VAMOS A ISSO

Vamos, então, para eleições.
Serão em fins de Maio, princípios de Junho.
O vencedor já está decidido: ou é o PS ou é o PSD.
O Sistema não brinca em serviço e é especialista em eleições, ou seja, em assegurar previamente que elas sejam ganhas por quem fez juramento de fidelidade canina e eterna ao Sistema.

O vencedor das eleições, seja um ou outro daqueles dois partidos, vai prosseguir a política de direita que ambos vêm fazendo, à vez, há 35 anos.
Porque, como dizem os analistas de serviço no seu linguajar típico, «os sacrifícios são para continuar ou mesmo aumentar», «é inevitável» que assim seja. blá-blá-blá.

Isto é:
se o PS voltar a ser governo, os salários vão baixar ainda mais; as reformas e pensões, também; os impostos vão subir ainda mais; o desemprego, também, etc, etc, etc.
se o PSD for governo, os salários vão baixar ainda mais; as reformas e pensões, também; os impostos vão subir ainda mais; o desemprego, também, etc, etc, etc.
E quer o futuro governo seja PS, quer seja PSD, quer seja PS/PSD, quer seja PSD/CDS, quer seja PS/PSD/CDS, os grandes grupos económicos e financeiros vão aumentar ainda mais os seus já fabulosos lucros.

Estamos, portanto, a dois meses de umas eleições gerais que, a bem do Sistema, têm como objectivo principal assegurar que tudo continue na mesma - mudando as moscas, apenas. Ou nem isso...

Quer isto dizer que, para as forças de esquerda, e particularmente para o PCP, não vale a pena travar esta batalha eleitoral?
Bem pelo contrário: a meu ver, os comunistas devem participar intensamente nesta batalha eleitoral e desenvolver todos os esforços no sentido de reforçar a sua votação - sempre com a consciência de que se trata de uma batalha travada no terreno armadilhado do inimigo de classe e num quadro de profunda disparidade de meios e de forças: o quadro que garante, previamente, a vitória de um dos partidos do Sistema.

Porquê, então, a participação dos comunistas numa batalha cujo vencedor está previamente decidido?
Porque se trata de uma batalha que, para os comunistas, é parte integrante da luta de massas.
Porque quanto mais forte for a expressão eleitoral do PCP, maior será o número de deputados no Parlamento a defender os interesses dos trabalhadores, do povo e do País.
E mais forte será a luta de massas no futuro imediato.
E é a luta de massas que acabará por derrotar a política de direita e impor uma política de esquerda.

Fazer uma grande campanha eleitoral - e, ao mesmo tempo, manter acesa e forte a luta das massas trabalhadoras - é a grande tarefa do momento.
Vamos a isso.

35 comentários:

Maria disse...

Só a luta de massas pode impor uma política de esquerda. Por isso vamos à luta, sempre. Porque a luta continua.

Um beijo grande.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Mais do que nunca os comunistas, devem empenhar-se individual, colectivamente, e atempadamente nestas eleições.

joão l.henrique disse...

Vamos a isso...

Um abraço.

Eduardo Miguel Pereira disse...

É precisamente por nos encontrarmos na trágica situação em que estamos, que mais sentido faz ir à luta e não dar por garantida nenhuma vitória do duo PS/PSD.

Sabemos todos muito bem que o terreno está, de facto, muito armadilhado, mas enquanto um comunista estiver de pé, os "fachos" que se cuidem.
A nossa mensagem há de passar, vai ter de passar, e o Povo há de entendê-la e de aderir.
Levará tempo ?
Sim.
Muito ?
Não sei.
Mas que vamos lá chegar, vamos !

Camaradas, esperam-nos 2 árduos meses, mas todos os juntos e de mangas arregaçadas, usando todos os meios ao nosso alcançe, podemos dar um passo gigante no sentido de fazer ver ao Povo que o PCP é a solução.

samuel disse...

Com confiança.

Abraço.

