ASSIM VAI A «INFORMAÇÃO»...

Contrastando com o silenciamento a que remeteram a Festa, os média dominantes desdobraram-se em atenções e salamaleques para com a chamada «Universidade de Verão do PSD» - que é uma coisa para a qual são seleccionados uns tantos «professores» e uns cento e tal rapazes e raparigas de boa linhagem, que ali fazem exame de admissão à carreira de boys e girls laranjas.
(noutras universidades semelhantes são formados os boys e girls dos outros dois partidos da política de direita).

No sábado, o Diário de Notícias encheu uma página com um professor muito batido nestas andanças: o inevitável Mário Soares (está em todas, o homem: com a CIA, com os bombistas, com a contra-revolução, com a universidade do PSD...)

Segundo o organizador do certame, Soares é «o homem que se bateu pela liberdade antes e depois do 25 de Abril»- assim repetindo a mentirola que, pelos vistos, há-de acompanhar «o homem» até à cova...
O libertador exibiu a sua especialidade maior: fingiu, como só ele sabe, que estava contra tudo aquilo que defende e simulou, de forma magistral, a oportuna aversão à troika - naturalmente, sempre em defesa da sua dama: a União Europeia - ou seja: o capitalismo - que é, arrotou ele, «o projecto mais original desde sempre»
Por isso, os «alunos aplaudiram-no de pé e gritaram Soares é fixe» - com isso dando evidentes sinais de terem a lição na ponta da língua e com isso tendo marcado pontos para a classificação final...

No domingo, a página inteira do DN foi dedicada à conhecida parelha de palhaços Gaspar & Barreto. Cada um disse o que se esperava que dissesse: Gaspar disse que blá-blá-blá-não-sei-quê-esperem-lá-que-já-vos-lixo; Barreto, também com ar de tontinho, esbugalhou os olhos de ódio e acusou a Constituição - essa malvada! - de ser a responsável de todos os males actuais...
Os alunos, sempre obedientes, cumpriram a tarefa de aplaudir os dois - assim continuando a subir a nota...

Finalmente, na segunda feira, a lição foi dada, em duas páginas inteiras, por duas sumidades.
Passos Coelho, que ensinou as reaccionarices habituais, agora carregadas de ameaças repressivas; e aquela espécie de professor Pardal que assina Marcelo Rebelo de Sousa, que falou, falou, falou...
Os alunos, por seu turno, aplaudiram muito, muito, muito, numa vibrante manifestação de fé que, certamente, lhes projectou a nota para o topo da escala - e os projectará para uma existência cheia de notas...

E foi este, segundo o ND (e os seus gémeos), o acontecimento maior do fim-de-semana que passou...
Assim vai a «informação»...

11 comentários:

josé Manangão disse...

Desgraçadamente, é assim mesmo, como tão bem descreves!
Só a unidade e luta de quem trabalha, vai pôr termo a esta afronta, como somos tratados, por parte desta canalha!
Um grande abraço.
Manangão

trepadeira disse...

Voltando atrás,
"dura enquanto o povo dorme
quando ele acordar acaba".
Vamos gritar até ele acordar.

Um abraço,
mário

pedras contra canhões disse...

Vou deixar de me dar ao trabalho sequer de pensar em escerever sobre estas coisas. Tu dizes tudo o que é preciso e com muito mais jeito :)

grande abraço

Maria disse...

Isto já nem tem ponta por onde se lhe pegue. É uma vergonha, sempre!

Um beijo grande.

samuel disse...

Não há melhor, nem mais importante notícia, do que o futuro cheio de "notas" dos boys e girls, que gerarão outros boys e outras girls, que...

Abraço.

João Filipe Rodrigues disse...

De facto não me surpreendeu a presença do Mário Soares na Universidade de Verão do PSD, com D ou sem ele o PS e a politica de direita estão lá!

Ah, deu-me uma "chispa" e voltei das sombras...

Abraço do tamanho do mundo!

João Filipe Rodrigues disse...

...e não é que o spam continua a aumentar...

Miguel Botelho disse...

Mário Soares, esse colossal embuste.

O Puma disse...

Que fazer perante

esta realidade?
Este é o desafio

Mais um

Graciete Rietsch disse...

Ai a minha UNIVERSIDADE POPULAR!!!
Que orgulho eu sinto por ser sócia e aluna dessa grandiosa Instituição!!!!!

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

José Manangão: ainda bem que voltaste, amigo
Um abraço.

mário: e tem que ser um grito bem forte...
Um abraço.

pedras contra canhões: mesmo que eu escrevesse tudo... faltaria sempre tudo o que tu escreves...
Um abraço e bom trabalho.

Maria: se eles tivessem um bocadinho, pequenino que fosse, de vergonha...
Um beijo grande.

samuel: são as «notas» que fazem correr todos aqueles alunos e professores...
Um abraço.

João Filipe Rodrigues: o Soares estava lá como peixe na água...
Abraço grande - e continuação do bom trabalho...

Miguel Botelho: o embusteiro-mor...
Um abraço.

O Puma: lutar, lutar sempre...
Um abraço.

Graciete Rietsch: ou: o trigo e o joio...
Um beijo.