POEMA

(Chopin mal tocado por um pianista de
olhos esvaídos no tecto... Muitos suspiros
das meninas sentadas no lado esquerdo
da plateia para verem bem as mãos do
pianista-assassino, donde pinga o sangue
do cadáver da «Balada nº 4 em fá menor»)


A menina chorou, chorou, chorou, chorou
até encher o copo de lágrimas
que depois bebeu
no destrambelho
de se envenenar com os próprios olhos
- ao espelho.


José Gomes Ferreira

8 comentários:

Maria disse...

Não páro de me surpreender com estes poemas do Zé Gomes. Obrigada!

Um beijo grande

Maria disse...

Tenho por hábito ler os livros de poesia logo que os compro. Percebo, com estes poemas do Zé Gomes, que a poesia não é para ficar arrumada depois de lida, e trinta anos depois vou reler os 3 volumes do Poeta Militante...
Obrigada, outra vez!

e outro beijo. Grande

Ludo Rex disse...

Passei para para te dizer que , volto depois da Festa do Avante…
Não te esqueças: Sábado, dia 5 de Setembro, no pavilhão da Emigração
da “Festa do Avante!”, pelas 20.00H
Vem juntar-te à Festa, a luta continua!

Abraço

Ana Camarra disse...

Eu adoro Chopin, gosto mais do Amadeus, do Ludwig e do João Sebastião e de outros, Stravinsky, mas gosto de Chopin, depende da disposição.

José Gomes Ferreira é uma coisa fabulosa, um dos "meus" livros será sempre As aventuras de João Sem Medo!

Beijos grandes

samuel disse...

Muito Bom!

(Aqui, alguém da organização, perguntaria ao poeta:
-Que tal a execução?
e o poeta:
-Que diabo!... Foi mau... mas execução, tambem me perecce algo drástico...)

Abraço.

samuel disse...

Agora com os óculos certos... "parece". :-)))

rapariga do tejo disse...

Impressionante!!!

Camarada estás sempre lá :)

Fernando Samuel disse...

Maria: boa decisão! vais ver que encontrarás coisas novas...
Um beijo grande.

Ludo Rex: um abraço grande e até dia 5!

Ana Camarra: a prosa de José Gomes Ferreira é também de grande qualidade.
Um beijo.

samuel: boa!
Um abraço.

rapariga do tejo: ainda bem que voltaste!
Um beijo.