POEMA

ROMPER DO DIA


Não é em vão
que o romper de cada novo dia
se inaugura pelo cantar do galo
denunciando
já de antigos tempos
uma traição.


Brecht

6 comentários:

Maria disse...

Arrepiante Brecht...
Obrigada!

Un beijo

samuel disse...

Fantástico!
Não se passa um dia sem que alguém venda um ideal...

Antuã disse...

Cortemos a cabeça a esses galos de aviário!...

Fernando Samuel disse...

Maria: como sempre...
Um beijo grande.

Samuel: todos os dias...
Um abraço.

Antuã: os có-córócós..
Um abraço.

Ana Camarra disse...

Todos os dias há traições...

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: todos os dias... e às vezes todas as horas... Mas também todos os dias... e todas as horas há quem prossiga a resistência...


Um beijo.