POEMA

SOMOS TODOS POETAS


Por que não queres os versos que te nascem
como rebentos pelo tronco acima?
Por que não queres a inesperada rima
dos sentimentos?
Olha que a vida tem desses momentos
que se articulam numa cadência
tão imprevista,
que é uma conquista
da consciência
não ser um túnel de negação...
Brotam as folhas que são precisas
e outras folhas que o não são.


Miguel Torga

8 comentários:

Justine disse...

Parece tão fácil ser poeta, lendo esta pequena/grande pérola!

Maria disse...

Porque a árvore deixa que brotem todas as folhas, afinal todas suas filhas...
... como retirar as que não são precisas?

Um beijo grande

CRN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CRN disse...

Fernando,

Não ser um túnel de negação é

também saber-me irmão,

Irmão, Camarada, Companheiro,

sinónimos de liberdade,

da felicidade sem dinheiro.

A revolução é hoje!

CRN disse...

Fernando,

Não ser um túnel de negação é

também saber-me irmão,

Irmão, Camarada, Companheiro,

sinónimos de liberdade,

da felicidade sem dinheiro.

A revolução é hoje!

Ana Camarra disse...

Pois, não sei, há palavras que nascem, não sei se são precisas, são as minhas, estas são precisas.

Beijos

samuel disse...

Que coisa!!!

Fernando Samuel disse...

Justine: para os poetas... é fácil...
Um beijo.

Maria: limpando a árvore...
Um beijo grande.

CRN: sem dúvida, é isso tudo.
Um abraço.

Ana Camarra: há sempre alguém para dizer as palavras necessárias...
Um beijo.

samuel: que coisa!!!
Um abraço.