flores nas imediações do cemitério, uma jovem, a Sandra, foi comprar seis cravos.
A florista perguntou-lhe se os cravos eram para «o senhor do PCP» cujo corpo «está ali na capela», e que «passou tantos anos na prisão».
Perante a confirmação, a florista preparou um belo arranjo floral com doze cravos vermelhos, entregou-os à jovem, recusou-se a receber o dinheiro, e disse-lhe: «É o meu obrigado a uma pessoa que sofreu tanto por todos nós».
Esta foi, talvez, a mais bela homenagem prestada ao dirigente comunista, ao revolucionário António Dias Lourenço, no dia em que milhares de camaradas e amigos se despediram dele com um «Até amanhã, camarada» - que é um compromisso de prosseguirem a luta à qual António Dias Lourenço dedicou toda a sua vida: a luta por uma sociedade liberta de todas as formas de opressão e de exploração.

12 comentários:

samuel disse...

Foi sem dúvida uma bele homenagem.
Tentei, também com um cravo, não ficar ausente, mesmo impedido de ir.
Dias Lourenço, para além de tudo e pelo seu exemplo, foi um semeador que deixou muita semente deitada à terra...

Abraço.

Maria disse...

Terá sido a homenagem mais bonita.
Não tenho palavras para ti, hoje.

Um beijo grande.

Graciete Rietsch disse...

A mais bela e comovente Homenagem porque vinda do Povo anónimo por quem sempre lutou.

Um beijo.

Mário disse...

A homenagem foi aquela que levou com ele, ter tido a oportunidade de nos ver continuar a lutar, que a resistencia é bandeira ao vento, viva.
É nossa a responsabilidade, foi sua a oportunidade que hoje temos de continuar.

Um dia, na Soeiro, sentou-se no banco em que eu lia um livro de estatistica, depois de me fechar o livro com o olhar, perguntou-me: -O que é que estás a ler? A forma como o fez disse-me que éramos muitos, que ali não necessitava esconder-me.

Um ser humano num mundo que, não sendo o ideal, ajudou, e muito, a transformar.

Abraço

smvasconcelos disse...

Bela homenagem , sem dúvida! A tua e a da florista.
Um beijo.

Anónimo disse...

Dias Lourenço, um Grande Ser Humano, por quem eu tinha enormes carinho, admiração... e que me deixa muita saudade!

para ti, amigo, um sentido e solidário abraço.
vovómaria

Antonio Lains Galamba disse...

e que falta já está fazendo...

Um abraço

GR disse...

Como o nosso querido camarada iria gostar do gesto da florista!
Um texto muito bonito, neste dia tão triste.

Bjs,

GR

filipe disse...

Um abraço, muito forte, para ti e para todos.

salvoconduto disse...

São gestos como esse que nos fazem acreditar que vale a pena.

Abraço.

poesianopopular disse...

Estava na Festa (Sábado)quando tive conhecimento da notícia, infelizmente não me foi possível estar presente, mas tenho a certeza que teve uma justa homenagem,tambem me comovi hoje ao ouvir as palavras do Camarada Jerónimo (na Tv)e agora as tuas.
O Camarada António Dias Lourenço, deixou o seu exemplo, cabe-nos a todos segui-lo, sobre isso não existem dúvidas.
Abraço, bem apertado camarada!

Pedro Namora disse...

Uns javardos, daqueles que se acham imensa piada a si próprios e seguramente descendentes de pides e bufos, decidiram publicar, sob anonimato, num blogue que é um imenso charco de merda, um insulto inadmissível contra Dias Lourenço e o seu Partido de sempre, o PCP.
Na impossibilidade de lhes escarrar na cara a minha indignação, raiva, revolta e asco e após ter manifestado naquela esterqueira o meu protesto, deixo aqui a ligação ao que bolçaram, na esperança de que os amigos que aqui exprimiram a sua dor pelo falecimento de um herói universal possam também fazer-lhes sentir, a esses cobardolas anónimos, que estaremos sempre dispostos a lutar contra esta escória: http://prioradodeidiotas.com/oindesmentivel/seccoes/pcp-nao-aprova-morte-de-dias-lourenco-retira-lhe-confianca-politica