POEMA

ELEIÇÃO


No grande laboratório
onde o amor mais puro é transformado em excremento
e um homem em tamanho natural
é reduzido em poucos minutos a escombros

onde os crocodilos são rapidamente promovidos
e os buracos de fechadura são pistolas automáticas

onde se esmaga o cordão umbilical dos sonhos
e se transformam os venenos em fogos de artifício

onde caixeiros viajantes se exercitam
para vender provetas saturadas de morte

é hoje inaugurada uma nova caveira
e muitos depositam nela imensa esperança.


Egito Gonçalves

5 comentários:

Ludo Rex disse...

Bem metida...
Abraço e Bom Fim de Semana

# Ludo Rex

Ana Camarra disse...

Fantástico!

Beijos

Maria disse...

Este poema é brutal!
Não conhecia, e tu descobres cada um... mais excelente que o outro...

Um beijo grande

Justine disse...

Andam todos os dias praí a inaugurar caveiras, não é??

GR disse...

Magnífico e muito actual este poema.
Tenho a quem oferecer, neste período eleitoral.
Aqui também temos caveira!

GR