MARCAS PROFUNDAS

«Uma derrota de Obama?», pergunta Mário Soares - sempre ele!... - em título, na página que o Diário de Notícias lhe paga (muito, presumo...) para encher todas as terças-feiras.

E responde que... bom... enfim... isto é... quer dizer... vejamos:
as eleições «para os republicanos foram uma semivitória amarga»: ganharam aqui mas perderam ali - pelo que, para Obama foram uma semivitória doce: perdeu aqui mas ganhou ali...

Mas, para Soares, tudo isso conta pouco. Ele acha, mesmo, que após as eleições, «Obama proferiu um mea culpa a meu ver exagerado».
Porque, na opinião esclarecida e avisada de Soares, o que mais conta é que nada anula - pelo contrário, tudo confirma - a justeza da atribuição do Prémio Nobel da Paz a Obama.
Porquê?: «pela marca profunda que os primeiros meses de Obama deixaram na América e neste nosso mundo tão inseguro, incerto e agressivo».

Realmente, digam lá, o que seria deste «nosso mundo» sem «a marca profunda» de Obama?
É óbvio que sem Obama, os seus discursos, o seu génio, a sua «marca profunda», o Iraque, o Afeganistão, o campo de concentração de Guantánamo, as Honduras, etc, etc, seriam hoje terras sem liberdade nem democracia, de prisões e de torturas, de crimes e assassinatos brutais, de barbárie à solta, enfim, de direitos humanos todos os dias espezinhados, a tornarem «este nosso mundo» ainda mais «inseguro, incerto e agressivo»...

Felizmente que a tríade composta pela liberdade, pela democracia e pelos direitos humanos é a menina dos olhos de Obama - e de Soares, que à coisa tem dedicado toda a sua vida, deixando atrás de si a sua inconfundível «marca profunda»...

8 comentários:

Graciete Rietsch disse...

E que marca tão profunda! Cá para mim já vem encomendada desde ABRIL de 1974!!!!!! E o Obama tem um belo advogado de defesa.

Um beijo.

samuel disse...

Mereciam os dois uma "marca" bem profunda...

Abraço.

Maria disse...

O problema é que só alguns vêem a marca profunda que estes dois homens deixam na História. Se muitos mais vissem, talvez ainda fossemos a tempo...

Um beijo grande.

Maria disse...

Embora a gente vá sempre a tempo de fazer a História!

Outro beijo.

Antuã disse...

É a marca profunda da fome, da miséria e da guerra.

Membro do Povo disse...

Sem os Obamas e os Soares o Mundo seria bem diferente, disso não tenho duvidas.

Nelson Ricardo disse...

Tudo o que é a degradação máxima da política, lá está Mário Soares para fazer a apologia.

Um Abraço.

joão l.henrique disse...

Soares e Obama, as duas faces da mesma moeda. A moeda do socialismo na gaveta.

Um abraço.