QUE GRANDE CAMBADA!

O ministro Pedro Mota Soares visitou o Centro Paroquial de S. Vicente de Paulo, em Lisboa, e dissertou sobre aquilo a que chama o «aumento das pensões mínimas».

As «pensões mínimas» são - isto digo eu - um dos resultados de 35 anos de política de direita: os seus valores oscilam entre os quase 200 e os 250 euros/mês... o que é bem esclarecedor sobre as condições sofridas pelos que as recebem e delas vivem.

Mas agora - isto diz o ministro - as «pensões mínimas» foram aumentadas - e acrescentou, eufórico, que «não se trata de uma medida simbólica: estamos a falar de 1 milhão de pessoas»....

A afirmação do ministro - isto digo eu - é bem esclarecedora sobre a situação a que 35 anos de política de direita conduziram Portugal: 1 milhão de pessoas vive (simbolicamente, talvez...) com um rendimento de 6 a 8 euros/dia...

Mas, graças ao incomensurável humanismo do ministro Soares e do governo que ele representa, a partir de agora, com o «aumento» anunciado, cada pensionista vai passar a receber mais uns 23 cêntimos/dia...

Que grande cambada!

12 comentários:

josé Manangão disse...

Mais triste,é saber que alguns dos que receberam esta esmola de 23 cêntimos votaram e vão continuar a votar nesta cambada.
Abraço

O Puma disse...

Não ouviste bem.

Ontem o chefe máximo do pessoal menor
disse

blá, blá blá

Maria disse...

Se me dissessem há 30 anos atrás que estes gajos (na altura alguns crianças de infantário) haviam de vir a ser ministros eu não acreditava...
Nunca fizeram nada na vida. Foram para as jotas com os papás a sustentá-los. Como podem gerir um país, se nem a casa deles sabem gerir?

Estou furiosa com a cambada.

Um beijo grande pra ti, que me vais aturando...

samuel disse...

"Mas hão-de fugir aos berros
inda a banda vai na estrada..."

Abraço.

trepadeira disse...

Escorraçados.

Um abraço,
mário

João Geraldes disse...

Caros Amigos, desculpem lá mas estes "ministros da treta" merecem mesmo Brecht! Na íntegra.

Não resisito em dizer-lhes nas palavras de um dos grandes mestres da palavra e do pensamento progressista e revolucionário:

Elogio da Dialéctica

A injustiça avança hoje a passo firme
Os tiranos fazem planos para dez mil anos
O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são
Nenhuma voz além da dos que mandam
E em todos os mercados proclama a exploração;
isto é apenas o meu começo

Mas entre os oprimidos muitos há que agora dizem
Aquilo que nós queremos nunca mais o alcançaremos

Quem ainda está vivo não diga: nunca
O que é seguro não é seguro
As coisas não continuarão a ser como são
Depois de falarem os dominantes
Falarão os dominados
Quem pois ousa dizer: nunca
De quem depende que a opressão prossiga? De nós
De quem depende que ela acabe? Também de nós
O que é esmagado que se levante!
O que está perdido, lute!
O que sabe ao que se chegou, que há aí que o retenha
E nunca será: ainda hoje
Porque os vencidos de hoje são os vencedores de amanhã

E o “hoje” nascerá do “jamais”.

Bertold Brecht
.

Fica dito, mesmo que ignorantes, estes "ministros da treta" não entendam!

Graciete Rietsch disse...

23 cêntimos por dia?!!!
É infame vir apregoar isso como uma grande benfeitoria!
Metem-me nojo, todos eles.

Um beijo.

Antonio Lains Galamba disse...

era meter-lhe os 23 cêntimos, em moedas de um, no sitio onde lhe faltaram as palmadas para ganharem vergonha!!!

GR disse...

Francamente nunca me senti tão desorientada, quase a um passo da loucura, com uma tristeza sem limites! Não me acredito que tão rapidamente toda esta corja esteja a destruir o país, a Democracia, os valores de Abril.
Contudo, há também algo que nunca tive, desânimo e cresce diariamente uma força cada vez maior de participar, lutar.
Por tal razão estarei (mos);

“Contra o aumento do custo de vida, pela rejeição do pacto de agressão”
Na concentração dia 6 de Janeiro às 17h30
na Praça da Batalha, com desfile até Stª Catarina
Com a presença do Secretário-geral Jerónimo de Sousa

Gd BJ,

GR

Olinda disse...

Sao uma cambada de fascistas transvestidos de democratas,éo que sao.Que náusea...
Bom ano de luta¡

Maria João Brito de Sousa disse...

É na própria apologia das medidas tomadas que a direita se vai denunciando. Um milhão de pessoas, ou mais, vai passar fome... se é que já não passa...
Abraço vermelho!

Eduardo Miguel Pereira disse...

Vamos lá a contas :

0.23€ (dia) * 1.000.000 (desgraçados) = 230.000€ (dia)

230.000€ (dia) * 22 (dias úteis) = 5.060.000€ (mês)

5.060€ (mês) * 14 (nºmeses com férias e Natal .... !!!! erro !!!

5.060€ (mês) * 12 (essa merda das férias e do Natal é coisa que os desgraçados já não têm) = 60.720.000€ (ano).

60 milhões de Euros/ano é o que o Estado gasta a mais com as pensões mínimas, certo ?

Quanto é que o Estado já arrecadou com o ROUBO dos Subsídios de Natal e de Férias ?

Portugueses, abram a pestana porra !