O IDEAL DE EDWIN PÉREZ

Chamava-se Edwin Pérez, era secretário-geral da Juventude Comunista do Equador e responsável pela participação equatoriana no Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, que terá lugar na África do Sul de 13 a 21 de Dezembro.

Quando da tentativa de golpe contra o presidente Rafael Correa - em 30 de Setembro - Edwin teve papel destacado na organização da resistência juvenil ao golpe e na subsequente derrota dos golpistas.

No dia 25 de Outubro, Edwin Pérez foi vítima de uma brutal agressão por parte de um grupo da extrema-direita , cujo líder, um tal Neptali Ramirez, é conhecido entre o seu bando por «escorpião».
Em estado grave, o jovem comunista foi levado para o hospital onde viria a falecer - no dia 11 de Novembro - depois de duas semanas e meia em coma.


Dizem os que o conheciam que «a sua família era o Partido e os seus amigos eram os seus camaradas» - o que significa que o exemplo de actividade militante de Edwin perdurará e que os jovens comunistas equatorianos continuarão a luta à qual ele dedicou a sua vida.
Uma vida que, apesar de curta, deixa marcas carregadas de futuro: as marcas imperecíveis do ideal de Edwin Pérez, do nosso ideal comunista.

«Edwin Pérez, presente!» - gritaram os seus camaradas no funeral.
Um grito ao qual o Cravo de Abril se associa nesta singela homenagem que presta ao jovem camarada assassinado.


10 comentários:

salvoconduto disse...

Até sempre camarada.

Antuã disse...

Olha se os fascistas estavam no poder neste país!

do Zambujal disse...

Presente!

Maria disse...

Comovida, digo Presente!

Um beijo grande para ti.

O Puma disse...

Não deixaremos morrer

os nossos mortos

GR disse...

Os órgãos de comunicação social mais uma vez ocultaram esta triste e preocupante notícia, só o nosso Avante! a divulgou e branco, o nosso Cravo de Abril.

Bjs,

GR

Bolota disse...

Até amanhã Camarada

samuel disse...

O número cresce, mas também crescem a indignação e a consciência.

Abraço.

Pedro Namora disse...

Sentidas condolências à família do jovem camarada assassinado e à Juventude Comunista que liderava.
Pode ter sido um canalha equatoriano o facínora que desferiu o golpe. Mas o mandante chama-se Obama e se puder repetirá a façanha ignóbil.
O Equador, Vencerá!!!!

Graciete Rietsch disse...

Para o jovem camarada assassinado a minha mais sincera admiração e tristeza com a certeza de que os jovens e todo o mundo, incluindo a nossa JCP, não esquecerão a sua heróica luta e o seu bárbaro assassinato.
Tu e tantos outros(aqui posso incluir entre muitos a nossa CATARINA EUFÉMIA)serão a nossa honra e o nosso grande incentivo à continuação da luta.

Um beijo grande, CRAVO de ARIL.