OS «NÃO» DE OBAMA

Obama disse «Não!» - duas vezes «Não!», em dois dias.

Obama disse «Não!» ao apelo que lhe chegou no sentido de impedir a execução de Troy Davis - execução concretizada ontem, na sequência de uma condenação perpetrada por um daqueles tribunais norte-americanos peritos em condenar sem provas; em forjar provas; em ignorar e calar a verdade.
Aos apelos de chefes de Estado de todo o mundo, do Papa, de milhares e milhares de cidadãos do seu País, Obama, como César na arena romana, apontou o polegar para o solo e Troy Davis foi executado.
Dizendo com mais rigor: Troy Davis foi assassinado: pelos juízes que o condenaram sem provas, forjando provas e ignorando e calando a verdade - e por Obama, pelo polegar do imperador virado para o solo.

Obama disse «Não!» ao reconhecimento do Estado da Palestina pela ONU.
À vontade expressa por milhões de pessoas de todo o mundo, solidárias com a luta e o sofrimento do martirizado povo palestino, o todo-poderoso Obama - que há um ano defendeu a «Palestina independente» - deu, agora, o dito por não dito e, qual chefe imperial, disse «Não!» - invocando a «amizade profunda e muito forte com Israel», que o mesmo é dizer com a política criminosa do governo fascista de Netanyahu.
E dizendo «Não!» deu mais força a essa política e assumiu-se como o criminoso que de facto é.

Cada «Não!» de Obama é uma cruel sentença de morte.
Ai daqueles - homens, mulheres, crianças - a quem Obama diz «Não!»

10 comentários:

Chalana disse...

Muita gente achava que Obama, plo simples facto de ser negro, por si só, constituiria uma "viragem" na política americana. Esqueceram que a dinastia dos antoninos, proveniente da Hispânia deu ao império romano alguns dos seus mais eficazes imperadores. Com o Barak Obama, passa-se algo similar.

E lá vão mais duas medalhas pró curriculum do "prémio nobel da paz" que manteve as prisões secretas, a ocupação de iraque e afeganistão, que deu luz verda ao massacre da líbia... etc., etc., etc.

samuel disse...

Cada vez mai nóbel...

Abraço.

filipe disse...

Apanhando a boleia do Samuel - e mais apropriado - cada vez mais ignóbil!
Abraço.

Miguel Botelho disse...

É estranho como alguns achavam que se Obama fosse eleito presidente, acontecia-lhe o mesmo que ocorreu a Kennedy.

Até mesmo com Troy Davis, Obama foi cobarde e traidor. A comunidade africana americana não lhe vai perdoar tão cedo.

Além disso, através de Obama, a NATO bombardeia o continente africano. Sirte foi hoje novamente devastada por outra série de bombardeamentos criminosos contra alvos civis.

Maria disse...

Obama é um enorme filho da puta!
(desculpa, mas a alternativa era ficar calada e isso não posso fazer. não gosto de ficar engasgada).

Um beijo grande para ti.

josé Manangão disse...

Obama é o reflexo de quem o elegeu!
Todas as fraudes começam nos EUA, alastrando ao mundo, com raras excepções.
A nossa luta terá de ser gigantesca, porque a aprendizagem é dificilima, na medida em que eles são capazes de tudo.
abraço

Olinda disse...

O Obama é um criminoso sem sentimentos nem remorsos.Neste "vil mundo que nos coube em sorte" é que é atribuido o Nobel da paz a um assassino.
Bom fim de semana.

Justine disse...

Sem honra e sem vergonha, assim vai o nosso imperador governando criminosamente o mundo(quase) todo...

cid simoes disse...

Que tal um movimento internacional para lhe retirar o "Nobel da Paz" ou designá-lo "Nobel da Guerra"?

Graciete Rietsch disse...

E nós, com a nossa ação, dizemos NÃO ao Obama criminoso.

Um beijo.