POEMA

A VIAGEM


A viagem fazemo-la num qualquer modesto cargueiro.
Existe ainda um porto onde não tivéssemos tocado?
Existe alguma espécie de tristeza que ainda não tivéssemos cantado?
O horizonte que a cada manhã tínhamos pela frente
não era igual ao que à noite deixávamos para trás?
Quantas estrelas desfilaram à nossa frente
roçando as águas?
Não era cada aurora o reflexo
da nossa grande nostalgia?

Mas é em frente que vamos, não é verdade?,
é em frente que vamos.


Nâzim Hikmet

7 comentários:

Justine disse...

Um dos mais belos poemas(para mim) de Nazim Hikmet!
Obrigada, que óptimo começo de domingo:))

Anjos disse...

Obrigada por mais um maravilhoso poema (e cuidadosamente escolhido).

O transporte ou o percurso são irrelevantes. O importante é chegar ao destino.

E... é sim, é em frente que vamos!

Um abraço

smvasconcelos disse...

É lindo, o poema!
Sempre em frente, não disistimos, não sucumbimos, como o poeta.
beijo,

Maria disse...

É sempre em frente que vamos, SIM!
Mesmo que tenha de ser a pé!

Um beijo grande.

samuel disse...

Algo novo vai aparecer... eu sei que vai! Vamos pois em frente!

Abraço.

Graciete Rietsch disse...

Que lindo poema! Sempre,sempre em frente, apesar dos revezes.
Venceremos!!!!

Um beijo.

Fernando Samuel disse...

Justine: também para mim é um dos mais belos...
Um beijo.

Anjos: de barco, de avião... a pé, o que interessa é ir em frente...
Um abraço.

smvasconcelos: «nada poderá deter-nos, nada poderá vencer-nos»...
Um beijo.

Maria: sempre em frente, seja como for.
Um beijo grande.

samuel: lá à frente - e só lá - é que está o novo...
Um abraço.

Graciete Rietsch: venceremos, porque... «é em frente que vamos»...
Um beijo.