Anónimo disse...

É este o espírito de Abril: dos amigos e camaradas Maria, Manuel Norberto Baptista Forte, João L. Henrique, Eduardo Miguel Pereira e Samuel.

É este o espírito que o país precisa para ganhar o futuro e manter acesa a esperança na vitória.

Vamos a isso!

(Jorge)

salvoconduto disse...

Com toda a energia.

Bolota disse...

Jorge

Mas depois ficamos em 5ºs

Abraços

svasconcelos disse...

Claro que vamos! Sempre!
E a batalha tem de se travar também na reversão de uma mentalidade que (confesso) não entendo, ou seja, a que se resigna sempre ao mesmo à 35 anos e é incapaz de dizer basta a uma política que já provou que não nos serve!
beijos,

Eduardo disse...

Eduardo Costa diz: completamente de acordo! Insistir nas lutas de massas, fazê-las convergir para uma contestação central: é preciso uma nova política, renegociar a dívida, desenvolver todos os sectores da vida económica,combater os despedimentos e o trabalho precário,os cortes nas reformas, no sector público, na saúde, na educação, impedir as privatizações das grandes empresas públicas!

Graciete Rietsch disse...

Absolutamente de acordo. O PCP é o único Partido não enfeudado ao capitalismo e portanto o único capaz de usar, como argumento e arma, a luta de classes sem a qual é impossível dar passos em frente.
Importante ,neste momento, não é ganhar eleições, mas aumentar o número de representantes no Parlamemto para, com mais força, combater as ideias sombrias dos anunciados vencedores.
É obrigatório ir à luta.

Um beijo.

Anónimo disse...

Bolota,

Ficamos em 3ºs ou 4ºs, pois acredito que o CDS-PP e o Bloco vão baixar nas próximas eleições.

Abraço

Carlos Fernandes disse...

Já tenho as mangas arregaçadas, vamos a eles...
Por um aumento na votação e do grupo parlamentar.

Um abraço.

do Zambujal disse...

A isso vamos! Como uma frente de luta no quadro da luta global, de fundo, de sempre!

Grande abraço

Bolota disse...

Camaradas,

Já o disse por ai, que me tinha sabido a pouco os resultados de Francisco Lopes para nas Presidenciais, fiquei danado com a ultrapassagem do BE nas Europeias fico ofendido sempre que há eleições e vejo os resultados…

Se o PC não consegue melhores resultados em situação de crise social, como é o caso, quando é que os vais conseguir???
Se as palavras de ordem do PC andam por todo o lado, porque é que nas urnas não se traduzem em votos???
Se não há partido nenhum que faça a militância que nós fazemos e sejam tão esclarecidos politicamente como nós, porque não se traduzem estas mais valias em votos???

Querem pensar nisso???
Quem vos escreve assim é alguém que começa a ficar cansado, porque quando não está a empurrar, puxa.

Tenho uma teoria, mas...

Anónimo disse...

Se o PC não consegue melhores resultados em situação de crise social, como é o caso, quando é que os vais conseguir???

A realidade é mais complexa, não é pelo aumento das dificuldades sociais que, automaticamente, se aprofunda a consciência política.

Se as palavras de ordem do PC andam por todo o lado, porque é que nas urnas não se traduzem em votos???

As palavras de ordem do PCP não andam por todo o lado, estão aonde é possível. Para a tomada de consciência não bastam palavras de ordem, é preciso mais.
Não é a análise marxista-leninista que entra todos os dias a toda a hora pelos nossos olhos e ouvidos adentro.

Se não há partido nenhum que faça a militância que nós fazemos e sejam tão esclarecidos politicamente como nós, porque não se traduzem estas mais valias em votos???

Porque temos que ser ainda mais. Porque temos que reforçar a nossa ligação aos trabalhadores e outras camadas. Porque a luta tem de ser persistente.

Enfim, pequenos contributos para a reflexão de todos e cada um de nós...

