POEMA

ESTE CAOS ORGANIZADO


Este caos organizado que é o capitalismo,
esta triunfante infâmia,
este nojo dos nojos,
com a sua opulência agressiva
e os seus lacaios sem imaginação,
quando virá o grande vendaval que o varra,
para dar a todos conforme as suas necessidades,
e não a miséria repartida
pelas mãos parasitas e ávidas dos ricos?
Quando virá essa ofuscante claridade,
essa lúcida paz amassada de suor,
e de contentamentos para além
do agudo contentamento da alvorada?


Armindo Rodrigues

6 comentários:

Maria disse...

Virá no dia em que o Povo decidir. Com a luta. Intensificada, sempre. Agora, mais do que nunca...

Um beijo grande

CRN disse...

Fernando,

Quando a jovem realidade dos mais velhos seja tornada velha para que, a velha, que experimentam os jovens, encontre a referência que permita continuar a evoluir, com a revolução como objectivo cada vez mais próximo?

Cada um segundo as suas possibilidades!

A revolução é hoje!

Fernando Samuel disse...

Maria: conquistá-lo-emos.
Um beijo grande.

CRN: mais ou menos...
Um abraço.

CRN disse...

Fernando,
podias ser mais especifico?

A revolução é hoje!

Fernando Samuel disse...

CRN: o que quis dizer é que concordo contigo.
Abraço.

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Cada vez mais próxima!