VIVA A FESTA!

Tal como, no tempo do fascismo, dizer O Partido, bastava para se designar o PCP, também hoje, dizendo A Festa, toda a gente sabe que estamos a falar da Festa do Avante.
A explicação é simples:
o PCP foi o único partido nacional que não só não obedeceu à ordem de dissolução dada por Salazar, como decidiu, com a consciência plena das consequências que tal opção comportava, passar à clandestinidade, afirmando-se durante quase meio século como o garnde partido da resistência antifascista - por isso era O Partido;

a Festa do Avante, pela forma como é construída, pelo seu conteúdo, pela sua dimensão, constitui uma realização única no nosso País.
De tal forma que, quando dizemos que «Não há Festa como esta!», estamos a dizer uma verdade conhecida não apenas dos seus muitos milhares de construtores e visitantes, mas também de muitos e muitos que nunca a visitaram - por isso é A Festa.

Como não podia deixar de ser, a Festa incomoda muita gente - gente que tudo tem feito para acabar com ela.
Quando digo «tudo» é isso mesmo que quero dizer: tudo: desde o terrorismo bombista, em 1976, até à actual ofensiva legislativa dos partidos da contra-revolução.
Mas a Festa resiste.
E resistirá.
Porque é a Festa de Abril. Porque é a Festa do Futuro.
Porque é A FESTA.

Dito isto - sem que tal constitua novidade para os visitantes do Cravo de Abril - passemos a outra não-novidade: logo à tarde, pelas 18 horas, a Festa abre as suas portas e... com chuva ou sem chuva, ela vai ser a maior e a mais bonita iniciativa política, cultural, desportiva, convivial realizada no nosso País.
Corrijo-me: há uma festa maior e mais bonita do que a Festa deste ano: é a Festa do próximo ano...


VIVA A FESTA!



41 comentários:

samuel disse...

A inveja e o despeito mortificam!

Até logo.

A. Pessoa disse...

Costumo divertir-me com os delírios que este blog vai publicando sobre o tema “relações internacionais” em correia de transmissão do que o PCP se envergonha de dizer às claras. Ele é apoio a ditadores, vilipêndio de qualquer tentativa de democracia em regimes “não-simpáticos” aos EUA, por aqui o ditador Mubarak era um criminoso e o ditador Kadhafi um herói, Chavez, o presidente-já-eterno é herói, pois claro, sobre o Hassad, ditador fascista da Síria, ainda não sabem bem se vão dizer bem ou mal, estão à espera para ver se a NATO intervém, depois é fácil, na Birmânia, ditadura militar fascista mas têm aquela “chatice” da gaja Nobel que fala demais e contra os chineses, disto não se fala, ok?, até o Muro é elogiado como coisinha que não teve importância nenhuma, até porque há outros “muros”… enfim, todos temos direito a divertirmo-nos com um bocadinho de telenovela, literatura light, uma musiquinha pimba ou umas bocas de política internacional vista por matarruanos do Cravo de Abril, não é?

Mas hoje até parecia que a coisa estava bem lançada: Os seis primeiros parágrafos e depois o oitavo, se pecam, será apenas por brandos em relação à terrível situação que de facto se vive nas Honduras desde o golpe fascista que derrubou Zelayo.
Pensei: estranho, será que a alegria da festa do Avante fez esta gente ser capaz de, por uma vez, limitar-se a ser objetiva na análise de uma situação?
Mas não! Lá estava o parágrafo 7 (Mas foi sol de…)e o último a salvar a”honra do convento” e a descambar para a asneira: claro que tudo aconteceu por obra e graça da tenebrosa CIA e seus “agentes locais”.
Por favor, tenham vergonha! Os EUA deram e continuam a dar todo o apoio a Zelaya e ao seu governo no exílio, condenaram o golpe fascista e até hoje não o reconheceram, instituíram sanções económicas contra o governo fascista atualmente no poder, consideram Zelaya o único interlocutor para os assuntos hondurenhos.
Que querem mais? Não sabiam? Sabem ao menos que há mais uns quantos jornais no mundo sem ser o Avante e o Pravda?


http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/06/28/eua-reconhecem-manuel-zelaya-como-unico-presidente-de-honduras-756559131.asp

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,obama-diz-apoiar-zelaya-e-reconhece-lo-como-presidente,416519,0.htm

http://desabafopais.blogspot.com/2009/09/fmi-reconhece-zelaya-como-presidente-de.html?

utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+DesabafoBrasil+%28DESABAFO+BRASIL%29

A. Pessoa - Lisboa

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
A. Pessoa disse...

