ELES ANDAM POR AÍ...

Joe Berardo - que é, só ele sabe graças a quê, o 10º mais rico de Portugal - botou faladura.
Naquele seu linguajar de palhaço rico, disse que isto está mau, ou seja, que o desemprego, o aumento do custo de vida, etc, são coisas perigosas...
Não pela miséria que levam às casas da imensa maioria dos portugueses - isso é o menos... - mas porque comportam perigos; porque podem provocar «revoluções como as da Tunísia e do Egipto» - e isso é que não!, isso é que é, de todo em todo, inadmissível...

Então que propõe Berardo para atalhar os perigos?
É simples: «alguém tem que vir com um novo sistema de democracia e, se for preciso, mudar o sistema político».

Mudar como?
É simples: «com um novo género de ditadura» - que é o antídoto ideal para as revoluções...

Que ditadura?
É simples: «Quando Salazar tomou conta de Portugal não havia alimentação e havia bombas em Lisboa todos os dias, nos anos 30»...
E foi então que «alguém» - o homem providencial - «tomou conta de Portugal»; e «mudou o sistema político», e instalou «o novo sistema de democracia», o «novo género de ditadura»; e fez o milagre da multiplicação dos pães, da bem-aventurança, da calma em todos os lares, da paz nos espíritos e nas ruas, da ORDEM, enfim...

Não há dúvida: eles andam por aí...
E «o que faz falta é avisar a malta»... e que a malta os meta na ordem.

19 comentários:

fcidsimoes disse...

Há "letrados" que, sem coragem de se assumir como fascistas, lançam estes broncos para abrir caminho. A luta é a única vacina contra este vírus.

filipe disse...

Pois, é verdade.
A contagem decrescente para o fim deste regime corrupto - criminoso,algoz do Povo, anti-nacional e esgotado -, já começou; então, ou serão os trabalhadores, os democratas e os patriotas - pela sua luta, corajosa, determinada - a conquistar a ruptura democrática e popular, ou serão "eles" a, quais chacais e hienas, a abocanharem os restos da democracia golpeada e moribunda, de braço dado com os "socialistas" socratinos e os "social-democratas" láparos... De facto, no quadro actual, não parecem existir alternativas: ou serão eles a vencer-nos, ou seremos nós, os democratas de Abril, a derrotá-los.
Um abraço.

samuel disse...

Este artista já foi seleccionado para o grupo de "cabeças" que compõem o meu post de hoje à noite...
É fantástico!

Abraço.

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

O Joe, que vá ser ainda mais prosaico para onde quiser, e tiver "audição".

José Rodrigues disse...

Com outra conversa e outros meios anda por aí um "facebookoboiada"contra "a classe política" que sem o dizer quererá(?)o mesmo que o Joe quer?...

Abraço

o castendo disse...

Segundo ouvi da boca do próprio há 30 anos ganhou a fortuna inicial a peneirar as montanhas de desperdícios das minas de ouro na África do Sul.

Antuã disse...

Os fascistas andam por aí a mostrar as garras. O trabalho das polícias nestes últimos tempos é preocupante.

joão l.henrique disse...

«o que faz falta é avisar a malta» palavras sábias de grande actualidade.

Um abraço.

Anónimo disse...

São ricos e ignorantes. Compram a cultura e ignoram-na a céu aberto. Dizem assim umas larachas que parecem ter piada e que até ficam bem nas revistas do "Jet-set". Acreditam que o dinheiro compra tudo e até as inteligências. Porém, esquecem-se que para alguns poucos, o pensamento não está à venda.

(Jorge)

svasconcelos disse...

Não é que esse palhaço tão ridículo como ignorante mereça sequer importância quando abre a boca, até porque dali só saem imbecilidades sem valor, mas não deixa de ser preocupante o tempo de antena que lhe dão e as alarvidades que a comunicação social vai passando cá para fora.
mas isto não deixa de ser indicador do medo que Berardos e afins têm do povo. E devem tê-lo, porque o povo um dia sai para a rua!

um beijo,

Anónimo disse...

Para o Joe:
As revoluções são parte integrantes da evolução... quer ele queira , quer não.
cravo de abril: andam por aí, sempre andarão, tal com existe in existe out.
abraço de um vale revolto.

Maria disse...

Andam e continuarão a andar, até que...
Encontrarão sempre pela frente uma enorme muralha de aço que impedirá o que eles pretendem.
O JB é um bobo e não se importa de fazer esse papel.

Um beijo grande.

salvoconduto disse...

Eles andem aí e vontade não lhes falta...

GR disse...

Chegou novamente o momento de mostrarmos, quando o Povo quer, o rumo pode mudar.
Eles têm a foça do poder, nós temos a Força da Vontade e… Sim, é possível! um país mais justo.
(nunca gostei de palhaços ricos)
Bjs,
GR

Graciete Rietsch disse...

Pois andam por aí e é preciso não os deixar instalar.

Um beijo.

Eduardo Miguel Pereira disse...

Ó Fernando Samuel, então tu não viste logo que isto é o homem a abrir terreno para instalar no "contenente" o regime de "nova democracia" a que ele se habituou lá na sua Madeira Natal ?

Da minha parte, este imbecil merece-me tanta credibilidade como uma "carrada de lenha mal atada", como soi dizer-se lá no meu Alentejo.

Ah ! e uma coisa é certa, eu que até mamava de quando em vez um "Quinta da Bacalhôa", agora é mais que certo que não me vão ver a gastar um cêntimo que seja a encher o cú a este palhaço !

Anónimo disse...

Eles, os fascistas os abutres; vcs os revisionistas os vampiros.

Justine disse...

" e não se pode exterminá-los??"

Fernando Samuel disse...

fcidsimoes: e é uma vacina eficaz...
Um abraço.

Filipe: e já agora acrescento que nesta luta, a barricada só tem dois lados: o nosso e o deles...
Um abraço.

samuel: e seleccionaste bem - e trataste-o ainda melhor...
Um abraço.

Manuel Norberto Baptista Forte: e que a terra lhe seja leve...
Um abraço.

José Rodrigues: os que falam da «classe política» abrangendo tudo e todos, regra geral estão a pensar... no passado...
Um abraço.

O Castendo: pelos vistos, «peneirar» é com ele...
Um abraço.

Antuã: temos que estar atentos.
Um abraço.

joão l.henrique: o Zeca topava-os bem...
Um abraço.

Jorge: e é esse esquecimento que lhes vai ser fatal...
Um abraço.

svasconcelos: os média dominantes são propriedade do grande capital, logo...
Um beijo.

vale revolto: exactamente.
Abraço.

Maria: até que..., dizes bem.
Um beijo grande.

salvoconduto: e vão mostrando as garras...
Um abraço.

GR: é possível e é cada vez mais necessário.
Um beijo.

Graciete Rietsch: curiosamente, eles avançam ao ritmo do avanço da política de direita...
Um beijo.

Eduardo Miguel Pereira: essa da «carrada de lenha mal atada» está boa!
Um abraço.

Justine: poder, pode...
Um beijo.