ENTREGUES AOS BICHOS?

Diz a notícia que o Governo dos EUA vai ter acesso aos dados pessoais de todos nós, cidadãos portugueses - e não só: o Governo dos EUA, como super-polícia que é, quer fichar todos os cidadãos de todos os países do mundo...

Esta pretensão do boss insere-se na chamada « luta contra o terrorismo» - expressão que, como é sabido, foi inventada pelos EUA, com dois objectivos essenciais: justificar a política criminosa do imperialismo norte-americano visando o domínio do planeta; e
esconder que os EUA são, de facto, o principal centro do terrorismo internacional.


Diz ainda a notícia que, «para já, Portugal disse que sim»...
Isto é: o Governo português disse que sim.
O que não surpreende: se o Governo dos EUA (seja ele Bush ou Obama) manda... o Governo português (seja ele PS ou PSD) obedece...
E pronto: «o acordo com o Governo português está feito e só falta ser ratificado na Assembleia da República»- sendo de prever que, a curto prazo, a história da vida de cada um de nós fique na posse do mais perigoso e poderoso bando de criminosos alguma vez existente.

Em nome da «luta contra o terrorismo», o Governo de Sócrates entregará ao FBI as «bases de dados biométricas e biográficas dos portugueses que constam no Arquivo de identificação Civil e Criminal»- e o Governo dos EUA pode, se assim o entender, «entregar os dados portugueses a outros países»...

Isto para começar, porque, segundo as autoridades norte-americanas, o projecto visa «prevenir e lidar com o terrorismo internacional e deve abranger a cooperação na identificação atempada de indivíduos conhecidos por estarem, ou terem estado, envolvidos em actividades que sejam consideradas terroristas» - e, como mandam as regras do mando arrogante e da obediência canina, é ao boss que compete definir o que são «actividades terroristas»...


Estamos, então, entregues aos bichos?...
Estaremos... até que, num sobressalto de dignidade e de brio patriótico, o povo e os trabalhadores portugueses, corram de vez com a cambada que há 34 anos vem afundando Portugal e depositando a independência e a soberania nacionais nas garras do imperialismo norte-americano e da sua sucursal que dá pelo nome de União Europeia.

12 comentários:

samuel disse...

Talvez venha aí um tempo em que menos pessoas me façam "cara feia" quando digo que estaríamos melhor fora do Euro e da UE...

Abraço.

Mário disse...

"Entregues aos bichos", nem mais.

Prenúncio de uma nova escalada fascista é também o facto de exigirem a informação genética da população. Além de, abrir um novo espaço para a penetração de companhias norte-americanas; de aumentar o gasto sanitário; de criar mais um activo à conta da incapacidade de atender as suas obrigações creditícias por parte do estado Portuguès, a tipificação da base genética portuguesa, assim como a do resto dos países, oferece a possibilidade de classificação, manipulação, e até, eliminação de Homens e Mulheres, que vai mais longe que o grotesco ou o abjecto.

Ou corremos com eles ou serão eles que nos farão correr.


Um abraço

A Chispa ! disse...

Mais uma situação que prova a necessidade urgente da continuação e radicalização da luta contra as politicas do governo e seus aliados.

Se a assim não se proceder, queira-se ou não, está-se a conciliar e a permitir que o imperialismo cada vez mais, ponha a sua bota em cima dos povos e destrua a sua Soberania.

Samuel:Mesmo fora do EURO e da UE não deixaremos de viver numa sociedade capitalista,porque não defende o socialismo como alternativa económica e politica?Não será por isso que as pessoas ainda lhe fazem "CARA FEIA"?

Mário: Concordamos inteiramente consigo. "Ou corremos com eles ou serão eles que nos farão correr"

Um abraço
A Chispa!

Mário Reis disse...

Este "Chispa" só pode ser pirónamo.
Andam por aí às resmas os que fazem e acontecem, mas na hora fogem, substimam a luta diária, o esclarecimento e a acção. Sedentos de sangue e de fogo, não têm paciência... nem se esforçam, para construir as condições politicas duradouras e a consciência que apoie e garanta a ruptura.
Claro que quando lutamos, queremos resultados imediatos do nosso esforço o que nem sempre ocorre.
Mas nas condições actuais, o facto haver pequenas reacções a situações com as quais não concordamos já é muito importante.
A ruptura com o sistema capitalista só acontecerá, com a vontade e a consciência dos povos. Não tenho dúvidas sobre isso! como dúvidas não terão, os que habitualmente frequentam este local e os que lutam todos os dias com esse objectivo.

Quanto ao alerta do post, o neo-fascismo ajusta-se a esta farsa catalogada de democracia, que nem uma luva.

Maria disse...

Mais que entregues aos bichos: estamos lixados! Não vejo este povo acordar ainda a tempo...
E a Berlenga alí ao fundo a pedir para ser independente...

Um beijo grande.

trepadeira disse...

Como eu gostava de estar entregue aos bichos,a estes bichos que me fazem companhia todos os dias.
Não quero é estar entregue a uma cambada de psicópatas agressivos,tiranetes e terroristas financeiros de estado.
É preciso gritar até que consigamos escorraçá-los.
Um abraço,
mário

joão l.henrique disse...

Estamos entregues à bicharada do PS e PSD sempre de garras afiadas para os mais pobres na defesa do imperialismo.

Um abraço.

GR disse...

Tantas voltas indirectas que eles dão!
Não são os americanos que chamam terroristas aos comunistas? Estamos feitos!!!Mas não acabados!
Entramos num patamar muito sério, resta-nos combater a uma só voz, deixar de vez as pantufas e para além do trabalho (quem ainda tiver a sorte de o ter) seguir diariamente o Caminho intransigente da Luta do PCP, só assim conseguiremos assegurar a Democracia, só assim conseguiremos o caminho de Abril.

Bjs,

GR

Antuã disse...

A PIDE não tinha tantos dados.

samuel disse...

Ó pessoal da Chispa! Vocês fazem alguma ideia do que eu defendo ou deixo de defender? Não, pois não?
Bem me parecia!

Eduardo Miguel Pereira disse...

Hoje os dados dos BI's, amanhã os chips nos automoveis para saberem sempre por onde andamos, e de futuro tudo o que seja necessário para nos trazerem pela trela.

Solução para isto ?
Tirá-los do poder pelo voto, é um passo, mas isso só não chega.
Há que lutar, de novo, pela liberdade.

Graciete Rietsch disse...

Mais que urgente continuar ou aderir à luta que o PCP e todos os que o acompanham, trava todos os dias, ao contrário do que dizem os desestabilizadores que tanto jeito fazem à direita.

Um beijo.