Anónimo das 11.42,

Vou explicar: eu detesto falar com alguém a quem tenho de chamar "anónimo" das não-sei-que-horas. Eu sou dos que dou a cara, chamo-me António Pessoa e, se alguém com nome me pedir até ponho aqui a minha morada escarrapachada (e foto, se quiser)para que possa vir a minha casa chamar-me besta e merda, coisas que, por serem a sua opinião, aceito, naturalmente. Já fascista, não! Nunca fui nem serei; nem o fui quando era obrigatório ser-se e sofri com isso, nem serei porque apesar do cabelo branco ainda tenho memória.
Mas claro que anónimos se limitam a chamar "grande fascista de merda" e o que mais lhes apetecer, porque é essa a sua natureza: anónimo, bufo, cobarde, cobarde, cobarde. Enfim, um triste e cinzento "anónimo".

Miguel Botelho disse...

Eu também dou a cara a fascistas e ignorantes, como António Pessoa.

O problema com pessoas, como António Pessoa, é de não saberem distinguir as ocasiões e os momentos adequados para fazerem os seus comentários.

O caso deste imbecil e ignorante (que julga saber muito) é de escolher um texto sobre a festa do «Avante!» para vir dizer coisas que nada têm a ver com a festa e com o texto em si.

Viva a Festa do «Avante!»

Viva o «Cravo de Abril»!

Viva o Partido Comunista Português!

Anónimo disse...

Oh A.Pessoa até podes pôr o nome de Angela Merkele,não é por issso que és menos anónimo,percebes?Até podes ser a madre teresa de calcutá...
Clar q depois do 25 de abril deixaram de haver fascistas para passar a haver democratas que nas ações em nada se distinguem da velha falange...
A prática é o critério para avaliar a pessoa.
De qq modo a tua postura é de um fascista retinto e de um fiel seguidor da ignominia .Cumprimentos ao dias loureiro,cavaco,americo amorim e já q falaste de muro,o da Palestina.Cumprimentos ao democrata Saud(da Arábia Saudita,),o do Bahrein,o do Yemen....

A. Pessoa disse...

Miguel Botelho,

Hoje estou contente e a minha paciência não tem limite (deve ser por ter decidido adiar a minha ida à Atalaia para o ano que vem, em que a festa será, no dizer de F.Samuel, ainda maior e mais bonita).
Mas vamos à vaca fria:
Já vi que o Miguel não tem blog nenhum seu e portanto tem desculpa por não saber estas coisas da blogoesfera, coitado. É costume publicar-se qualquer comentário feito a um post atrasado, não só no local próprio (como fiz), como também no último post em publicação. Faz-se isto por uma questão de consideração por quem lê, não por imbecilidade, ignorância e incapacidade para distinguir "ocasiões e momentos apropriados", como pensa o Miguel, coitado.
Quanto à parte do "fascista" não me vou repetir, apesar de dever dizer-lhe, Miguel, que, coitado,até o compreendo: o Miguel, coitado, pertence por certo àquele número de camaradas, coitados, a quem lá no centro de trabalho lhe disseram 125.000 vezes que o mundo português se dividia entre fascistas e militantes do PCP, não foi?
Por isso não foi difícil: como eu até me atrevi expor uns factos (documentados) sobre a posição dos EUA sobre os fascistas das Honduras, mas isso não colava à posição do Avante, então é porque é um "fascista".
Podem não ir para o céu por serem comunas, mas têm o lugar assegurado entre os bem-aventurados, por serem pobres de espírito. Coitados.

samuel disse...

Ah ganda "pessoa"!!! :-))) :-)))

A. Pessoa disse...

Bom Samuel,
Descanse que não o maço hoje, um homem dividido entre duas festas (a Festa e a festa) acaba sempre por ficar um bocadinho pastoso e só ri, ri, ri, :-))) :-))) :-)))
Já para o cobardolas das 13:14, saiba que realmente não podia ser Merkele nem Madre Teresa. Eu não uso pseudónimos para pseudo-anonimato e portanto, entre A.Pessoa, António Pessoa e Tó Pessoa, nunca poderia ir mais longe que isso.
Quanto a muros, como se vê e ficou escrito, nunca me viu a "branquear" nenhum, nem na Palestina, nem na Coreia, nem no Mèxico, nem o seu "querido" de Berlim. Muros são muros, sejam de que cor forem.
E quanto aos seus ditadores, cá estaremos para ver: é só a NATO ir contra algum deles que no dia seguinte é logo promovido a herói do povo em luta, aqui no Cravo.

