O VOTO QUE CONTA

Há um certo desnorte no discurso eleitoral do candidato Cavaco Silva. Estou em crer que o homem está à beira de um ataque de nervos.
Sendo óbvio, nele, o pavor de que lhe falem no BPN, ou no BPP, ou na escritura da casa da praia da Coelha, há mais do que isso: dir-se-ia que há como que o receio de que surja mais qualquer coisa da mesma família.
Não surgirá, certamente, mas a intranquilidade do candidato está em franco crescendo.

Aos que lhe falam do que não gosta de ouvir, diz: «não comento».
Mas comenta, disparando rajadas de acusações de «calúnia e insulto», de «ataques baixos», de «vil baixeza» - sem demonstrar, contudo, nenhuma das acusações que faz.

Entretanto, do alto da sua incomensurável hipocrisia, vai lamentando a «pobreza», o «desemprego», «as reformas de miséria», «os cortes nos salários» - e agora até veio dizer, vejam bem!, que «não é com salários baixos que se aumenta a competitividade», e que «é necessário um novo rumo para Portugal»...

Foi nessa linha de hipocrisia saloia que, ontem, perguntou: «o que seria de Portugal se eu não fosse eleito Presidente da República?» - pergunta à qual não respondeu, preferindo deixar no ar a ideia de que a sua derrota seria... o dilúvio.
Mas à qual Francisco Lopes respondeu, dizendo que sem Cavaco teremos
«Um Portugal bem melhor, mais desenvolvido e soberano, mais justo».

Certeiras palavras, a confirmar a importância do voto no candidato dos trabalhadores.
O único voto que dá força ao combate à pobreza, ao desemprego, às reformas de miséria, aos cortes nos salários e aos salários baixos.
O único voto que conta para a conquista de um novo rumo para Portugal.

15 comentários:

O Puma disse...

Francisco Lopes

pois claro

Maria disse...

É, de facto, o candidato dos trabalhadores. A candidatura patriótica e de esquerda, e da verdade, e de Abril, que tanto os incomoda.

Um beijo grande.

Membro do Povo disse...

O único voto ao serviço do Povo!

samuel disse...

...e para a reforma compulsiva do cavacal calhordas.

Abraço.

joão l.henrique disse...

O Francisco Lopes é o condidato do Povo e é nesse que eu voto.

Um abraço.

Graciete Rietsch disse...

Fancisco Lopes o único candidato de mãos limpas neste lixo que são as restantes candidaturas.
Francisco Lopes é o candidato do Povo explorado e oprimido Assim o Povo se reveja nele.

Um beijo.

Manuel Rodrigues disse...

Ele foge aos debates e agora até à entrevista da manhã da Antena 1 (que deveria ter acontecido hoje, dia 17). Foge ao confronto de ideias e propostas. Desata aos gritos sempre que lhe falam nas suas responsabilidades por esta situação. Só a custo consegue ouvir falar de cultura e mostra uma súbita indisposição sempre que lhe falam da Constituição (esta e não outra), que desejaria ver rasgada, página a página, como faz o Governo de José Sócrates ou, de uma só vez, como pretende Passos Coelho. Quem diria, 37 anos volvidos sobre o 25 de Abril, que a democracia portuguesa, depois de tantos tratos de polé, ainda aguentaria um Presidente da República desta natureza?... Ou será que o Povo Português, no dia 23, vai dar um sinal de que quer mesmo mudar de rumo, obviamente, votando na única candidatura de rotura e mudança, a de Francisco Lopes?...

Anónimo disse...

Sem Cavaco o país seria mais limpo. Votemos Francisco Lopes para um futuro digno.

Antuã

Anónimo disse...

Este blog transformou a campanha eleitoral num problema higiénico. Assim vai o socialismo reaccionário neste pobre país.

Bolota disse...

Apenas um reparo, o julgamento de Oliveira e Costa que era para começar hoje...foi adiado para segunda feira.

Coincidencia???

Porque é que esta gente seria...não joga limpo e com a regras do jogo???

Anónimo disse...

Pois é caro Bolota, esta gente se calhar não joga limpo e faz batota. É uma pena não É?
Sobre as regras do jogo já Goethe dizia se nós tivéssemos que conhecer as regras legais não tínhamos tempo para as subverter.
Vocês estão de facto na Idade da Pedra!!!

Anónimo disse...

Pois é caro Bolota, esta gente se calhar não joga limpo e faz batota. É uma pena não É?
Sobre as regras do jogo já Goethe dizia se nós tivéssemos que conhecer as regras legais não tínhamos tempo para as subverter.
Vocês estão de facto na Idade da Pedra!!!

Bolota disse...

Anonimo das 13:25 e 13:42,


Fosse este espaço meu e eu respondia á letra assim...sabes o que dizem na minha terra??? Vai catar cagados com luvas de boxe.

Mais, Francisco Lopes é como o algodão não engana.

svasconcelos disse...

Grande Francisco Lopes!!:)))

( o sr cavaco está tolo e nervoso e para mais narcísico...)

Um beijo

Fernando Samuel disse...

O Puma: nem mais.
Um abraço.

Maria: é isso tudo, de facto.
Um beijo grande.

Membro do Povo: sem dúvida.
Um abraço.

samuel: para que ele não nos boliqueime mais...
Um abraço.

joão l.henrique: já somos dois, camarada.
Um abraço.

Graciete Rietsch: o candidato de Abril.
Um beijo.

Manuel Rodrigues: wele é um cobardolas sem vergonha.
Façamos tudo para que esse sinal seja dado no dia 23.
Um abraço.

Antuã: mais limpo e mwenos...sujo...
Um abraço.

Bolota: há coincidências do diabo...
Um abraço.

svasconcelos: o sr cavaco é um modelo de incultura e reaccionarismo.
Um beijo.