POEMA

BAILE DE MÁSCARAS


Quando o senhor comendador entrou no salão
com a condecoração de mérito industrial,
toda a gente lhe queria dar o prémio
da melhor fantasia daquele Carnaval.


Raúl Castro

6 comentários:

Maria disse...

Fantástico!!!

Um beijo. grande.

samuel disse...

Muito merecidamente, com certeza!...

Abraço

Ana Camarra disse...

E era bem dado!

Antuã disse...

Toma lá que é para comendador.

Fernando Samuel disse...

Maria: só agora descobri que o livro donde tirei este poema me foi oferecido pelo Autor, com uma dedicatória lindíssima...
Um beijo grande.

samuel: sem a menor dúvida...
Um abraço.

Ana Camarra: ó se era!...
Um beijo.

Antuã: e não digas que vais daqui...
Um abraço.

Maria disse...

Posso imaginar a dedicatória... que bonito...

Vejo o video que gravei lá vezes sem conta e ainda sinto o cheiro...

Um beijo grande