Boa festa e deixe-se de amarguras, que a pinga é boa pela Atalaia...

Miguel Botelho disse...

António Pessoa, é o perfeito exemplo da desonestidade e da falsificação em pessoa.

Viva a Festa do «Avante!»

A. Pessoa disse...

Miguel Botelho,

Àparte o trocadilho a que, como deve supor, estou muito habituado (é uma daquelas sinas que se carrega toda a vida), chama-me desonesto e falso.
Essas valorações que faz sobre mim, assim desgarradas, são o que são: bocas inconsequentes.
Se quiser torná-las argumentos em vez de bocas, deverá, como em qualquer discussão explicitar: PORQUÊ? COMO? QUANDO?
Terei muito gosto em discutir consigo, aqui, qualquer ponto que ache pertinente entre tudo o que já hoje escrevi. Não poderei, no entanto, responder-lhe hoje pois não tenho internet em casa e daqui a pouco saio deste posto, mas na 2ª feira cá estarei.

Boa Festa do "Avante" para si.

Júlio disse...

A Festa é boa porque nada tem do To Pessoa. To , em palavras cruzadas, é porco.

Antuã disse...

Livre-nos Santo antónio de tal pessoa!

Miguel Botelho disse...

É caso para dizer que o Pessoa anda à toa.

Boa festa a todos.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Miguel Botelho disse...

confidiciar?

Eh pá, tu nem sabes escrever.

És um autêntico calino. E vejam, como este burro, escreveu Checoslováquia?

Deve ter conseguido o diploma da 4ª classe na farinha "Amparo". Ou terá sido da má digestão das coxas de frango e esparguete de pacote?

Anónimo disse...

Ok, errei a grafia de duas palavras. Mas Botelo, meu filho, isso justifica a raiva e os insultos do teu comentário? Dois erros em cerca de vinte linhas? Tu estás doente, filho. Não é caso para tanto, filho. Olha lá, tens tomado a medicação? Não te esqueças nunca da medicação. Ou será que andas outra vez a consumir? Recaíste? Se foi isso vais mais uma vez a para clínica.
Mas disseste uma coisa acertada: que o esparguete era de pacote. Aliás, nem sabia que se vendia doutra forma. Como é que tu compras o esparguete? Ao metro?

Miguel Botelho disse...

Olha... e já «confidiciaste» o que vais comer amanhã, ó seu calino?

Olha... e será «Se foi isso vais mais uma vez a para clínica» ou «para a clínica»?

Outra coisa, estúpido, eu disse «coxas de frango e esparguete de pacote» (dois em um); não disse «esparguete de pacote».

Apre, que é de compreensão lenta!

(Eu sabia que os fascistas eram estúpidos, mas este, para além de estúpido e teimoso, é burro que nem uma porta.)

Anónimo disse...

Tá bem Miguelito. Quem ler estes nossos comentários concluirá quem é que é o calino, o estúpido e o burro.
P.S. Não te esqueças da medicação.

Simples disse...

Foda-se! Deixem de comentar nazis.

Ninguém disse...

A padroeira da festa não é de certeza a Puta que Pariu Anónimo.

Miguel Botelho disse...

Medicação ou medicamentos?

Também podem ser remédios... não é assim, ó C-a-l-i-n-o.

Não te esqueças de visitar a «Checoeslováquia»... ou então, «vais mais uma vez a para fábrica» comer as tuas pataniscas (estragadas), arroz de polvo, etc...

Anónimo disse...

Ouve Miguel, tu estás mesmo mal. Essa tua obsessão doentia pelos pormenores da escrita ignorando o essencial do texto, que é o seu conteúdo, revela esquizofrenia. Eu sei que se deve evitar dizer a um louco que ele é louco porque ele pode tornar-se agressivo e magoar alguém ou até, sei lá, deitar o fogo à casa, por exemplo. Espero que nada disso aconteça contigo.
Como deves calcular eu não tenho a formação académica que tu terás e é natural que, aqui e ali, erre ao escrever uma palavra ou até, por distracção, me esqueça de um artigo definido (Ex: “a” em “ a clínica”). Sei que quando escrevi “Não te esqueças da medicação” devia ter escrito “Não te esqueças de tomar os medicamentos”. Mas aposto que quem leu o que escrevi percebeu a recomendação.
Também a tua embirração com o que eu como revela que não estás mentalmente bem e leva-te a referir refeições “de pacote” que julgo inexistentes no mercado (coxas de frango com esparguete, por exemplo). Por que razão não me imaginas um tipo normal, casado e a comer o que a maioria dos portugueses come? Está bem, eu sei que “normal” para ti tem um significado muito teu, que mais ninguém entende.
Tentei saber um pouco de ti e fui espreitar o teu blogue. Acontece que o blogue não é um blogue mas uma fraude, mais um indício de uma mente doentia ou/e cobarde.
Gostava de te ajudar. Como não te conheço espero que um comunista mais atento às pessoas que ao partido te dê a mão e te leve ao médico urgentemente.
Cumprimentos e boas melhoras.

