É SIMPLES

Éramos 85 000.

E a pergunta a fazer é esta:

que outra força política seria capaz de erguer uma iniciativa com aquela dimensão e aquela força?

E a resposta é esta: nenhuma!

Por isso, os média dominantes têm feito (e continuarão a fazer) tudo para menorizar, desvalorizar, silenciar, a Marcha - apresentando-a como uma «coisita» muito inferior a umas tantas dezenas ou centenas de pessoas em sessões do PS, do PSD, do CDS/PP e do BE.
Não surpreende que assim façam: é para isso que existem, já que, como é sabido, são propriedade do grande capital.

No que nos diz respeito, é simples: A MARCHA CONTINUA!

12 comentários:

Crixus disse...

Vamos continuar a luta até às eleições com mais confiança. Foi um privilegio poder estar numa acção como aquela que todos vimos. Abraço

Antonio Lains Galamba disse...

RUMO À VITÓRIA!

samuel disse...

Por isso mesmo é que é uma Marcha... ao som do Paredes e do seu Movimento Perpétuo...

Abraço.

Membro do Povo disse...

Por muito que se esforcem (os média) ainda não conseguem mandar nas leis da física, nada altera o facto de lá termos estado 85 000 e uma tão grande concentração de gente não passa despercebida!

Fernando Samuel disse...

Crixus: a luta continua!
Um abraço.

Antonio Lains Galamba: AVANTE!
Um abraço.

samuel: ao som de Abril.
Um abraço.

Membro do Povo: essa é a grande verdade!
Um abraço.

Antuã disse...

A marcha da luta por outra sociedade continua.

Ana Camarra disse...

Nós até já sabiamos que iria ser assim, nós até já sabiamos que somos muitos mil, nós até já sabiamos que iriam fazer tudo para nos ignorar.
Continuamos a marchar!

beijos

Aristides disse...

Não ficámos surpreendidos com o silenciamento, a deturpação e o veneno. Mas que custa, a quem vive estas jornadas gloriosas, lá isso custa! Como disse a Ilda, teremos que ser nós, cada um dos 85000, as televisões que não temos.
Abraço camarada

Hilário disse...

Esta é mais uma prova de que, fomos,somos e seremos sempre a alternativa para uma sociedade mais justa na defesa de quem trabalha, contra a exploração, contra a miséria e pela paz.
Um Abraço.

Fernando Samuel disse...

Antuã: ... até lá chegarmos...
Um abraço.

Ana Camarra: de facto, sabíamos isso tudo - e sabemos que a luta continua.
Um beijo.

Fernando Samuel disse...

Aristides: ó se custa! - mas foi bom ver que somos muitos e temos muita força.
Abraço grande.

Hilario: e foi bom confirmar tudo isso, ficámos com mais força para as lutas futuras.
Um abraço.

Maria disse...

É simples: continuaremos a LUTA. Até ao fim. Até ser nossa. A VITÓRIA!!!

Um beijo grande
(acho que éramos mais de 85 mil...)