DIA MUNDIAL DA POESIA

DOIS POEMAS


CANTO E LAMENTAÇÃO NA CIDADE OCUPADA
6.

Pelo silêncio na planície pela tranquilidade em tua voz
pelos teus olhos verdes estelares pelo teu corpo líquido de bruma
pelo direito de seguir de mãos dadas na solidão nocturna
lutaremos meu Amor

Pela infância que fomos pelo jardim escondido que não teve
o nosso amor
pelo pão que nos recusam pela liberdade sem fronteiras
pelas manhãs de sol sem mácula de grades
lutaremos meu Amor

Pela dádiva mútua da nossa carne mártir
pela alegria em teu sorriso claro pelo teu sonho imaterial
pela cidade escravizada pela doçura de um beijo à despedida
lutaremos meu Amor

Pelos meninos tristes suburbanos
contra o peso da angústia contra o medo
contra a seta de fogo traiçoeira cravada
em nosso coração aberto
lutaremos meu Amor

Na aparência sózinhos multidão na verdade
lutaremos meu Amor

Daniel Filipe
(in A Invenção do Amor e outros poemas)



MAL-ME-QUER, BEM-ME-QUER

Falemos, pois, de amor: serenamente.
A esfinge que nós somos, adormece cansada
e a criança de um dia olha-nos, frente a frente.

(Muito, pouco, nada).

Daniel Filipe
(in Pátria, lugar de exílio)

7 comentários:

samuel disse...

Boa poesia...
A primeira vem com o "bónus" de me lembrar o meu companheiro de cantigas Manuel Freire, que tão bem a musicou e canta.

Justine disse...

FS, este é um dos da minha selecção pessoal! Tão belo e com tanta força.

E o "mal-me-quer...", uma pérola!
Obrigada, um beijo

poesianopopular disse...

A força das palavras está na mão de quem as escreve e na voz de quem as canta!
Abraço
José Manangão

Bruxinhachellot disse...

A luta pelo amor deve ser diária e constante. Sua poesia é uma forma de luta.

Beijos de Sol e de Lua.

Fernando Samuel disse...

samuel: tenho-a aqui, em vinil, e é linda...
Um abraço.

justine: «uma pérola», dizes bem...
Um beijo amigo.

josé manangão: e também na voz e no sentir de quem as lê...
Um abraço.

bruxinhachelot: obrigado pela visita, e pelas palavras.
Um beijo amigo.

GR disse...

Daniel Filipe poeta do amor,do despertar de consciência para a luta, para um mundo melhor.
É uma felicidade ler este poema.

GR

Fernando Samuel disse...

gr: poeta do amor e da luta... e grande poeta!
Um beijo amigo.