Miguel Botelho disse...

«deitar o fogo à casa» ou «deitar fogo à casa»?

Anónimo disse...

Pois, insistes nos pormenores.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Ouvi com muita atenção o discurso do camarada Jerónimo de Sousa, na Festa do Avante/2011.Simplesmente, vivo, acutilante, e de muito conteúdo. Só não "entenderá" a mensagem mesmo não sendo militante do P.C.P., quem estiver muito afastado da reaidade Portuguesa.
PORTUGAL, precisa de um forte abanão que faça despertar as consciências dos cidadãos, para ... as responsabilidades que se nos irão deparar.

Bolota disse...

Mas como sempre se não se estiver atento quase não se dá pelos 3 dias da Festa do Avante e muito menos pelo discurso. Até os comentadores encartados lhe dã grande relevo como era de prever

Anónimo disse...

Há aqui anónimos (fascistas ou parvos) que não sabem escrever e, muito menos, pensar.

O anónimo das 16:24 é o rei deles.

Maria disse...

A FESTA está quase a acabar.
Prometemos que a do ano que vem ainda será melhor!!!

Um beijo grande, Fernando Samuel, já que nem te vi na FESTA que é nossa, mas para todos.

Anónimo disse...

:)

Anónimo disse...

Estive, mais uma vez, no encerramento da festa do Avante e ouvi com atenção, até com reverência, as palavras de Jerónimo de Sousa.
Num discurso que se pautou pelos louvores à subordinação do governo perante a intervenção estrangeira, o secretário-geral do PCP teceu muitos elogios às medidas da troika anunciadas nos últimos meses pelo governo de coligação PSD/CDS-PP.
A subida do IVA na eletricidade e gás natural, o imposto extraordinário sobre o subsídio de Natal com sede em IRS e o aumento do preço dos transportes foram apenas algumas das medidas que Jerónimo de Sousa elogiou no discurso de encerramento da 35ª Edição da Festa do Avante.
“Disseram que aumentariam os impostos e não tardaram a fazê-lo com o aumento do IVA no gás natural e na eletricidade”, disse Jerónimo de Sousa, enaltecendo o governo pelo cumprimento das promessas eleitorais.
Referindo-se ao ministro das Finanças, Vítor Gaspar, o líder comunista disse que “o homem, coitado, tem anunciar mais impostos e mais cortes sociais devido ao estado miserável das contas públicas que herdou ”, prometendo que o PCP nunca apresentará propostas para tributar os bens e patrimónios de luxo, os dividendos e os rendimentos de capital.
Jerónimo de Sousa valorizou a introdução do recém-anunciado imposto extraordinário sobre os escalões mais elevados de IRS e IRC, a chamada taxa solidária, elogiando o governo por não estar a “tapar o sol com a peneira”, já que o próprio PCP apresentou propostas para diminuir a tributação fiscal dos mais ricos que foram aceites antes da tomada de posse pelos partidos do governo.
O líder comunista aprovou ainda o despedimento de 37 mil professores, os cortes de mil milhões de euros no orçamento do Sistema Nacional de Saúde, defendendo que a Saúde e a Educação não devem ter “importantes funções sociais”, “direitos” mas sim ser “grandes áreas de negócios.”
Houve ainda lugar, no discurso lido, de 12 páginas, para elogios à atuação do governo no caso da venda do BPN ao BIC, na interceção de comunicações de jornalistas ou na não intimidação dos Magistrados.
A multidão que encheu o recinto em frente ao Palco 25 de abril reagiu com obediência às palavras de Jerónimo, ora com aplausos quando se falava em troika, Passos Coelho e intervenção estrangeira, ora com assobios quando o secretário-geral do PCP referia a resistência e incitava à mobilização social e à participação na manifestação convocada pela CGTP para o dia 1 de outubro.
Terminou mais uma Festa do Avante, um evento que segue já na 35ª edição, e que promete, nas palavras do próprio líder, continuar a existir em prol da luta contra povo mas pelo país.