E com uma imensa alegria, vamos continuar a ir a isto, não esqueçamos as razões da nossa luta, a dura, cruel e injusta realidade está aí a recordar-nos delas todos os dias...

Anónimo disse...

Bolota,

Não entres na linha do desespero. Vamos à luta.

Um abraço

Bolota disse...

Anónimo 12:16...

Se calhar é essa lenga-lenga que nos tem trazido até aqui...resultados , resultados, votos são precisos.



Anónimo 13:19...

Eu não sei se estou desesperado, farto estou de certeza.

Deixem-me ser se calhar inconveniente…será que os militante/simpatizante comunista se emburguesou???...


Abraços

Anónimo disse...

Bolota

Por mais esforços que faça,não demove gente que é surda, muda e cega como as pedras e mais autista que um cadáver.

Conforme-se com o próximo funeral, ou então reflicta no que tem sido este combate com estes dirigentes e combatentes...

Antuã disse...

Ao desespero do Bolota veio em auxílio um anónimo ciático.

Anónimo disse...

Melhor seria que Antuã desse confiança ao Bolota e não importunasse o anónimo "ciático" que, como se vê faz um argumento de peso...

GR disse...

Já estamos preparados.
Vamos fazer uma campanha esclarecedora e convicta que s+o a Luta é o Caminho!

Bjs,

GR

Carlos Fernandes disse...

Camarada amigo Bolota,

A desinformação é muito grande e persistente, a contra informação ainda é pior.

Vou-lhe dar só dois exemplos e de uma forma mais ou menos telegrafica.

1º no ano passado estive de férias em Vieira do Minho, os meus filhos mais novos "envolveram-se" com um casal de pouco mais de 20 anos do qual se tornaram amigos.
Esse casal era do Porto (atenção a segunda maior cidade do país), antes do fim das férias convidei-os para jantar, e como me está na massa do sangue falei de politica e do país.
Quando lhes disse que eramos comunistas eles nem sequer sabiam o que era, falei da festa do Avante e a reacção foi... é um festival rock não é? e eu é claro fiquei de rastos... o que dizer a estes jovens?, como traze-los? Dei-lhes um cartão e convidei-os para virem ao Avante que eu lhes oferecia o alojamento, claro não vieram.

2. Um amigo de longa data tipogafro reformado, com cartão e paga as quotas (penso eu que não sou da mesma freguesia) disse-me isto:
É pá desculpa mas votei no Cavaco, "então o gajo não tem direito a ter uma casa no Algarve"?
E eu só para que este comentário passe é que não escrevo o que lhe disse e chamei.

Repara Camarada Bolota a luta é muito dificil e não vão ser as eleições a resolver isto...

é por isso que somos REVOLUCIONÁRIOS.

Um grande abraço.

A Chispa ! disse...

Quanto maior fôr o numero de deputados no parlamento, maior é a indicação da influência que se tem na sociedade, mas isso não quer dizer que melhora a sua actividade parlamentar. Tudo depende das politicas que se defende.

Por exemplo,se continuarem a ter o comportamento que tiveram até aqui, que em vez de atacarem o sistema capitalista,apenas reduziram a vossa (e BE incluído) critica às formas como os partidos capitalistas gêrem a crise e o capitalismo,é evidente que nem que tenham lá 215 deputados, conseguem melhorar a vossa "oposição" e muito menos acabar com o capitalismo.

Quanto a que "mais forte seja a luta de massas no futuro imediato"

Se assim é,
pergunta-mos: Porque razão desconvocaram as lutas previstas nos TRANSPORTES e se preparam para fazer o mesmo nos outros sectores que estavam em luta, até que o novo governo seja eleito?
Como é que a proceder-se deste modo, ainda dizem que a luta é que é. É preciso ter DESCARAMENTO.

Não é por acaso que os Santanas Lopes vos querem, neste preciso momento de grave crise económica e de dificuldade para a burguesia capitalista, no governo.
Será para defender os trabalhadores,ou para contêr o movimento social de massas contra a politica anti-social e reaccionária do próximo governo?

