HÁ QUE DIZER-LHES O QUÊ?

Volto ao tema - «A crise toca a todos» - com dois exemplos (podiam ser mil...)

1 - Banca, energia e telecomunicações, grande distribuição, obras públicas, auto-estradas, cimentos e pasta de papel, acumularam, nos primeiros nove meses de 2010, nove mil milhões de euros, ou seja, 24 milhões de euros por dia.
Comentários para quê?

2 - «A venda de carros de luxo não está a ser afectada pela crise. As marcas de maior prestígio nunca venderam tanto»
Assim: a Porsche subiu as vendas em 71,2 %, em relação a 2009; a Jaguar aumentou 36,1 %; a BMW, 25,5%; a Mercedes, 23,2%...

Quando o primeiro-ministro, ou qualquer dos seus ministros, vier dizer-nos que «a crise toca a todos», há que dizer-lhes... o quê?...

10 comentários:

samuel disse...

Ia dizer "que se estampassem com os Mercedes e os BMW"... mas depois pensei em quem teria realmente que pagar os consertos, as substituições... :-)

Abraço.

pedras contra canhões disse...

a crise toca a todos.... os que vivem do seu trabalho.
aperta desse lado, incha do outro.

Maria disse...

A crise toca a todos. Todos são iguais, mas uns mais iguais que outros...
Pátria que... o resto sabes.

Um beijo grande.

Anónimo disse...

Não se consegue compreender a coerência desta gente, por um lado fazem a apologia do pontapé na bola que como se sabe é o gosto da estupidez e da alienação, e criticam os porches que são o brinquedo precioso desses "artistas pátrios" e por outro sentem-se atrofiados com o exibicionismo excêntrico dos outros. Talvez Freud consiga explicar o ego destes idiotas.

joão l.henrique disse...

Cláro que «a crise não toca a todos». O primeiro-ministro e os seus ministros tudo têm feito para que assim seja...

Um abraço.

Antuã disse...

é a democra-cia deles.

Sopro leve disse...

No entanto e infelizmente, anda muito trabalhador - que o seu salário não chega para sobreviver o mês inteiro -, a dizer "isto está mal, temos todos que colaborar na resolução da crise".
Tenho pena que ainda exista muitas pessoas que não atingiram um patamar de consciência, que os ajude a ver a realidade, e a sua condição social...

Luís Maia disse...

A estatistica da venda de carros e outros luxos vai por certo aumentar.

Dividendos a poupar nos impostos da muito carro de luxo

Anónimo disse...

Temos que lhes dizer que vão para o C...

Zé Canhão

Graciete Rietsch disse...

É evidente que a crise afecta só os mais desprotegidos!
Maior hipocrisia que a das lágrimas de cocodilo dos senhores que mandam não tenho encontrado.

Beijos