A ARMADILHA

«Se Fores à Televisão, Camarada», é o título de um pequeno opúsculo escrito por Mário Castrim, nos anos 80, no qual alertava os militantes comunistas para as múltiplas armadilhas de que eram alvo por parte dos entrevistadores de serviço.
O título (bem como o objectivo...) é inspirado no célebre «Se Fores Preso, Camarada» - texto emblemático da história da resistência ao fascismo, no qual Álvaro Cunhal alertava os militantes comunistas para as múltiplas armadilhas a que estavam sujeitos no decorrer dos interrogatórios da PIDE...
E lá que havia semelhanças entre uma coisa e outra, havia...

Lembrei-me disto ao ler a entrevista de Francisco Lopes ao Diário de Notícias de hoje...- entrevista de leitura imperdível, dada a clareza, a serenidade, a convicção e a frontalidade com que o candidato comunista responde ao cerrado interrogatório e sublinha os aspectos essenciais que fazem da sua candidatura uma candidatura diferente de todas as outras. Singular. Única.

A entrevista é conduzida por João Céu e Silva - de quem, há coisa de um mês, aqui falei a propósito de outra entrevista: ao líder do BE.
(recordo que, nesse caso, o entrevistador foi altamente elogioso para o entrevistado e canalizou grande parte das perguntas no sentido de... «justificar» os elogios...)

Já para a entrevista a Francisco Lopes, o «critério» do entrevistador foi o outro...
Ou seja, aquele que, de acordo com as normas em vigor nos média dominantes, estabelece que os entrevistados comunistas sejam obrigados a pronunciar-se sobre todos os acontecimentos internacionais manipulados e utilizados por esses média, todos os dias, no quadro da ofensiva ideológica anticomunista.
Assim, as cinco primeiras perguntas colocadas ao candidato do PCP às presidenciais foram sobre... Cuba e o Muro de Berlim...

Resta dizer que as respostas do candidato Francisco Lopes foram por demais esclarecedoras: para os leitores e talvez, também, para o entrevistador...
Ou seja: não caíu na armadilha.

13 comentários:

Graciete Rietsch disse...

O entrevistador portou-se de acordo com as regras que lhe são impostas e o entrevistado portou-se de acordo com as suas próprias regras. Frontalidade, sinceridade, coragem. Isto foi o que eu depreendi do teu "pst" porque ainda não li a entrevista, mas vou comprar o DN para confirmar a certeza que já tenho.

Um bejo grande.

samuel disse...

Ainda se torna conhecido!... :-)))

Abraço.

smvasconcelos disse...

Vou já ler!
Confesso-te que me cansam estas questões, sempre as mesmas há anos, tendenciosas, falaciosas, matreiras, subservientes do capitalismo, bajuladoras do mesmo.
Arre!

Um beijo,

Antuã disse...

Querem ver que o Homem deixa de ser electricista para sere engenheiro sem ter que arranjar um certificado num Domingo de Agosto?!...

joão l.henrique disse...

Eu também tive oportunidade de ler esssa entrevista e a conclusão que tiro é exatamente a mesma: o candidato Francisco Lopes esteve sempre de forma competente na desmontagem das referidas armadilhas.

Um abraço.

joão l.henrique disse...

Eu também tive oportunidade de ler esssa entrevista e a conclusão que tiro é exatamente a mesma: o candidato Francisco Lopes esteve sempre de forma competente na desmontagem das referidas armadilhas.

Um abraço.

do Zambujal disse...

Exactamente!

Um abraço.

do Zambujal disse...

Exactamente!

Um abraço.

Maria disse...

Temos um Grande Candidato!

Um beijo grande.

Anjos disse...

Daqui se conclui que F.L. é mesmo bom – o indicado!
Na Biologia aprende-se que sobrevive, aquele que é melhor, o mais forte, o mais apto na resolução dos problemas… é a Selecção Natural.
Se F.L. resistiu a todas as armadilhas …
Merece o nosso apoio!

GR disse...

Francisco Lopes mais uma vez demonstrou a sua inteligência e capacidade perante o inimigo e considero inimigo, todos aqueles pseudo-jornalista que mais não são, activistas (clandestinos) a soldo dos seus partidos, fazendo-se passar por jornalistas.
Tenho pena que todos não tenham a coragem de seguir o exemplo do nosso candidato F.L.

Bjs,

GR

Fernando Samuel disse...

Graciete Rietsch: e confirmarás.
Um beijo.

samuel: vais ver que sim...
Um abraço.

smvasconcelos: faz parte do arsenal deles...
Um beijo.

Antuã: admira-te!...
Um abraço.

joão l.henrique: de acordo.
Um abraço.

do Zambujal: boa estadia por aí...
Um abraço.

Maria: sem dúvida.
Um beijo grande.

Anjos: apoio que terá.
Um abraço.

GR: é uma boa entrevista, de facto.
Um beijo.

Nelson Ricardo disse...

Li essa entrevista e mostrou a validade de Francisco Lopes para ser o Presidente que inicie a ruptura com as políticas de direita.

Um Abraço.