A Chispa!

hugo disse...

Contra a política de direita e seus lacaios, Marchar, marchar!

Antuã disse...

O anónimo tem um argumento do peso dum calhau.

Anónimo disse...

E lá tinha de vir «A Chispa!» vir para aqui argumentar, com os seus comunicados da «treta».
E sem mandar um abraço, como é seu costume, caramba!

Anónimo disse...

O Antuã se fosse uma pessoa decente, estaria mais preocupado em responder às questões que o Bolota colocou nos comentários que fez.

Ou será que o Antuã pertence a esse grupo de comunistas em que Bolota questiona um eventual aburguesamento?
Mal criado já é, por isso já não lhe falta tudo para ser um reles burguês.

Anónimo disse...

E a ti não te falta nada para seres parvo! :-)

Anónimo disse...

Como é que sabes?
És bruxo ou consegues ler nas estrelas aquilo que falta ou não falta a uma pessoa?

Anónimo disse...

Pessoa???!!! Onde?!

Anónimo disse...

Amigos:

Tenho uma boa música (que talvez todos conheçam) para acabar de vez com este diálogo entre anónimos. É assim:

Vamos lá saindo
por esses campos fora
que a manhã vem vindo
dos lados de aurora

Dos lados de aurora
a manhã vem vindo
por esses campos fora
vamos lá saindo

Hei-de me ir embora
hei-de me ir andando
tu há-des ficar
em casa chorando

Vamos lá saindo
Etc.

(O «há-des» é mesmo assim que vem escrito na letra desta canção que serve para sair e recomeçar a nossa luta)

MARIA POVO disse...

Vamos à Luta, com todas as armas!!!
Li no blogue 5dias que o tempo de antena do PCP do dia 30 foi muito bom. Óptimo!!! (não vi porque não sabia que ia acontecer...)

é utilizando TODOS os meios à nossa disposição nos tenpos de antena para fazer passar a mensagem com criatividade e mostrando as nossas alternativas à politica de direita;

usando a internet e com a ajuda da JCP fazer passar a mensagem via facebook que hoje é O meio de comunicação dos mais jovens e trazê-los para a Luta! tenho uma filha que faz 18 anos em Julho, portanto não pode ainda votar (com muita pena dela...) mas não deixa de estar sempre "a melgar" os amigos que já podem votar para não ficarem em casa e votarem no nosso Partido em coligação (já refletiram que a sigla cdu pode tirar muitos votos ao PCP de foice e martelo?!?!);

VOTAR! VOTAR! VOTAR!PARA ISTO MUDAR!!!!

em muitas praças e pracetas das nossas cidades,estações da CP, Metro,etc., carros de som com musicas de intervenção e bandeiras, poderá ajudar as pessoasa a seguirem o nosso projecto;

VAMOS A ISTO!! ESTÁ NA HORA!! LUTA CONTINUA!!

Bolota disse...

Anónimo das
1 de Abril de 2011 13:33,

Ainda não percebi porque são anónimos, mas tudo bem…

Mas cantigas há muitassssssssssss…

Outra:
Há lobos sem ser na serra
Que eu ainda não sabia
Debaixo do arvoredo
Trabalham de noite e dia

Em tempos idos nas pobres tabernas de Baleizao, quando os homens tinham colhões, quando queriam andar á porrada com a GNR, bebiam dois copitos e cantavam esta moda. Era trigo limpo, havia porrada de criar bicho. Os moços como eu, no meio da confusão éramos atirados pró quintais e lá nos safávamos. Não sei se é saudades desse tempo…mas da luta bruta de um povo sem instrução , tenho e muitaaaaaaaaaa.

Agora com a historia do politicamente correcto somos uma cambada de larilas.

Abraços

Anónimo disse...

Bolota,

Isso é verdade, mas precisamos de ti para a luta.

Fazes falta.

Um abraço