DIAS DO FUTURO

Aquela Festa é assim: nós, os que lá vamos todos os anos, todos os anos sabemos que vamos voltar.

Ou, dito de outra forma: quem vai à Festa, seja ou não militante ou simpatizante comunista, gosta. E, no ano seguinte, volta - e, em muitos casos, traz outro amigo consigo...

Quem lá vai pela primeira vez, desde logo fica a conhecer as razões desta capacidade de atracção da Festa:
Os concertos?: claro.
A cultura?: sem dúvida.
As exposições?: não perco uma...
Os comícios e os debates?: obviamente.

Tudo isso. Mas, acima de tudo isso, o «convívio» - dizem uns; o «ambiente» - dizem outros; o «espírito da Festa» - dizem terceiros.
E, com isso, todos querem dizer o mesmo...


Numa excelente reportagem sobre a Festa, saída no Público de domingo, a jornalista Cláudia Sobral, em três dezenas de palavras disse tudo:
«Vêm velhos, vêm novos, papás e mamãs com bebés, comunistas ou nem por isso. Uns vêm pela política, outros pelos concertos ou pelo convívio» - e conclui: «Ainda não há festa como esta».

E um jovem visitante vindo do Porto - Telmo Parreira, de 21 anos - ouvido pela jornalista, deu as sua razões, naquela que é uma das mais belas e mais profundas definições da Festa:

«Posso não ser comunista mas aqui encontro um espírito que não encontro em mais lado nenhum. Só neste festival consigo sentar-me à mesa com pessoas trinta anos mais velhas do que eu e falar com elas como se fôssemos iguais».


Tudo isto a confirmar que aqueles três dias na Atalaia são dias de outro tempo que não o tempo presente: são dias do futuro.

Do futuro que conquistaremos através da luta - luta de que a Festa é, ela própria, uma expressão concreta.

12 comentários:

smvasconcelos disse...

Uma expressão do futuro pelo qual lutamos! Tem razão, o jovem, eu mesma decidi ir ao Alentejo almoçar sozinha, num dos dias, e de imediato, ao sentar-me, os camaradas perguntaram-me se queria pão que tinha sobrado, eu já lhes perguntava se queriam vinho e azeitonas, e desatámos à conversa ali mesmo, espontaneamente. No fim um abraço e até para o ano, iluminados em sorrisos! É linda esta expressão solidária da camaradagem e da amizade!
Um beijo.

do Zambujal disse...

É tão bom ler estas coisas escritas por outros!
Que nós as escrevamos é-nos... necessário. Saltam cá de dentro!

Um grande abraço

samuel disse...

O Zambujal já disse...
É bom!

Abraço.

filipe disse...

Ano após ano, todos os anos, a Festa renascerá, sempre grávida dos tempos futuros, revelando nela um pedacinho d'"o homem novo" pelo qual vamos continuar a lutar.
E, daqui a alguns anos, a mesma jornalista já poderá escrever que haverá - finalmente -, todos os dias, uma festa como esta: a Festa da Vida.
Um forte abraço.

Maria disse...

Sabe tão bem... como sabe bem levar gente à FESTA pela primeira vez e, em vez de irem um dia, vão todos...
E para o ano estarão lá!

Um beijo grande.

Antuã disse...

E a festa continuará aser um ponto de encontro de gente honrada.

GR disse...

São estes exemplos que fazem com que a Festa a cada ano que passa estejam mais visitantes.É após a Festa que muitos deles tomam consciência que é possível uma outra política, um melhor futuro.
Melhor que a grandiosa Festa de 2010, irá ser a Festa do Avante de 2011.

Bjs,

GR

Membro do Povo disse...

Um futuro a ser construído diariamente.

duarte disse...

o futuro está estampado nos sorrisos de quem dança a carvalhesa e apreende a usar a palavra camarada durante 3 dias.
Este ano, do vale, eramos 11 . 8 deles pela primeira vez. 3 tiveram o infortunio de lhes falecer um familiar , não estiveram. os restantes disseram o que todos dizem: pró ano volto!
abraço do vale para o cravo.

Fernando Samuel disse...

smvasconcelos: não é por acaso que «até para o ano» é uma das expressões mais ouvidas...
Um beijo.

do zambujal: quando são outros a falar sentimo-nos... recompensados...
Abraço grande.

samuel: muito bom.
Um abraço.

filipe: fizeste cá falta...
Um abraço.

Maria; vês como vale a pena lutar...
Um beijo grande.

Antuá: aí está outra simgularidade da nossa Festa...
Um abraço.

GR: não tenhas dúvida: mais bonita do que esta, só a próxima.
(gostei de vos ver, mas o tempo não deu para falarmos)
Um beijo e um abraço.

Membro do Povo: com muita luta e com muita confiança.
Um abraço.

duarte: aprender a palavra camarada é a mais bela de todas as aprendizagens.
Abraço do cravo para o vale.

Graciete Rietsch disse...

É a FESTA DO FUTURO. Como poderíamos faltar?

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

Graciete Rietsch: lá estivemos, lá estaremos...
Um beijo.