POEMA

COMPLICAÇÃO


As ondas indo, as ondas vindo - as ondas indo e vindo sem parar um momento.
As horas atrás das horas, por mais iguais sempre outras.
E ter de subir a encosta para a poder descer.
E ter de vencer o vento.
E ter de lutar.
Um obstáculo para cada novo passo depois de cada passo.
E as complicações, os atritos, para as coisas mais simples,
até para a pronúncia duma simples vogal.
E o fim sempre longe, mais longe, eternamente longe.

Ah! mas antes isso.

Ainda bem que o mar não cessa de ir e vir constantemente.
Ainda bem que tudo é infinitamente difícil.
Ainda bem que temos de escalar montanhas e que elas vão sendo cada vez mais altas.
Ainda bem que o vento nos oferece resistência
e o fim é infinito.

Ainda bem.
Antes isso.
50 000 vezes isso à igualdade eterna, seca, estéril, fútil da planície.


Mário Dionísio

3 comentários:

poesianopopular disse...

Grande pensamento do Mário Dionísio, profundo quanto baste!
Abraço

samuel disse...

Este estudou orografia por livros parecidos com os meus...

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Antes isso, camarada, antes isso.

beijos