A. Pessoa disse...

Oh! Botelho,

Então você é um rimador natural, um poeta popular de ginjeira e não dizia nada aqui aos camaradas?

Pessoa, pessoa.... pessoa, toa, aqui o "cravo" devia organizar um evento de desgarradas ou jogos florais e o Botelho ganhava isto com uma perna às costas!

(e o prémio era uma E.P. 2012...)

Miguel Botelho disse...

O Anónimo das 03:09 não ouviu bem o discurso de Jerónimo de Sousa ou, se calhar, é daqueles que percebe tudo ao contrário.
Por exemplo, usa o verbo elogiar para exprimir um verbo oposto (condenar, atacar...)
Não me admiro nada que seja o idiota, burro e incompetente daquele que come "coxas de frango com esparguete", o mesmo bufo que anda a espiar os blogues dos vizinhos.

Não há pachorra para este animal.

Quanto ao názi do António Pessoa, também não há palavras. É um velho nojento e, ainda por cima, fascista.

samuel disse...

Quando os fascistas se cobrem de ridículo, como faz este fascista aqui em cima, pretendendo ter gracinha com a sua "crónica ao contrário" sobre a Festa... acabam por prestar um serviço exactamente a quem não queriam.
Como poderia alguém levar a sério imbecis deste calibre? :-)))

Anónimo disse...

Vai cantar para a tua rua!

Graciete Rietsch disse...

Cheguei da FESTA hoje,5 de setembro,pelas 5 da manhã. Cheguei cansada mas feliz e só não digo que esta Festa foi a mais linda porque as que se seguirão serão ainda mais lindas.
E para quem tem dúvidas de que a Festa é um evento grandioso perdê-las -ia se tivesse assistido à apoteose da noite de sexta-feira(sm desmerecer,claro,de qualquer outro espectáculo).

Um beijo.

A. Pessoa disse...

Ainda o Botelho:

Nazi, não; fascista, não; velho, sim, o tempo passa; nojento, é a opinião de Botelho, cuja idade não imagino mas que afinal tem aquela forma tão característica de "discussão" comuna, "se dizes o mesmo que eu vamos os dois gritar a palavrinha de ordem e é uma discussão profícua, se não pensas EXATAMENTE como eu és um nazi, fascista e nojento..."
...quem tem falta de tomates para confrontar ideias, atira gritos ou, como o imbecil do Samuel Cantigas, :-))), :-))), :-))), :-)))

José Alberto Santos disse...

Isto é que nível! Nota-se que é um cavalheiro.

Miguel Botelho disse...

Estas cavalgaduras julgam-se inteligentes, mas são tudo ao contrário daquilo que julgam ser.

António Pessoa ou António Peçonha é um ex-PIDE, armado em intelectual. Como ele, há muitos por aí.

O outro jumento não sabe escrever. Chama aos erros gramaticais de pormenores (vejam bem). Escreve «Checoeslováquia», «confidiciar»... é um autêntico calino.

Os dois (este anónimo e o António Pessoa) têm a mesma idade mental.

Mário disse...

Viva!!

Abraço

A. Pessoa disse...

ANÓNIMO DAS 14:27,
"Pq é q o dono do blog não CENSURA estes filhos da puta reacionários e DEMOCRATAS fascistas?Já tou farto deles; eles q vão postar para o abruto,31 da armada ou para a CONA DAS MÃES deles.Francamente,corra com eles!!!!Ainda se fossem intelectualmente honestos poder-se-ia ter um DEBATE FRANCO -agora,,vêm com mentiras que as dão como verdades..."
Assim se vê a força intelectual desta cambada de neo-nazis: Viva a censura, democratas fascistas, cona das mães, talvez isto tudo para um "debate franco" quem sabe?...

...e o Botelho...

"Estas CAVALGADURAS julgam-se inteligentes, mas são tudo ao contrário daquilo que julgam ser.

António Pessoa ou António Peçonha é um EX-PIDE, armado em intelectual"

Oh! Botelho,
vá lá, faça um esforço, esprema os tomates a ver se sai alguma coisa, que da cabeça já tá visto que não sai nada: porque é que eu sou cavalgadura, besta fascista, nazi, ex-pide??? Diga lá porque me insulta, o que é que eu DISSE de fascista, nazi, cavalgadura, ex-pide? Não sabe? não faz mal, para o seu estilo de "discussão" ainda há mais de 1000 insultos novos para me atirar, à falta de UM ÚNICO ARGUMENTO!