OPTIMISMO E LUTA DE MASSAS

Lembro-me de uma história, ocorrida há uns anos atrás - antes, portanto, da actual crise global do capitalismo: numa pequena cidade dos EUA tinha encerrado a empresa onde trabalhava a imensa maioria dos habitantes da cidade, atirando famílias inteiras (praticamente toda a população) para o desemprego e espalhando a angústia em muitos milhares de pessoas.
A solução encontrada por quem de direito (como é uso dizer-se...) foi a de pôr em prática uma campanha de superação colectiva dessa angústia.
A campanha visava instalar o «optimismo» nas famílias desempregadas e sem perspectivas de futuro, e constava da realização de espectáculos gratuitos com a presença de conhecidos cantores e actores que, nos intervalos das suas actuações, gritavam e punham toda a gente a gritar: «Pensa positivo!»
As televisões iam acompanhando e dando notícia sobre os resultados da campanha: no decorrer desses espectáculos e em reportagens de rua, entrevistavam os desempregados e colhiam as suas opiniões que, regra geral, eram... «optimistas», ou seja, apesar de desempregadas e sem perspectivas de emprego à vista, as pessoas já estavam a seguir os conselhos de... quem de direito, ou seja: já estavam a «pensar positivo»...
Com uma excepção: na entrevista a um jovem casal, a rapariga, com ar e voz tristes e com visível sentimento de culpa, confessava: Ele (era o companheiro) já pensa positivo, mas eu ainda não sou capaz, não consigo esquecer que estamos os dois desempregados, que não sabemos quando arranjaremos emprego nem como iremos viver...

Vem esta história a propósito de um texto hoje publicado na revista «notícias magazine», do Diário de Notícias, intitulado «Optimismo... Espírito anticrise». O apelo à leitura do referido texto, destacado na capa da revista, diz assim:
«OPTIMISMO
A depressão generalizada não vai deitar-nos abaixo! A crise não vai levar a melhor! Mexemo-nos, respiramos, amamos e temos muitas razões para sorrir. E não é difícil encontrá-las. A ciência ajuda e dá-nos uma boa notícia: o optimismo cultiva-se! Saiba o que pode fazer para conseguir erguer o espírito anticrise»

Estamos, assim, perante uma versão actualizada da campanha «pensa positivo!».
Neste caso, a grande novidade é a invocação da «ciência»...
Num caso e noutro - quer com a ajuda dos espectáculos gratuitos, quer com a ajuda da ciência - o objectivo dos propagandistas do capitalismo é impedir a todo o custo que as vítimas do capitalismo descubram que só através da luta conseguirão «levar a melhor» sobre a crise...

E que, na situação concreta existente em Portugal, é com uma adesão massiva à luta de massas - designadamente à jornada nacional de luta convocada pela CGTP para o próximo dia 13 de Março - que o verdadeiro optimismo pode triunfar. Porque é a luta de massas que constrói o futuro- e quanto mais forte ela for, mais cedo ele chegará.

9 comentários:

Ludo Rex disse...

Lutar, lutar, lutar!
Abraço

Maria disse...

Estou em crer que vai ser uma sexta feira... diferente...
... porque de luta feita, e só com a LUTA lá chegaremos.

Um beijo grande

Armando Madeira disse...

Armando disse:
O pensamento positivo é engrossar
o mais possivel a grande manifestação do 13 de março.
O pensamento positivo é ter a certeza da justeza das nossas ideias,é saber que os aldrabões e os vendidos não deixam història.
Um abraço.

Crixus disse...

Essa é uma das muitas artimanhas do Capitalismo para se perpetuar, apesar de ir preso por arames. Com o empenho de todos vamos fazer de dia 13 mais um historico dia de luta dos trabalhadores portugueses.
Abraço

samuel disse...

"Pensar positivo" parece-me sempre uma conversa da treta resultante do cruzamento de filosofia de manicure com textos de Paulo Coelho.
O que é preciso é pensar... e armar os braços para semear esses pensamentos e mais à frente colher os seus frutos.

Antuã disse...

pois pensemos e lutemos.

Fernando Samuel disse...

Ludo Rex: ou: lutar sempre!
Um abraço.

Maria: dia 13: a MAIOR sexta feira!
Um beijo grande.

Armando Madeira: é a isso que se chama fazer história...
Um abraço.

Crixus: tem que ser!
Um abraço.

samuel: «armar os braços para semear...»: bonito!
Um abraço.

Antuã: é esse o caminho...
Um abraço.

Ana Camarra disse...

Fernando Samuel

Foste despedido? Pensa positivo!
Não consegues pagar a casa? Pensa positivo!
Trabalhas mais horas por menos direitos? Pensa positivo!
Não tens dinheiro para os livros escolares? Pensa positivo!
Realmente...

beijos

Fernando Samuel disse...

Ana Camarra: «pensa positivo» é a receita para todos os males decorrentes do capitalismo...

Um beijo.