TRÊS RAZÕES

Três razões (pelo menos...) justificam a escolha de Vital Moreira para cabeça de lista do PS às eleições para o Parlamento Europeu:

foi propagandista activo na campanha contra o referendo ao Tratado Porreiro, pá. Ou seja: foi dos muitos que, temendo que o «não» ganhasse, impuseram, democraticamente, que os portugueses não fossem ouvidos;

é um servidor canino do PS, seja quem for o líder de momento: Guterres, Sócrates, o que vier a seguir, etc - e, ao contrário do que dizem os jornais, lambe as mãos ao dono não apenas desde que se assumiu publicamente como rachado: na verdade, o vendido começou a prestar relevantes serviços ao PS quando ainda era membro do PCP;

os textos que tem vindo a publicar no seu blog e no Público constituem uma verdadeira «campanha negra» contra a seriedade intelectual, a lucidez, a vergonha e a dignidade- não apenas por farejar e aplaudir todas as medidas do Governo, mas pela forma desbragadamente acéfala a que recorre.

8 comentários:

samuel disse...

Um dia havia de render...

poesianopopular disse...

O que mais me dói:´-é ver o povo através do seu voto, a promover estes figurões oportunistas, e traidores da classe trabalhadora.
Eles sentem que o cerco continua a apertar-se, daí não desperdissarem uma única oportunidade, para sugar o suor de quem trabalha.
Abraço

F. disse...

Pau! Grande pancada lhe deste! Quase que até a mim me doeu...

filipe disse...

Que nunca nos doam as mãos!
A condição de militante do PCP é tão prestigiante que, tantos anos volvidos após ter renegado, estes ex-,s continuam a ser utilizados...
Muito mais posições do figurão, de apoio à política de direita, temos para desmascarar, como ajuda a eleitores de esquerda "distraídos".
Abraço.

Maria disse...

Faltava-me este tacho, que o vai impedir de cumprir os outros... Que náusea!

Um beijo grande

Antuã disse...

Mais uma vez se comprova que ser réptil, na sociedade em que estamos, dá lucros. Lutemos pela dignidade.

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Esta é a forma mais baixa de prostituição, não vendem o corpo, nem fingem amor, vendem os ideiais, em vez da roupa tiram a dignidade.

beijos

Fernando Samuel disse...

samuel: para isso o homem investiu...
Um abraço.

poesianopopular: em todos os aspectos, eles não brincam em serviço...
Um abraço.

F: e perderam-se algumas que caíram no chão...
Um abraço.

Filipe: e continuam a ser abjectos...
Um abraço.

Maria: um nojo!
Um beijo grande.

Antuã: rastejar, rastejar sempre...
Um abraço.

Ana Camarra: vendem-se...
Um beijo.