UMA ETAPA DA LUTA

Votarei à tarde e aproveito a manhã para visitar alguns amigos - e para receber a visita de outros: caso da GR que, pouco passava das oito, me veio dizer que já votou. Bem, claro.

Passo pela Maria: O Cheiro da Ilha, para não variar, tem o convidado certo no dia certo: lá está ele, o Brecht, com O Analfabeto Político, a sugerir-nos que, logo à noite, façamos as contas...
No Anónimo Séc. xxi, encontro-me com o Sérgio, o Zé Gomes e o Lopes Graça: em coro afinado cantam o Acordai! - e eu canto com eles (e com a Zé, que naturalmente não podia faltar...)
Passo pelo Cid,que não desiste de demonstrar que As Palavras São Armas - diz-me ele que a Sophia lhe disse que «nesta hora limpa da verdade é preciso dizer a verdade toda» - e é.
No Cantigueiro... olha que três!: o Samuel, a Mercedes Sosa e o Atahualpa Yupanqui (com a Vovó, pois claro: olha que quatro!...)
São Los hermanos, e falam-me do Futuro... e eu fico a ouvi-los e gosto do que ouço... de tal maneira gosto que, antes de ir votar, vou voltar a ouvi-los...
E é também do Futuro que me falam estes excertos da Eróica que a Graciete manteve no ar até hoje, dia 23 - bem sabemos porquê...
A Sílvia - Catarina de Todos Nós - lembra-me que «porque o povo diz verdades, tremem de medo os tiranos», lembrança que vem mesmo a calhar neste dia 23 - porque calha todos os dias...
O Ponta Esquerda - ali da margem do mesmo nome - incita-me ao voto certo: «pela liberdade e pela democracia» - porque é para isso que o voto serve... - e O Puma, da mesma margem, alerta, duplamente oportuno: «cuidado nas urnas»...
O Blogue do Castelo diz-me que, hoje, «domingo, vou votar no meu candidato: Francisco Lopes» - não há frio que faça parar o Aristides... nem O Castendo, que vota no «candidato anti-"sistema", enquanto o Linha do Vouga aponta «a mudança necessária» e o Salvo Conduto, Esclarecedor prossegue...
O Hilário garante-me que vai Continuar e diz-me: «Estas eleições vão deixar marcas» - marcas que sinalizam as lutas do futuro, é óbvio...
Vale a Pena Lutar?: vale!, ó se vale! E hoje, o voto é a arma essencial dos que lutam sempre - daí o grito matinal do Pedro: «Eu voto Francisco Lopes», que é como quem diz: amanhã, a luta continua!
Porque, como me disse o Rogério - Vermelho Vivo de esperança e confiança - «é de luta que se trata»...

Vai longa esta visita a amigos nesta manhã de domingo, dia 23.
Muitos outros amigos ficaram por visitar, mas... desculpem lá, tenho encontro marcado para daqui a pouco com o Francisco Lopes - e não quero faltar...
Aliás, como sabemos, amanhã - e nos dias que aí vêm - encontrar-nos-emos, todos, na luta de que o dia de hoje é mais uma etapa.
E bem necessária é a luta.

Basta olharmos para os jornais de hoje para vermos que, logo à noite, nas televisões, a luta deles também continua...
Sem surpresa, vamos ter mais do mesmo: lá estarão, como não podia deixar de ser, os habituais comentadores de serviço - na RTP, António Vitorino e Rui Rio; na SIC, Miguel Sousa Tavares, José Miguel Júdice e Ricardo Costa; na TVI, Marcelo Rebelo de Sousa, Constança Cunha e Sá, Manuel Maria Carrilho, Pedro Santana Lopes e Teresa de Sousa...
Chiça!

10 comentários:

svasconcelos disse...

Será um grande dia para nós e eu vou já a seguir dar o meu contributo para que seja. E vou animada, não só pela certeza do meu voto ser certo e perfeitamente coerente com a minha convicção, mas porque sei que aconteça o que acontecer, amanhã estaremos todos erguidos na nossa luta incansável e inabalável, e cada vez mais necessária...
Um beijo!

samuel disse...

Aqui estás em casa. Tantas casas, felizmente!
Este último parágrafo chega e sobra para demonstrar quanto caminho é ainda preciso fazer.

Abraço.

ClassecontraClasse ! disse...

Sim, é melhor que se continue imediatamente a luta, porque já bastou este interregno desde 24 de Novembro até hoje, para facilitar a vida e a possivel vitória à primeira volta à direita e a Cavaco Silva.

Um abraço

ClassecontraClasse!

Anónimo disse...

A luta descabida e inconsequente da malta do PCP e seus prosélitos é uma luta sem meta, por isso jamais atingirá o fim. Esta campanha eleitoral é bem o sinal dessa decadência inevitável. Mas outros tempos virão e a história continuará fiel a si mesma sem irracionalidade, a caminho da realização da verdade e da liberdade.

Graciete Rietsch disse...

Quem disse que não atingiríamos o fim? Ao fim já chegamos ,só precisamos que estes malvados "incrédulos" dêem ao Povo a liberdade de pensar, não o adormecendo com histórias da carochinha e promessas de um Paraíso depois da morte.
Nós queremos a vida, Já!!!!

Um beijo e obrigada por todas as tuas palavras,

joão l.henrique disse...

O meu encontro com Francisco Lopes cumpriu-se logo pela manhã. Agora, também estou a fazer e a receber visitas.
Amanhã a luta continua.

Um abraço.

do Zambujal disse...

Isto não se faz! Podias ter feito dois "posts"...
Um primeiro com o que tanto nos encheu de alegria, como é sempre o caso da "visita aos amigos", mesmo que alguns não os conheçamos, mas que amigos são, como se está mesmo a ver.
Um segundo "post", depois de nos dares tempo para saborear o primeiro, seria com essas coisas que são os cumentadores de serviço.
De outros cumentadores, que aparecem como anónimo virus informático, também não falo... desprezo!

Força, amigos e camaradas!,
como a deste abraço que te deixo!

Aristides disse...

Podes dizer Chiça! Eu vou ouvir os resultados eleitorais, mas ninguém me peça para ouvir um só que seja daquela cambada!
Grande abraço! A luta continua já hoje!

Baleizao disse...

Aristides,

A avaliar pela balburdia com o cartão do cidadão, a luta tem de continuar já, agora.

Maria disse...

Que post ternurento!
Passei por aqui a correr antes de ir votar, da parte da tarde, e quando voltei a idéia que tinha tomou forma definitiva com os resultados. Mas não vi nenhum dos canais. Cansei.
Prefiro visitar os amigos e que os amigos venham aqui a casa...

Um beijo grande, como esta noite continua a ser.